Manon Lescaut de Abade Prévost

23 de julho de 2019




Manon Lescaut
Autor: Abade Prévost
Editora: Abril Cultural
Edição: 1981
Páginas: 174
Skoob | Goodreads
Compre na Amazon

LEIA TAMBÉM
O homem que via o trem passar de Georges Simenon
O dramático romance entre Des Grieux - fervoroso jovem de boa família - e a bela Manon Lescaut, moça frívola e inescrupulosa que ama qualquer um que lhe garanta uma vida de luxo. Um amor ardente, que é também exaltação erótica mesclado de interesse e à atração pelo dinheiro. Incompreendido em sua época, o livro foi queimado pelas autoridades, que nele viram um atentado aos bons costumes. Hoje, permanece um clássico. Obra fundamental para ser lida.

Conexões literárias: Fiódor Dostoiévski e Camilo Castelo Branco

21 de julho de 2019

A ideia de escrever sobre conexão literária começou quando li os primeiros capítulos de Humilhados e ofendidos de Fiódor Dostoiévski e logo lembrei de outra história: Amor de perdição de Camilo Castelo Branco. Logo alguns temas para debate ficaram na minha cabeça, também porque aparecem em outros enredos - como o da peça Romeu e Julieta de William Shakespeare, e fiz algumas anotações para propor a discussão no Estante da Nine. Então, aqui está!

Leia as opiniões de Humilhados e ofendidos e Amor de perdição

Diferente do vídeo, que comentei sobre isso no final, aqui para a publicação acho importante ressaltar que Humilhados e ofendidos e Amor de perdição têm temas em comum, foram escritos no mesmo ano - 1861 (o livro português foi publicado um ano depois), mas tem narrativas e desenvolvimentos diferentes, além de incorporarem questões regionais, o de Fiódor Dostoiévski da Rússia, o de Camilo Castelo Branco de Portugal.


Brechó ChiCão: o que comprei com R$30!

19 de julho de 2019

Eu estava com muita saudade de gravar vídeos sobre garimpos e a rotina corrida do primeiro semestre não me ajudou nessa meta.Será que agora finalmente vou conseguir compartilhar por aqui tudo que quero? Espero que sim (aliás, me conta como foi teu 2019 até aqui). A verdade é que esse mês fiz muitos achados legais no Brechó ChiCão e sem enrolação deixei tudo organizado para mostrar no Estante da Nine, sem perder a pauta, e sempre compartilhando amor pelo consumo consciente e sustentável.

A próxima edição do Brechó ChiCão é de 11 a 14 de agosto 


Humilhados e ofendidos de Fiódor Dostoiévski

8 de julho de 2019




Humilhados e ofendidos
Autor: Fiódor Dostoiévski
Editora: Mimética
Edição: 2019 (Amazon)
Páginas: 2014
Compre na Amazon

LEIA TAMBÉM
Memórias da casa dos mortos de Fiódor Dostoiévski
Nesta obra, narrada pelo jovem escritor Ivan, dois enredos vão convergindo gradualmente. Natascha, amiga de infância e amada de Ivan, foge de casa dos pais para casar com Alyosha, o filho do Príncipe Valkovsky que não aprova esta união. Entretanto Ivan conhece Elena, uma órfã de treze anos, que é adotada por Nicolai, o pai de Natascha. E é ao contar a sua triste história que a menina consegue que Nicolai perdoe a sua filha. Uma narrativa envolvente e cativante onde o sofrimento humano é retratado com mestria.

Uma semana com romance histórico + sorteio de 14 mil inscritos! (LTD 126)

3 de julho de 2019

Hoje é dia de compartilhar no Estante da Nine o resumo 126 do Leitura todo dia que rolou de 24 a 30 de junho, a primeira semana depois da mudança de data (saiba mais na publicação Dostoiévski, tatuagens e ressaca literária). Fiquei contente por ter concluído um livro, a meta principal do projeto, e também por ter melhorado o ritmo de leitura na reta final do mês.

Inscreva-se no canal do Estante da Nine no Youtube

O livro que me acompanhou durante a semana 126 foi A prisioneira de Margaret Moore, história de Elizabeth, que morou pelos últimos 13 anos em um convento e tem a chance de mudar de vida porque terá que cumprir um casamento arranja pelo tio no lugar da prima que se casou com outro homem. Raymond tem um passado terrível envolvendo a primeira esposa e jurou nunca mais confiar em uma mulher. É a combinação dessas duas situações que forma o casal da história.