Mentirosos de E. Lockhart

30 de março de 2015



Mentirosos
Autora: E. Lockhart
Editora: Seguinte
Edição: 2014 (prova antecipada)
Páginas: 272
Compre no Submarino

Leia também
O histórico infame de Frankie Landau-Banks

Os Sinclair são uma família rica e renomada, que se recusa a admitir que está em decadência e se agarra a todo custo às tradições. Assim, todo ano o patriarca, suas três filhas e seus respectivos filhos passam as férias de verão em sua ilha particular. Cadence - neta primogênita e principal herdeira -, seus primos Johnny e Mirren e o amigo Gat são inseparáveis desde pequenos, e juntos formam um grupo chamado Mentirosos. Durante o verão de seus quinze anos, as férias idílicas de Cadence são interrompidas quando a garota sofre um estranho acidente. Ela passa os próximos dois anos em um período conturbado, com amnésia, depressão, fortes dores de cabeça e muitos analgésicos. Toda a família a trata com extremo cuidado e se recusa a dar mais detalhes sobre o ocorrido… até que Cadence finalmente volta à ilha para juntar as lembranças do que realmente aconteceu.

A última semana foi complicada, mas a gripe foi embora e, aos poucos, a rotina está voltando ao normal. Ontem (domingo) fiz uma enquete no Instagram e Facebook e pedi que me ajudassem a escolher o tema do próximo post (esse, no caso). O livro mais votado foi Mentirosos de E. Lockhart e é sobre ele que escrevo hoje (me siga nas redes sociais para acompanhar minhas leituras e participar das votações).

Antes de escrever sobre o livro devo ressaltar que adiei por meses a leitura de Mentirosos. O título chegou ao Brasil fazendo um sucesso enorme e eu tenho um longo histórico de não gostar das histórias mais amadas pelos leitores, no geral. Qual não foi a minha surpresa ao terminar e sim, gostar bastante da história de E. Lockhart. A sinopse acima (retirada do Skoob) serve como um bom resumo então vamos começar.


Onde moro existe uma família Sinclair em cada esquina, sem exagero. Não tanto pelo caráter financeiro, mas especialmente pela maneira de se comportar. É um traço histórico e cultural da região. Diferente de muitos leitores que acharam o começo do livro desinteressante, eu me envolvi desde as primeiras páginas principalmente porque E. Lockhart constrói uma história extremamente realista, de verdade. É o primeiro ponto positivo que devo ressaltar de Mentirosos.

O mistério da história foi realmente um mistério. Não descobri antes (nem mesmo com as dicas do Henri, hehehe), e, até certo ponto, as revelações foram equivalentes as minhas expectativas. O tema de Mentirosos é família e tudo que implica fazer parte de uma. O embate sobre quem eu sou x quem eu deveria ser é o tema principal do livro, embora a amizade seja essencial para o desenvolvimento da trama. O comportamento de cada Sinclair faz sentido a medida que avançamos na história e, para dar uma pista sem entregar muitos detalhes, a ambição pode ser a ruína…

O silêncio é uma camada protetora sobre a dor.
página 43

A narrativa em primeira pessoa feita por Cadence é envolvente e flui com rapidez. No entanto, é nebulosa e confusa em vários momentos, o que faz sentido visto que a personagem passou por um trauma e não lembra de trechos importantes do verão dos quinze. E. Lockhart deixa algumas pistas ao longo do enredo, mas como escrevi acima, não fui capaz de deduzi-las até chegarem ao ápice.

Vocês perceberam que o post não tem mais estrelas? Pois é, agora vou contar minha avaliação ao final de cada resenha. Gostei muito de Mentirosos apesar de não ter amado. Avaliei o livro com quatro estrelas no Skoob porque E. Lockhart não explorou alguns temas importantes como racismo e machismo e também porque algumas idas e voltas ao passado e presente não funcionaram tão bem. Conversando com o Henri concordo quanto ele diz que preferia ter visto o foco no verão dos quinze, nas férias em que acontece o acidente de Cadence. E eu também.



Recomendo Mentirosos para quem gosta de livros jovens que abordam temas como família, estereótipos, traumas e escolhas. Em comparação com O histórico infame de Frankie Landau-Banks, também de E. Lockhart, gostei muito mais da segunda história. Minha edição é a cópia antecipada que recebi da então parceira Seguinte na época. O livro tem árvore genealógica e um mapa da ilha para facilitar a compreensão do leitor. Eu adoro a capa final na cor prata. Ela combina demais com o enredo (não pela cor, claro, mas pela composição toda).

Enfim, acho que é isso. O livro é curto, melhor não correr o risco de entregar demais, né?! Agora eu quero saber de vocês, quem já leu Mentirosos e o que achou? Se você ainda não leu, tem interesse? Eu, que fui relutante com a leitura, me surpreendi, mas comecei quando bateu aquela vontade e é a melhor dica que posso dar. Espero a participação de vocês!

Beijos!
Fotos: Nine Stecanella
*Livro recebido da editora Seguinte
**Ajude o blog comprando pelo link indicado no post ou através do banner do Submarino;
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine