O vermelho e o negro de Stendhal

12 de novembro de 2018



O vermelho e o negro
Autor: Stendhal
Tradutor: Raquel Prado
Editora: Abril Coleções
Edição: 2010
Páginas: 630
Skoob | Goodreads
Compre na Amazon | Submarino

LEIA TAMBÉM
Fanny Hill de John Cleland
O trágico destino de Julian Sorel, protagonista deste romance, foi baseado em fatos reais (na vida do jovem seminarista Antoine Berthet, que assassinou a ex-amante). Stendhal tensiona sua saga romântica com a realidade da França da Restauração pós-napoleônica, política e moralmente conservadora.

Leitura todo dia: semana 92

11 de novembro de 2018

A semana 92 do projeto Leitura todo dia foi muito parecida com o resumo anterior, com um leve aumento no número de páginas e os mesmos dois livros, que apesar de não terem sido concluídos, não deixei as duas histórias atuais da meta em hiato, coisa que aconteceu com alguns outros enredos recentemente, tanto que uma das metas de 2018 é concluir os livros empacados. O resumo da vez é do período de 31 de outubro até 6 de novembro.

A primeira e grande parte da semana 92 foi em companhia de Diga aos lobos que estou em casa de Carol Rifka Brunt. Na reta final da história sinto que o enredo não manteve o ritmo e intensidade dos capítulos iniciais e talvez por isso eu tenha patinado na conclusão. Mesmo assim a história tem uma perspectiva interessante de uma pessoa portadora de AIDS, assim como dramas familiares que se repetem em duas gerações. Na próxima semana eu completo as impressões finais nos resumos de leitura. Vale uma resenha no Estante da Nine?

A semana 92 teve dois dias sem leitura, a quinta, 1º, e o sábado, 3. O respiro da semana foi alguns capítulos de O suplício de Angélica de Anne e Serge Gollon, segundo volume da série A Marquesa dos Anjos. Estou adorando o enredo cheio de complicações e temas pesados, além da própria transformação da vida da protagonista. O livro deve me acompanhar até o final do mês, então vamos conversar mais sobre ele por aqui. O que está na meta de leitura de vocês?

Assista ao vídeo da semana 92 do projeto Leitura todo dia

LIVROS
Diga aos lobos que estou em casa de Carol Rifka Brunt (compre na Amazon)
O suplício de Angélica de Anne e Serge Golon (compre no Estante Virtual)

Beijos!

*Ajude o blog comprando pelos links indicados no post ou através dos banners da Amazon e Submarino;
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine

Leitura todo dia: semana 91

10 de novembro de 2018

Sábado cheio de atividade e entre elas está atualizar o Estante da Nine, claro. O papo hoje é sobre a semana 91 do projeto Leitura todo dia que aconteceu de 24 a 30 de outubro (no canal as semanas estão em dia, já é inscrito?). Um resumo sem leitura finalizada, mas com dois livros na meta e uma média de páginas maior que na semana anterior, bom no geral.

Os três primeiros dias da semana 91 foram dedicados a O suplício de Angélica de Anne e Serge Golon. Esse segundo volume está cheio de momentos tensos e uma protagonista afiada e inteligente. Apesar de detestar a vida na corte, Angélica usa dos os recursos possíveis para descobrir o verdadeiro motivo da prisão do marido Joffrey e quando (e se) ele poderá ser solto!

Ainda na sexta voltei para a leitura de Diga aos lobos que estou em casa de Carol Rifka Brunt, e com exceção do domingo - sem leitura - todos os outros dias foram dele, e as páginas tem voado e estou cada capítulo mais imersa no enredo. Ainda tem alguns aspectos do livro que me incomodam demais, como a paixão da sobrinha pelo tio e uma certa indiferença dos pais por conta da rotina de trabalho, mas no geral tem sido uma boa leitura. E vocês, o que estão lendo por aí?

Assista ao vídeo da semana 91 do projeto Leitura todo dia

LIVROS
O suplício de Angélica de Anne e Serge Golon (compre no Estante Virtual)
Diga aos lobos que estou em casa de Carol Rifka Brunt (compre na Amazon)

Beijos!

*Ajude o blog comprando pelos links indicados no post ou através dos banners da Amazon e Submarino;
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine

Horizonte perdido, Shangri-La e trilogia da múmia!

4 de novembro de 2018

Há algum tempo eu quero trazer os vlogs de aleatoriedades de volta para o canal (e as discussões para o blog), e felizmente perto da época que relembrei da coluna um gancho para um tema muito peculiar aconteceu. Mesmo com o trabalho intenso e a rotina que me desanima um tanto em manter as redes sociais, não poderia deixar passar uma curiosidade dessas e espero, de verdade, que outros temas interessantes apareçam para discutirmos ainda mais o universo de livros e filmes.

Leia a resenha de Horizonte perdido de James Hilton (clique no nome do livro)

Em 2018 eu conheci a história de Shangri-La através do livro Horizonte perdido de James Hilton. Desde que foi lançado em 1933, o lugar utópico criado pelo autor é usado em diversas outras obras, livros, filmes e séries - por exemplo, para discutir se é possível e como um lugar onde o ser humano viva civilizadamente e moderadamente fiel e feliz, numa estrutura social organizada a criar uma sociedade totalmente a parte do resto do mundo.

Leia o comentário sobre o filme Horizonte perdido dirigido por Charles Jarrot

Gostei da história, assisti a uma adaptação dos anos 1970 que me fez repensar o final (espero encontrar hora dessas a versão de 1937), e depois disso minha empolgação com a história cresceu e falo frequentemente do enredo em conversas aleatórias principalmente numa época tão fervorosa para a política brasileira e até mundial, já que tudo sempre está interligado.

No domingo passado depois da eleição eu voltei para casa e fui sofrer nas redes sociais mesmo depois de ter passado o dia todo como mesária. Liguei a TV no FX e o filme da vez era O retorno da múmia, ação, aventura histórica e humor que eu adoro e logo depois o terceiro filme da trilogia seria exibido. Sem nada planejado deixei a TV ligada e continuei fazendo outras coisas em casa e hora ou outra espiando o celular, até que uma conexão muito louca aconteceu...


Lá pelas tantas, já na exibição de Múmia - a tumba do imperador dragão, uma personagem fala: "Shangri-La", e na hora eu larguei o celular e paralisei na frente da TV. Eu não acreditava que depois de tantos anos assistindo a trilogia, mesmo não gostando do 3º filme, eu nunca tinha percebido a referência e muito menos me lembrei do filme enquanto lia Horizonte perdido. Levando em conta o contexto da história tenho quase certeza que a referência é sobre a cidade criada por James Hilton e agora eu chego ao tópico final da publicação....


Eu quero assim que possível rever toda a trilogia da múmia e especialmente o terceiro filme - Tumba do imperador dragão - que faz referência a Shangri-La. Como não prestei atenção ao que levou a viagem e porque a dedução da cidade, para completar toda essa coincidência preciso sem dúvida maratonar essas aventuras arqueológicas. Achei uma conexão tão louca que valia um comentário no Estante da Nine e é claro que eu quero saber quando e com que histórias conexões estranhas aconteceram pra vocês. Até o próximo!

Assista ao vlog publicado no canal do Estante da Nine

Beijos!

*Imagens dos filmes: Divulgação

Leitura todo dia: semana 90

1 de novembro de 2018

Depois de duas semanas mais ou menos o resumo 90 tem vários aspectos positivos. Hoje vou comentar no blog sobre o que li entre os dias 17 a 23 de outubro, reta final do mês e também um embalo para o início de novembro. Apesar das leituras seguirem abaixo da minha expectativa, essa semana variei os títulos e gêneros das histórias.

A primeira parte da semana 90 foi de conclusão de O Ateneu de Raul Pompéia, história que apesar de curta estava comigo há algumas semanas. A narrativa difícil fez com o enredo não rendesse tanto, apesar disso a história tem muitos debates atuais e discussões relevantes no ambiente escolar e social. O livro está recomendada no 1001 livros para ler antes de morrer e em breve tem experiência de leitura para o projeto no Estante da Nine.

Durante a semana 90, ainda no domingo, 21, depois de terminar O Ateneu eu escolhi uma nova leitura na estante, desta vez um livro aleatório, Diga aos lobos que estou em casa de Carol Rifka Brunt. Já no primeiro capítulo descobri que o livro se passa em 1986/ 1987 e gostei do contexto da época, dos capítulos curtos e da personalidade conflituosa da protagonista. A doença do livro é a AIDS, tabu para a família, e a rixa entre as duas irmãs também é parte dos temas mais citados. Conto mais sobre o andamento do livro na próxima semana.

Outra leitura que entrou na rotina foi O suplício de Angélica de Anne e Serge Gollon, o segundo volume da série A Marquesa dos Anjos, esse sim um livro incluso na minha meta recente. O cenário é Paris e a corte do rei. A personagem já se sente bem a vontade com o marido e a nova vida, mas não se acostuma com os hábitos da realeza e nobreza. Desde os primeiros capítulos fica claro o clima de conspiração, mas o início que li na semana 90 ainda não me deu pistas de onde vai levar. E vocês, o que leram?

Assista ao vídeo da semana 90 do projeto Leitura todo dia

LIVROS
O Ateneu de Raul Pompeia (compre na Amazon)
Diga aos lobos que estou em casa de Carol Rifka Brunt (compre na Amazon)
O suplício de Angélica de Anne e Serge Golon (compre no Estante Virtual)

Beijos!

*Ajude o blog comprando pelos links indicados no post ou através dos banners da Amazon e Submarino;
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine