Lendo Atos dos Apóstolos (e como isso mudou minha visão sobre eles)

13 de fevereiro de 2022

Lá em meados de janeiro eu comecei o que era para ser um vlog de leitura sobre Atos dos Apóstolos. Os primeiros dias funcionaram bem, mas depois com a demanda de trabalho enorme (ainda bem depois de dois anos péssimos), aliado a uma gripe porreta a coisa todo perdeu o rumo. Conclui esse trecho domingo passado (6 de fevereiro) e finalmente sentei para escrever sobre a experiência. O projeto do Novo Testamento começou em 2017 e desde 2018 está parado, então espero que esse ano seja o da continuidade (dele e de outros projetos de leitura).

LEIA TAMBÉM

Durante o início do projeto de leitura do Novo Testamento e nos primeiros quatro grandes evangelhos não simpatizei com os apóstolos principalmente porque eles mostram incertezas em muitos momentos importantes, mesmo presenciando diversos milagres de Jesus. Ressalto com frequência que meu objetivo ao ler a bíblia não é o de estudo religioso, mas sim para conhecer a história em um momento maduro da vida. Ao mesmo tempo, os apóstolos foram pessoas como todos nós, que desejam mudanças, mas têm medo. Nesse trecho do Novo Testamento posso dizer que entendo e admiro a jornada que cada um deles passou.

Atos dos Apóstolos começa após a partida de Jesus e agora a responsabilidade de seguir espalhando a palavra é deles. O livro relembra alguns momentos principais dos grandes evangelhos anteriores, mas foca em mostrar ao leitor a peregrinação dos apóstolos, a chegada de novos membros ao grupo e as dificuldades enfrentadas para seguir a evangelização. Assim como Jesus, os apóstolos são perseguidos, agredidos, presos e até sofrem tentativas de assassinato. As viagens são constantes e para várias regiões, seja de domínio romano, Ásia e Africa, e a recpeção em cada lugar várias, com mais ou menos resistência.

Porque, na verdade, João batizou com água, mas vós sereis batizado com o Espírito Santo, não muito depois desses dias.
Atos capítulo 1, versículo 5

Porque Moisés disse aos pais: O Senhor vosso Deus levantará de entre vossos irmãos um profeta semelhante a mim, a ele ouvireis em tudo quanto vós disser. 
Atos capítulo 3, versículo 22

Outra impressão é que o jogo de poder político e religioso é maior em Atos dos Apóstolos, um livro que sempre confronta se eles estão realmente desrespeitando costumes antigos. Mulheres aparecem como membros importantes da comunidade, convertendo suas famílias, mas não ganham papéis de destaques como os discípulos. Por conta das muitas viagens o livro tem clima de aventura e suspense o tempo todo, e a chegada a cada lugar representa um desafio diferente. O livro destaca que é neste trecho que surge o termo cristão para se referir aos fiéis de Jesus.

Compre a Bíblia - Volume II: Novo testamento - Apóstolos, Epístolas, Apocalipse na Amazon

A leitura de Atos dos Apóstolo não foi tão rápida quanto eu gostaria, mas o ponto positivo é que eu gostei do livro, da jornada dos discípulos (mesmo com os momentos de confusão com nome e sobrenome), e com a viagem chegando a Roma. Para quem gosta da de história e jornadas épicas também é uma leitura que vale a pena. Espero voltar ainda no primeiro semestre para falar sobre a sequência do projeto do Novo Testamento. E por aí, como estão as metas literárias?

Beijo!

*Ajude o blog comprando através dos links e banners da Amazon;
as vendas geram comissão ao Estante da Nine

Nenhum comentário

Postar um comentário

Olá! Deixe sua opinião. ;)