O paciente inglês (The English Patient) – dirigido por Anthony Minghella

1 de agosto de 2016




O paciente inglês
(The English Patient)
Direção: Anthony Minghella
Produção: Miramax
Ano: 1996
Duração: 162 minutos
Filmow | IMDb
Compre no Submarino

Que saudade de sentar para escrever um texto sobre filme. E por falar em filme, julho foi o mês das produções legais. Mesmo eu que reclamo das repetições de programas na TV paga não posso me queixar, já que aproveitei para assistir vários itens da minha lista. Para começar essa reaproximação com as resenhas de filmes resolvi falar de O paciente inglês, dirigido por Anthony Minhghella. A adaptação está recomendada no livro 1001 filmes para ver antes de morrer (começa meu projeto sobre filmes) e assisti no Paramount Channel.

O filme apresenta o trabalho de uma enfermeira que no final da guerra luta para salvar a vida de um homem com graves queimaduras, resgatado de um acidente de avião, e que não lembra quem é e nem detalhes do seu passado. Ele é chamado então de “o paciente inglês”. Além do desfecho da vida desses dois personagens, o filme apresenta outros protagonistas que juntos, com o pano de fundo da guerra, e as explorações e expedições na África, vão formar os principais fios condutores do enredo.



A história de O paciente inglês é contada através de duas linhas do tempo: uma delas o presente, ao final da Segunda Guerra Mundial, e outra sobre os anos que precederam a batalha, o passado. Eu adoro narrativas desse tipo e o filme me envolveu desde o começo justamente pela mistura de presente e passado. Eu gostei especialmente das cenas no passado, durante expedições na África, mas o contraste com o cenário do presente, num monastério italiano abandonado, é ótima.

Outro ponto interessante do filme é o triângulo amoroso, o começo de tudo para a história d’O paciente inglês. Tem romance, paixão, drama e sensualidade, sem exagero e sem moralismo. De um lado está o casamento entre amigos e por aparência, e do outro os amantes que se entendem tão bem. A personagem feminina é muito significativa na trama e seu final não é feliz.

No presente também existe o ensaio de uma paixão entre a enfermeira e um militar, mas não chega a se concretizar. Não tive simpatia por esse núcleo do filme, embora haja algumas cenas sublimes e reflexivas, principalmente se pensarmos que uma guerra acabou de devastar parte do mundo e tudo deve ser visto com outros (ou novos) olhos. Sem contar os milhares de mortos.



Eu gosto de filmes sobre guerras, embora em O paciente inglês ela seja mais como uma sombra. O filme retrata como a guerra entrou e mudou a vida de cada um dos personagens, e não as batalhas. Até porque as linhas do tempo, presente e passado, são pós e pré batalha. Para quem gosta de aspectos psicológico, vale assistir também. Eu adorei como a amnésia do paciente tem tudo a ver com avivar as lembranças. A medida que esses dois elementos se encontram, um filme fica extremamente envolvente.

Sem dúvida, o principal motivo para escrever sobre O paciente inglês é para deixar a recomendação para todos os leitores do Estante da Nine. É um ótimo filme para quem gosta de drama, romance, guerra, história e exploração. Não achei o filme profundo ou inovador, mas adorei todos os elementos que constroem o enredo, então funcionou muito bem comigo. E vocês, já assistiram O paciente inglês?

ASSISTA AO TRAILER

Beijos!
Imagens: Divulgação
*Ajude o blog comprando pelo link indicado no post ou através do banner do Submarino;
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine