Bonequinha de Luxo (Breakfast at Tiffany's) - dirigido por Blake Edwards

4 de setembro de 2012




Bonequinha de luxo
(Breakfast at Tiffany's)
Direção: Blake Edwards
Estúdio: Paramount
Ano: 1961
Duração: 115 minutos
Filmow | IMDb
Compre no Submarino

Eu sei, eu sei. É uma vergonha ter assistido Bonequinha de luxo (Breakfast at Tiffany's, título original) apenas dia 03 de setembro de 2012. O fato é que o filme superou todas minhas expectativas. Drama, comédia e romance misturados de uma forma única.

Holly, a protagonista interpretada pela ótima Audrey Hepburn, é uma mistura de elegância e decadência dosadas na mesma medida. O filme é muito lembrado pelo figurino sofisticado e postura altiva da personagem/ atriz, mas poucos falam do drama e da obsessão da garota por casar com um homem rico. 

A referência a loja americana Tiffany's no título original do filme dá uma ideia do roteiro. A adaptação para o português mantém, de certa forma, o sentido original. No primeiro caso porque Holly sonha com as jóias caras da loja famosa; no segundo porque o padrão de "clientes" da protagonista é alto. O Bonequinha de luxo é uma referência a mulher sempre elegante e bem vestida pronta para quem pagar mais por sua companhia. 

O mais interessante é que houve uma preocupação em mostrar que Holly não é apenas uma garota fútil. Ela acredita fielmente que será rica, que casará com um milionário. E não mede esforços para chegar ao objetivo. Tudo isso uma criação da cabeça confusa da personagem. E no meio dessa mistura de sentimentos, logo no início do filme, surge o anti-herói galã.


Paul Varjak é um escritor falido, sustentado por uma mulher casada que se muda para o prédio de Holly. A aproximação dos personagens, embora incomum, segue em um ritmo normal. Não foi amor a primeira vista. Nem paixão avassaladora. A relação do casal evoluí de forma gradativa e só se resolve no último minuto de filme. Até lá: drama, problemas, drama, toques de comédia e drama. 

O japonês caricato serviu para os momentos de descontração do filme, mas também para mostrar um ritual entre vizinhos. Manias que envolvem mais de uma pessoa. O que mais gostei é que os personagens não são perfeitos, são humanos. E é fácil se identificar um pouco com cada um. O filme de 1961 não deixa a desejar em nenhum quesito para os dramas contemporâneos e a tecnologia da época era bem mais limitada.

O fato de o filme ser baseado no livro homônimo de Truman Capote (que assina o roteiro do filme junto com George Axelrod) também contribui para as ótimas expectativas (se você, assim como eu, não tinha assistido/ assistiu). E por fim, é uma indicação para todos os fãs de cinema. Não apenas por ser um clássico, mas por ser um filme que transita em universos distintos.

Beijos!
*Ajude o blog comprando pelo link indicado no post ou através do banner do Submarino
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine

9 comentários

  1. Eu tenho um tombo por clássicos. Acho que mais pelo fato de saber o porquê de tal filme se tornar clássico, então inesquecível.
    Assisti Bonequinha de Luxo há alguns anos atrás e simplesmente me encantei em como a história retrata fielmente o tempo que se passava - como o casamento de "crianças", assim por dizer - como os desejos do capitalismo.
    É um filme encantador.

    Beijos,
    Nane
    http://emsintoniacomoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu nunca assisti Bonequinha de Luxo...
    Para ser sincera só me lembro de algumas imagens que são famosas, não sou grande fã de clássicos do cinema.
    Preciso mudar um pouco isso...
    ^^

    ResponderExcluir
  3. Que incrível!!!

    Beijo,
    www.estanteseletiva.com

    ResponderExcluir
  4. Tenho vontade de assistir esse filme justamente por ser um clássico do cinema, adorei o post :D

    Beijo;*
    Naty.

    ResponderExcluir
  5. Ola!

    Eu assisti esse filme tem pouco tempo também!

    Uma amiga minha não acreditou quando eu disse que não tinha assistido e me emprestou, se eu prometesse assistir no mesmo dia, pois, segundo ela, eu não iria me arrepender!

    E não me arrependi! rs. Superando minhas expectativas, a história é realmente muito boa!

    Como você disse, os personagens são humanos. A Holly, ao mesmo tempo que parece fútil, tem um outro lado inteligente, esperto e que sabe o que quer. Mesmo que isso seja apenas casar com um homem rico. Além do mais, ela é muito engraçada. E apesar de tudo isso, consegue ser inocente em certos momentos.
    Drama, drama, mas me peguei rindo muito também! É bom ver um filme completo!
    O relacionamento dela com o escritor é um ponto alto, justamente por se desenvolver, e não apenas acontecer.

    E claro, é um clássico! Vale muito a pena!

    Beijosss

    Lana
    Hunters Culture

    ResponderExcluir
  6. Adoro o filme. Por conta dele tenho muita vontade de ler o livro.
    Beijos,

    Cairssa
    http://artearoundtheworld.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. gostei muito do seu blog, flor, estou seguindo.

    ResponderExcluir
  8. Esse filme é LINDO! Assiste "Sabrina", também com ela. É outro filme super gracinha que vale muito a pena!

    ResponderExcluir
  9. Oi Nine,
    Nossa esse filme é velhooo huahuaha...eu devo ter assistido ele ha tipo alguns seculos minha mãe e super fã desse estilo eu acho essa atriz muito linda. rsrs...com certeza é um clássico que todos deveriam conhecer.
    Bjss
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    http://leiturakriativa.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Olá! Deixe sua opinião. ;)