3 motivos para assistir Anne with an E

20 de maio de 2018

Há alguns dias estou pensando em escrever sobre Anne with an E aqui no Estante da Nine e adiei por não saber bem como começar essa indicação. Por isso mesmo, e no maior estilo diário, aí vai: eu não assisto séries novas. O que é bizarro porque durante toda a faculdade, por exemplo, com a rotina bem apertada, eu assistia semanalmente a uma lista grande de seriados e programas de televisão, mas isso mudou. 

Acontece que dia desses em abril (ou final de março?), navegando na Netflix eu vi a capa de Anne with an E, não li nada sobre a série - nem sinopse, nem opinião - e pensei: "Deve ser algo leve e descontraído, vou assistir." Me enganei completamente e provavelmente por isso eu gostei tanto da adaptação da história de L. M. Montgomery - Anne de Green Gables, que inclusive baixei o ebook em inglês disponível para download gratuito (baixe aqui) na Amazon há alguns dias e também espero gostar da história original.

Na dúvida entre comentar sobre a série no formato de resenha ou lista, optei pelo segundo principalmente para não entregar detalhes demais da primeira temporada, já que quando sento para escrever sobre algum tema com a intenção de sintetizar tudo em quatro parágrafos termino em 10. Anne with an E - apenas Anne na versão original para o Canadá - foi distribuída mundialmente pela Netflix e renovada para uma segunda temporada que sai esse ano. O próximo comentário sobre a série, se acontecer, aí sim deve ser mais extenso e com teorias, mas por enquanto vamos com meus pontos preferidos.

1. PROTAGONISTA
A série começa com dois paralelos: a alegria de Anne por finalmente ter sido adotada, e toda a apresentação da personagem que deixa claro que apesar da vida sofrida em orfanatos e casas nada boas, ela mantém a esperança, alegria e sonhos vivos, e o drama do engano, de chegar a Green Gables e descobrir que os irmãos Matthew e Marilla Cuthbert na verdade esperavam por um garoto. O drama inicial da série sem dúvida é o mais marcante diante dos vários momentos tensos vividos pelos personagens no decorrer da primeira temporada e sem dúvida foi encantador e assustador conhecer a nova família com Anne. Torci muito pela personagem desde o primeiro momento e tenho certa dificuldade de ter empatia com personagens crianças ou jovens.

2. FAMÍLIA E DRAMAS PESSOAIS
Eu demorei algum tempo para entender os irmãos Cuthbert, cheguei a pensar que seria impossível para Anne continuar com eles, mas a medida que fatos sobre Marilla e Matthew são apresentados, principalmente acontecimentos do passado que são mantidos em segredo, o caminho se abre para uma nova interpretação do estilo fechado e sisudo dos dois. A família é um desafio para qualquer pessoa e um dos pontos altos da série é mostrar como uma menina ruiva, leitora, apaixonada pela vida e até inconveniente - que já viu muita coisa ruim, transformou Green Gables para sempre. 

3. ÉPOCA E SOCIEDADE
Quem acompanha o Estante da Nine talvez deve ter me visto comentar algumas vezes que adoro histórias de época e esse, é claro, é m dos motivos por ter gostado de Anne with an E. Além disso, a sociedade retratada na série deixa claro que nem mesmo para uma criança é fácil se adaptar e que os julgamentos acontecem da mesma forma que para um adulto. Talvez o grande drama de Anne não seja conquistar Cuthbert, mas sim fazer parte daquele local como uma igual e não uma aberração, como ela é vista e também se vê por boa parte da primeira temporada. 

Anne with an E foi uma adorável surpresa desse primeiro semestre de 2018 e me motivou a acrescentar outras série novas ou recentes na lista do "vou assistir". Minha nota para a produção foi de 4,5 no Filmow (vocês também podem conferir opiniões no IMDb), e só não ganhou nota máxima porque o final me deixou dividida, mas para evitar spoilers aqui na publicação vamos trocar mais ideias e teorias sobre o fechamento da primeira temporada nos comentários.

Recomendo a série para quem gosta de histórias de época, dramas, protagonistas marcantes e sociedade. Com poucos episódios, Anne with an E foi um seriado que assisti aos poucos, os episódios distribuídos durante alguns dias, e também é perfeita para quem gosta de maratonar (coisa que inclusive penso em fazer antes de assistir a segunda temporada). Já assistiu a série ou ficou interessado em conhecer? Compartilhe opinião nos comentários.

Beijos!

Fotos: IMDB/ Divulgação