O caçador de pipas - dirigido por Marc Forster

6 de setembro de 2017




O caçador de pipas
(The Kite Runner)
Direção: Marc Forster
Produção: DreamWorks
Ano: 2007
Duração: 127 minutos
Filmow | IMDb
Compre o Blu-Ray no Submarino

LEIA TAMBÉM
O caçador de pipas de Khaled Hosseini

Começar esse texto dizendo que o filme de O caçador de pipas não é bom seria uma injustiça, mas também não posso ignorar que alguns elementos, ou a falta deles, fizeram falta significativa no roteiro. Entre altos e baixos essa foi uma experiência boa, positiva, mas que não consegue trazer a carga dramática do livro para as telas. 

Amir e Hassan são amigos e apesar da infância compartilhada sempre existiu certa diferença, certa restrição, entre eles. Um mistério envolvendo a família paira na história desde o princípio e uma das principais diferenças entre livro e filme é que Khaled Hosseini conta sua história em linhas do tempo fragmentadas, enquanto no filme predomina os acontecimentos de forma linear. Não considerei esse ponto um problema, mas parte da graça do livro, do que me fez ficar envolvida, foi justamente esperar por momentos passados, que no filme não foram tão significativos ou impactantes.

Outra sensação não tão positiva sobre o filme é que Amir não parece tão devastado quanto está no livro. O personagem me pareceu mais indiferente do que arrependido, enquanto na história de Khaled Hosseini fica bem claro que apesar de tentar ignorar, Amir nunca conseguiu superar os fatos da infância e o mau que fez ao seu melhor amigo Hassan (e a sua família).

Um ponto positivo sobre o filme é que a narrativa é mais ampla, enquanto no livro acompanhamos os acontecimentos pela visão de Amir, que não é o personagem admirável da história. A minha empatia pelo protagonista foi maior no filme e a adaptação também proporcionou alguns bons momentos com Hassan, ponto que senti falta no enredo de Khaled Hosseini.

Eu gostei muito dos cenários do filme e sem dúvida através da adaptação pude entender ainda mais do Afeganistão e perceber as diferenças culturais e o que significou a chegada da Rússia no país. Outro ponto positivo é que parte da história se passar nos Estados Unidos não me incomodou tanto quanto no livro, já que fica bem claro que Amir e o pai se relacionam com pessoas da sua nacionalidade e religião.

O caçador de pipas é uma história incrivelmente triste e sem dúvida livro e filme compartilham esse elemento em intensidade semelhante. Não é uma adaptação perfeita e nem carrega o drama da história de Khaled Hosseini, mas funciona como um bom resumo da história e trata dos mesmos temas principais. Para quem tem dúvida sobre ler ou não, dê uma chance ao filme e depois decida. Eu recomendo ambos, O caçador de pipas é realmente uma história que vale a pena conhecer. Vocês já assistiram?

Beijos!

Fotos: Divulgação
*Ajude o blog comprando pelos links indicados no post ou através dos banners do Submarino e Amazon;
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine