Gil Vicente, Schopenhauer e Breaking Bad! (Leitura todo dia 192 e 193)

16 de outubro de 2020

Os vídeos sobre livros voltaram e outubro parece que vai ser mesmo o mês da virada. Hoje vou comentar sobre o que rolou nas semanas 192 e 193 do projeto Leitura todo dia, entre os dias 28 de setembro a 11 de outubro. Vale citar que a série atual é Breaking Bad que tem ocupado bom espaço entre minhas horas livres (e não dominadas pela preguiça, hehehe).

O punhal de marfil de Patricia Wentworth é uma das minhas leituras em andamento e a primeira citada no vídeo (e aqui no texto também). Normalmente livros de mistério ajudam a curar a ressaca literária, mas dessa vez as coisas não aconteceram. Eu adoro a coleção Grandes Sucessos e tenho certeza que logo mais o enredo volta a fluir até a conclusão do livro.


4 meses lendo mulheres (Leitura todo dia 173 a 191 + leituras do mês)

14 de outubro de 2020

O canal do Estante da Nine no Youtube passou por um hiato de quatro meses que de muitas maneiras também influenciou o blog. Outubro chegou para mudar as coisas e as atualizações finalmente voltaram (já falei milhões de vezes como eu amo a primavera). No primeiro dia do mês publiquei um resumo dos livros finalizados entre o final de maio até setembro, pouca produtividade, mas leituras que merecem o registro.

O jardim secreto de Frances Hodgson Burnett - clássico inglês, é a leitura finalizada e favorita do período. Uma história singela, delicada e cheia de lições importantes aprendidas entre crianças e também adultos (link da resenha abaixo). Livro recomendado para todas as idades, assim como o filme, que também ganhou comentário no Estante da Nine.

A obscena senhora D de Hilda Hilst foi mais uma experiência incrível e meu primeiro contato com uma história da autora (li textos curtos anteriormente). Um enredo sobre a peculiaridade de uma mulher que sofre uma perda, e julgada pelas pessoas ao redor, e ao mesmo tempo que enfrenta a incompreensão, também entende sua individualidade no mundo.


3 motivos para assistir Dark

28 de setembro de 2020

Dark não estava na minha lista de séries para assistir. Pelo contrário. Quando a produção da Netflix começou a ser comentada em todos os lugares da internet eu fiz cara feia e quis passar longe. Influenciada tremendamente pelo Gabriel (obrigada amor), resolvi ver Dark sem pretensão e devorei as três temporadas em uma semana, coisa que não acontecia a tanto tempo que não lembro quando foi a última vez (e a última série desse fenômeno).

Resumindo: Dark saiu da lista de séries que "não vou assistir" direto para "favoritos da vida". Minha ideia (e missão) é compartilhar no Estante da Nine três dos meus motivos favoritos sobre a produção, sem entregar detalhes importantes do enredo, mas contando elementos relevantes para despertar a curiosidade de quem ler do outro lado da tela. Entre pandemia e poucas leituras, Dark foi uma surpresa excelente

1. UMA SÉRIE PARA MUITOS PÚBLICOS

A principal surpresa sobre minha experiência com Dark é que antes de assistir eu julgava a série específica a um público restrito que gosta de histórias alternativas. Quando de fato comecei a assistir Dark me surpreendeu justamente por funcionar para diversos públicos - dos fãs de histórias de mistério, suspense, e romance, até os apaixonados por ficção científica e fantasia urbana.


3 lições de A mágica transformadora do f* de Sarah Knight (e alguns poréns)!

26 de agosto de 2020

Dois meses sem atualizar o blog e a saudade é imensa de conversar sobre livros. A verdade é que 2020 está lento, de poucas leituras e uma rotina ainda confusa, mas sempre que puder vou aparecer pelo Estante da Nine para dar um oi e comentar sobre o que me acompanhou nas últimas semanas (ou melhor, meses). O caso de hoje, além de voltar com as atividades por aqui, é um tanto peculiar.

A mágica transformadora do f de Sarah Knight foi um dos tantos e-books que eu baixei no meu Kindle no início da pandemia do corona vírus quando várias editoras promoveram ações de livros gratuitos na plataforma digital. Eu normalmente não consumo livros de autoajuda e crescimento pessoal, então foi uma boa oportunidade de ampliar meu acervo do tema. Apesar de não ter adorado o livro, a técnica de Sarah Knight é muito interessante. Separei três temas que eu gostei, que valem a leitura e que podem despertar a curiosidade de vocês.


O jardim secreto - dirigido por Agnieszka Holland

26 de junho de 2020




O jardim secreto
(The Secret Garden)
Direção: Agnieszka Holland
Produção: Warner Bros
Ano: 1993
Duração: 101 minutos

LEIA TAMBÉM
O jardim secreto de Frances Hodgson Burnett

O último combo livro e filme a aparecer no Estante da Nine (e participar do Desafio livros e seus filmes), foi em janeiro deste ano com Marnie de Winston Graham (e adaptação de Alfred Hitchcock). Durante o primeiro semestre muitas leituras incríveis e adaptações entraram na fila de pautas do blog e hoje é dia de conversar sobre a versão de 1993 de O jardim secreto, dirigido por Agnieszka Holland, adaptado da obra de Frances Hodgson Burnett.

Órfã, Mary viaja da Índia para a Inglaterra para viver com o tio recluso na mansão Misselthwaite. Mimada e tratada anteriormente por servos obrigados a fazer suas vontades, sem atenção dos pais, a menina rapidamente precisa se adaptar a sua vida na Europa sem mimos, sem regalias, e com regras severas na casa. Poderia ser um pesadelo para Mary, mas a mudança vira uma aventura transformadora na vida da protagonista e outras pessoas da mansão Misselthwaite.

O jardim secreto de Frances Hodgson Burnett

19 de junho de 2020




O jardim secreto
Autora: Frances Hodgson Burnett
Editora: Ciranda Cultural
Edição: 2019
Páginas: 286
Compre na Amazon | Submarino

Após ficar órfã, Mary Lennox se muda da Índia e vai morar com seu tio viúvo em uma casa cheia de segredos na Inglaterra. A mansão tem quase cem quartos e seu tio se mantém trancado lá. Durante a noite, ela ouve o som de choro em um dos longos corredores. Os jardins que cercam a grande propriedade despertam a curiosidade de Mary. Ao decidir explorá-los. A órfã descobre um jardim secreto, cercado por muros e trancado com uma chave perdida. Com a ajuda de dois companheiros inesperados, Mary descobre um caminho e se torna determinada a trazer o jardim de volta à vida.

Primeiras experiências com John Le Carré e Augusto Cury! (Leitura todo dia 162 a 172)

2 de junho de 2020

O vídeo saiu no canal há uma semana (aliás, já é inscrito?), e hoje - depois de alguma procrastinação e crise de ansiedade, chegou a hora de falar do grande resumo entre as semanas 162 a 172 do projeto Leitura todo dia. São quase três meses de um tempo totalmente confuso, de poucas leituras e de uma decadência na minha dedicação no EAD, por isso a ausência e o desânimo. Mas agora isso é passado e aos poucos a rotina volta e a vida segue, é assim que tem que ser.

Durante esse período eu conclui duas leituras. A primeira delas foi O espião que saiu do frio de John Le Carré, livro de espionagem que começa com um nível de tensão alto, decaí na metade do enredo, e mantém um bom ritmo da trama na reta final, apesar de acertar o palpite sobre o destino do personagem, foi um bom livro. A opinião completa está entre as publicações de abril aqui no Estante da Nine.

EXPERIÊNCIA DE LEITURA: O espião que saiu do frio de John Le Carré


11 anos de Estante da Nine, aulas EAD e leituras (ou quase isso)!

2 de maio de 2020

Todo dia 1ª de maio eu faço uma retrospectiva do Estante da Nine e é nostálgico sentar para escrever um agradecimento pelo aniversário de 11 anos do blog que começou com uma pequena publicação em 2009 sobre Crepúsculo. Nessa época releio minhas postagens de "comemoração" dos anos anteriores e apesar do muito obrigada no final é sempre um texto repleto de lamentações. No meio da pandemia de corona vírus - quem diria - 2020 vai ser diferente. Claro que vai ter muito obrigada né, dessa vez é já no começo do texto e sem enrolação. Vocês aí do outro lado fazem toda diferença.

Durante os 11 anos de Estante da Nine uma coisa é certa: todos os momentos bons e ruins da minha vida pessoal influenciaram diretamente esse espaço (e o canal no Youtube também), e é exatamente por isso que até hoje o blog é uma incógnita. Por muitos tempo isso me incomodou, mas nos últimos anos eu aprendi a lidar melhor com a ansiedade e o desejo de fazer tudo e fazer nada. Eu adoro escrever e compartilhar impressões e é por isso que esse espaço é tão valioso e de jeito nenhum pode se tornar um fardo, e essa é a dica mais sensata possível que eu posso compartilhar por agora (e serve para qualquer aspecto da vida).

Minha leitura atual é O jardim secreto e tem tudo para entrar na lista de favoritos do ano! ❤

O espião que saiu do frio de John Le Carré

7 de abril de 2020



O espião que saiu do frio
Autor: John Le Carré
Tradutor: Adelino dos Santos Rodrigues
Editora: Abril Cultural
Edição: 1980
Páginas: 259
Skoob | Goodreads
Compre na  Amazon

LEIA TAMBÉM
Marnie de Winston Graham
Os obscuros meandros e os bastidores da espionagem política, retratados com toda a crueza e violência. O livro mostra a crueldade de um mundo dividido entre facções que se combatem surdamente e o drama de vidas marcadas pela existência do muro de Berlim. "Temos de viver sem compaixão" - afirma um dos personagens, revelando a regra básica de um jogo político onde não há lugar para nobres sentimentos.

Uma mistura de livros e meta para abril!

3 de abril de 2020

O inesperado março chegou ao fim e apesar de todos os altos e baixos dos últimos dias eu estou confiante de que abril, com seus desafios, será um bom mês. Exatamente por isso separei na estante alguns livros que pretendo ler ao longo dos próximos 30 dias (ou melhor, 27 já que hoje é dia 3), e fica desde já o desafio para você ler mais aí do outro lado também!

Minha leitura atual é O espião que saiu do frio de John Le Carré e, chegando na reta final da história a ação realmente começou, com algumas reviravoltas interessantes e provavelmente uma recomendação do livro em breve no Estante da Nine. A dinâmica da história é excelente, o personagem principal tem um ar de anti-herói, mas não dá pra ter certeza, e todo contexto histórico me fez querer estudar mais sobre o pós Segunda Guerra Mundial.

Assina o feed do Estante da Nine (na lateral direita), para receber todas as atualizações do blog.

Entre minhas edições do sebo selecionei O médico de Stalingrado de Heinz G. Konsalik, volume da coleção Supersellers Record, que tem a Rússia como cenário e um contexto de guerra desolador. Já da coleção Grandes Sucessos da Abril Cultural o escolhido de abril é Os subterrâneos do Vaticano de André Gide, história de conspiração com cenário pra lá de interessante.

Isolamento social, curso EAD e poucas leituras!

31 de março de 2020

As minhas metas para 2020 não eram ambiciosas, mas extremamente importantes para me ajudar de vez a mudar certo hábitos e adquirir uma rotina saudável (nos últimos anos eu percebi que preciso de rotina, caso contrário meu dia não rende, me autossaboto). Meio dia de 31 de março e, além da saudade de escrever no blog, sento para falar o óbvio: um mês muda TUDO!

Quando o março começou meus dois objetivos principais eram estabelecer um horário do dia para meus estudos, curso Gestão do Agronegócio na modalidade Ensino à Distância (EAD) na Universidade de Caxias do Sul (UCS), onde também me formei em jornalismo; e ler mais - afinal minha média foi ótima em janeiro, mas fevereiro teve uma rotina intensa de trabalho e deixei os livros de lado. Lógico que com corona vírus e isolamento social março não foi o mês da virada como eu tanto queria.


Um vlog zero coerência (Leitura todo dia 155 a 161)!

3 de março de 2020

Contrariando minha própria regra hoje vou publicar uma versão resumida do projeto Leitura todo dia. Foram sete semanas sem vlog de leituras, alguns registros durante esse período, e um vídeo de 28 minutos que foi um sacrifício editar, então o pedido especial é: assiste e se inscreve no canal! Valeu! Prometo que durante a semana volto para atualizar a publicação e descrever tudo que aconteceu desde meados de janeiro, mas por enquanto me conta o que acharou desse vlog zero coerência, hehehe!


3 motivos para ler O outro gume da faca de Fernando Sabino

17 de fevereiro de 2020

Eu escolhi Fernando Sabino na estante porque a curiosidade era enorme e queria um livro curto para escapar da ressaca literária. Assim que a rotina de janeiro começou eu deslizei nas metas e travei. Minha surpresa foi enorme com O outro gume da faca, enredo enxuto e cheio de temas importantes, tanto que a história foi estudada por muitos alunos ao redor do Brasil.

A minha missão hoje é escrever em três tópicos os muitos motivos para ler O outro gume da faca e comentar sobre a história de Fernando Sabino sem spoilers, mas destacando temas que podem instigar os leitores que passarem por aqui. Não se engane pelo tamanho do livro, em poucos capítulos o enredo se torna irresistível e até chegar a página final impossível parar de ler.


Virginia Woolf, Fernando Sabino, Eric M. Remarque e mais! (Leituras de janeiro - 2020)

9 de fevereiro de 2020

Janeiro foi super produtivo para as leituras, diferente de 2019 (e fevereiro). Li seis livros ao longo do primeiro mês de 2020, um deles favorito. O ano começou com os ensaios de Virgínia Woolf em Cenas londrinas, textos escritos e publicados entre 1931 e 1932 e apresentam a capital inglesa. Gostei dos temas escolhidos pela autora, que transitam pela cidade industrial, política e cultural.

Luana e o coven das cinco bruxas de Ronaldo Santana foi a segunda escolha do mês e uma leitura interessante apesar dos altos e baixos. No volume dois da série, Luana está com 13 anos e precisa lidar com as mudanças da adolescência, assim como mergulhar de vez nos estudos de wicca. O passado da personagem continua como o mistério principal, e as cenas de ação são mais tensas que o livro um. O porém fica por conta do ambiente elitizado e consequentemente o comportamento detestável de Luana e as amigas na escola. Na reta final do enredo as meninas aprendem lições importantes sobre empatia.

O primeiro livro favorito do ano é o incrível Nada de novo no front de Eric Maria Remarque, enredo com cenário na Primeira Guerra Mundial e que acompanha a juventude e precariedade dos soldados alemães, as atrocidades vividas nas trincheiras e o nada glorioso sacrifício da população do país em prol de uma guerra que não há vencedores de verdade. São muitos pontos positivos para destacar da história que em breve ganha textão no Estante da Nine (assina o feed) para instigar todos os leitores que passam por aqui.


As aparências enganam de Kristina Cook

1 de fevereiro de 2020




As aparências enganam
#1 Família Rosemoor
Autora: Kristina Cook
Editora: Nova Cultural
Edição: 2004
Páginas: 223
Skoob | Goodreads
Compre no Estante Virtual
Henry Ashton, o marquês de Mandeville, sabe exatamente o que espera de sua futura noiva: que seja uma moça dócil, de família rica e tradicional, e que o ajude a obter êxito na carreira política. Obviamente, um homem como ele pode escolher a mulher que desejar... Mas então, por que será que se sente tão atraído por Lucy Abbington, uma jovem que é exatamente o oposto de tudo o que ele procura em uma esposa? A natureza livre e espontânea e o sonho de se tornar veterinária fazem de Lucy a mais inadequada das noivas, embora seja a mais desejável das mulheres... Lucy não está interessada em encontrar um marido, mas um cavalheiro, em especial, a atrai como nenhum outro... No entanto, mesmo determinada a resistir à atração que sente pelo marquês, como conseguir fugir daquele homem quando tudo o que ela mais deseja na vida é estar nos braços dele?...

Romance de época, Virginia Woolf, livro brasileiro e mais! (Leitura todo dia 153 e 154)

16 de janeiro de 2020

Opa, parece que 2020 começou com tudo e essa semana, apesar do atraso aqui no blog, o vídeo dos resumos 153 e 154 do projeto Leitura todo dia saiu na segunda-feira, dia oficial da coluna no canal (já é inscrito?). O trabalho pegou e deslizei na rotina, mas antes tarde do que mais tarde vou compartilhar o bom começo de ano e histórias por aqui, parece que a ressaca literária ficou em 2019.

A semana 153 rolou de 30 de dezembro até 5 de janeiro e teve um total de 337 páginas lidas. A segunda foi sem leitura e na terça, 31, li 212 páginas e conclui As aparências enganam de Kristina Cook. Gostei desse romance histórico porque a protagonista é veterinária e o par um nobre que deseja casar por família e interesse, já que teve um péssimo exemplo com o matrimônio dos pais. A resenha da história é a próxima publicação do Estante da Nine e vou comentar sobre os prós e contras do enredo (assina o feed para acompanhar tudo).


Marnie: confissões de uma ladra - dirigido por Alfred Hitchcock

12 de janeiro de 2020




Marnie: confissões de uma ladra
(Marnie)
Direção: Alfred Hitchcock
Produção: Alfred J. Hitchcock Productions
Ano: 1964
Duração: 130 minutos
Filmow | IMDb
Compre na Amazon

LEIA TAMBÉM
Marnie de Winston Graham

O ano começa com Desafio livros e seus filmes no Estante da Nine. Ou quase isso. Finalizei a leitura de Marnie do autor Winston Graham nos últimos dias de dezembro, comentei sobre a história no blog na primeira semana de janeiro e chegou a hora de escrever sobre a adaptação de Alfred Hitchcock. Por esse combo final de 2019, início de 2020 eu abro os trabalhos do projeto por aqui com a expectativa de comentar sobre muitos livros e suas adaptações, seja para cinema ou televisão.

Apesar de abordarem alguns dos mesmos temas, o enredo de Winston Graham e a direção de Alfred Hitchcock seguem por caminhos diferentes. A história apresenta Marnie, uma jovem e eficiente secretária e contadora que após alguns meses de trabalho rouba a empresa e desaparece. A história original é na Inglaterra e a versão para o cinema nos Estados Unidos, e essa mudança resulta em diferenças culturais.

Marnie de Winston Graham

4 de janeiro de 2020




Marnie
Autor: Winston Graham
Tradutora: Virgínia Lefèvre
Editora: Abril Cultural
Edição: 1981
Páginas: 302
Skoob | Goodreads
Compre no Estante Virtual

LEIA TAMBÉM
Jornada de esperança de Brian Aldiss
Marnie é uma mulher de 23 anos, bonita e inteligente, mas dotada de uma personalidade histérica. Ela rouba, usando de todas as artimanhas que sua esperteza a faz criar. Vangloria-se de sua liberdade e de sua inteligência, mas não é uma mulher feliz. Repudia os homens, porque tem horror a sexo. Com todos esses problemas, Marnie vai vivendo, nas páginas do livro, uma história de crescente suspense, que culmina num final surpreendente.

Marnie, mentes peculiares e a influência dos pais (Leitura todo dia: 148 a 152)!

2 de janeiro de 2020

O final de novembro e dezembro não foi grande coisa para as leituras, e uma crise de ansiedade também apareceu no meio do caminho para atrapalhar os planos. Mesmo assim a reta final de 2019 foi produtiva, compensou o mês fraco e fez valer o vlog da semana 152. Os demais resumos, entre o 148 e 151 foram incompletos, por isso vou focar nos dias de leitura. O papo da vez é com o que rolou entre 23 a 29 de dezembro.

Durante a semana 152 eu li 10 páginas do romance histórico As aparências enganam de Kristina Cook, enredo ambientado na Inglaterra em 1817, e que vou falar mais no próximo Leitura todo dia. O livro predominante do resumo foi Marnie de Winston Graham, leitura que se arrastou por meses e finalmente conclui, com a segunda metade mais empolgante e envolvente do que a parte inicial.