A droga do amor de Pedro Bandeira

28 de junho de 2016




A droga do amor
#4 Os Karas
Autor: Pedro Bandeira
Editora: Moderna
Edição: 2003
Páginas: 128
Skoob | Goodreads
Compre no Submarino
Um cientista americano, que havia criado a cura para o mal que transformava o sentimento amoroso em morte, é seqüestrado no Brasil. Magrí e Chumbinho tentam reunir o grupo secreto dos Karas para investigar esse crime tão tremendo para a humanidade. Mas parece que a turma não está muito unida...


2016 é o ano de conhecer novos autores. E desta vez vou escrever sobre A droga do amor, quarto volume da série Os Karas do brasileiro Pedro Bandeira. Não lembro de ter conhecido o trabalho do escritor nos tempos de escola e a experiência foi tão positiva aos 28 que eu tenho certeza que se lido quando mais nova seria ainda mais especial.

No livro acompanhamos Os Karas enfrentando um dilema: três dos quatros garotos do grupo estão apaixonados por Magrí, a única menina da turma. Ela também gosta muito deles, especialmente de um, mas sabe que a situação pode arruinar a amizade tão especial que eles têm. Magrí está nos Estados Unidos para participar de uma competição de ginástica quando o mais jovem d’Os Karas, Chumbinho, liga falando sobre uma situação urgente...

A história tem dois fios condutores: o desmanche do grupo d’Os Karas por conta da paixão não resolvida e a fuga de um criminoso perigoso que está relacionado ao sequestro do cientista responsável pela maior inovação do século: a Droga do Amor, um medicamento capaz de curar a pior doença da atualidade e que seria testado de forma experimental no Brasil.

Logo no começo a história me surpreendeu pela riqueza de detalhes. Apesar de objetivo, o livro tem um verdadeiro enredo de mistério, ao mesmo tempo que coloca em debate algumas da incertezas mais frequentes da adolescência. Os personagens são diferentes e tem qualidades e defeitos que os definem dentro do grupo. Conheço pouco da série e fiquei obviamente contente por encontrar uma menina n’Os Karas.



Outro ponto interessante é que apesar das posições óbvias de liderança, todos os personagens têm voz em certo momento da trama, tanto na relação entre adultos e adolescentes, quanto entre o grupo de amigos. Um dos temas mais importantes do enredo é a amizade e só por isso o livro ganhou minha simpatia.

Algumas referências são feitas aos livros anteriores da série, mas no geral não fiquei com a sensação de falta de respostas. A proposta do livro é fechada e tanto o caso de mistério, quanto o dilema da amizade são resolvidos neste volume. Claro que por curiosidade e interesse, pretendo ler os livros anteriores.

Verdade seja dita: eu não gostei de algumas frases do livro. E falo no sentido literal mesmo. Pode até parecer bobagem escrever isso, mas fiquei refletindo sobre o sentido de algumas delas por muito tempo. E não sei se concordo com a posição do autor, mas isso é pessoal e não é algo que compromete a leitura no geral.

Resumindo: minha nota para o livro foi de quatro estrelas no Skoob. Eu adorei a trama, os personagens e como Pedro Bandeira faz, inclusive, uma operação entre a polícia brasileira e o FBI. O livro apresenta assuntos importantes para os jovens, e mostra que as incertezas e impulsos não reduzem as habilidades e a amizade. Foi ótimo conhecer Os Karas.

E vocês, já leram Pedro Bandeira? Confira o vídeo extra que fiz para o canal do Estante da Nine no Youtube!



Beijos!
*Ajude o blog comprando pelo link indicado no post ou através do banner do Submarino;
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine