Colin Fischer de Ashley Edward Miller e Zack Stentz

4 de maio de 2014






Colin Fischer
Autores: Ashley Edward Miller e Zack Stentz
Editora: Novo Conceito
Edição: 2014
Páginas: 176
Skoob | Goodreads
Leia um trecho do livro no Tumblr
Compre no Submarino
Resolvendo o crime. Uma expressão facial por vez. O ano letivo de Colin Fischer acabou de começar. Ele tem cartões de memorização com expressões faciais legendadas, um desconcertante conhecimento sobre genética e cinema clássico e um caderno surrado e cheio de orelhas, que usa para registrar suas experiências com a MUITO INTERESSANTE população local. Quando um revólver dispara na cantina, interrompendo a festinha de aniversário de uma das garotas, Colin é o único que pode investigar o caso. Está em suas mãos provar que não foi Wayne Connelly, justamente aquele que mais o atormenta, que trouxe a arma para a escola. Afinal de contas, a arma estava suja de glacê, e Wayne não estava com os dedos sujos de glacê… 

Não tenho vergonha de contar que escolhi esse livro pela capa. Quando comecei a leitura, não sabia nada, nada mesmo sobre ele e tudo foi totalmente surpresa. Enquanto escrevo esse texto me pergunto até que ponto comentar ou não, já que é uma história bem curta e qualquer deslize da minha parte, diga-se spoiler, pode estragar a experiência.

A sinopse do Skoob, felizmente, dá uma boa ideia do ponto de partida então vou direto para os comentários gerais e minha opinião. Eu adorei o personagem. Colin é um garoto cheio de particularidades, mas, ao mesmo tempo, muito fácil de se identificar. Portador da síndrome de Asperger, o personagem começa o ano letivo com o desafio de encarar o mundo escolar sem o apoio de uma tutora.

Colin tem um caderno surrado que o acompanha por onde vai, uma espécie livro de registros de tudo que considera importante, é extremamente observador e detesta a cor azul. Sua curiosidade é desafiada quando, num dia qualquer, durante o almoço, uma arma é disparada na cantina da escola e ele, claro, vai até o fim para descobrir o que aconteceu de verdade e para que nenhum inocente seja culpado pelo incidente.


Bom, até esse acontecimento a leitura estava no nível “muito bom”, mas não consegui gostar do enredo principal. Apesar de ser um livro curto, com texto direto e de leitura rápida, não senti uma boa conexão entre os capítulos. A história é bem visual, quase um roteiro (os autores trabalham com isso) e senti falta de alguns momentos mais reflexivos. Mais profundos. 

Outro ponto que me desagradou é que em todo começo de capítulo os autores usam um pequeno texto (clássico, científico ou dito popular) para introduzir o assunto que será tratado a seguir, mas também usam notas de rodapé muito extensas. Acho legal quando recursos assim são incorporados aos livros, mas um ou outro. Sinceramente, fiquei com aquela sensação de que o exagero foi para dar volume a história, que já é curta e seria ainda mais sem esses dois pontos.

Ainda assim, algumas lições bem importantes são apresentadas no livro, como a incerteza do que um novo ano reserva, sobre desafiar seus próprios limites e sobre situações inusitadas que podem gerar algo de positivo e inesperado. A leitura vale pelo personagem e tive a impressão de que os autores deixaram uma janela aberta para, quem sabe, mais livros sobre Colin Fischer.



Nem preciso dizer que essa capa é mais do que chamativa, certo? Além disso, ela é muito representativa, especialmente para a parte inicial da história. O livro tem alguns erros de revisão, mais do que normalmente encontro em títulos da Novo Conceito, mas não comprometam a leitura.

Recomendo a história principalmente pelo personagem Colin Fischer. Como expliquei, não achei o enredo principal tão atraente e o protagonista tem um potencial muito maior do que foi explorado. Outro ponto que vale mencionar é que, acredito, um dos objetivos dos autores foi desmistificar o portador da síndrome de Asperger e, embora eu não tenha contato direto com ninguém que a tenha, acho que eles conseguiram sim mostrar um outro lado.

E você, já leu Colin Fischer? O que achou? Se não leu, ficou interessado? Me conte nos comentários.

Beijos!
Fotos: Nine Stecanella
*Livro recebido da editora Novo Conceito
**Ajude o blog comprando pelo link indicado no post ou através do banner do Submarino
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine