Extraordinário de R.J. Palacio

9 de março de 2014







Extraordinário
Autora: R.J. Palacio
Editora: Intrínseca
Edição: 2013
Páginas: 320
Skoob | Goodreads
Compre no Submarino
August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.

Ah! Aquele sentimento de contradição em relação a um livro. Quanto tempo não sentia algo que me dividisse tanto como foi com Extraordinário. Parte disso é porque o título foi muito, muito comentado no ano passado e foi impossível não criar expectativas. Ao mesmo tempo, em nenhum momento, Extraordinário foi favorito. Então fiquei no meio termo.

O protagonista, August, é um garoto muito maduro apesar dos 10 anos. Desde muito pequeno precisou lidar com a reação das pessoas quanto a sua deformidade facial e isso fez com que ele, ao longo dos anos, aprendesse a ponderar as diversas reações de crianças e adultos quando o viam pela primeira vez.

August é obstinado e objetivo. Muito daquilo que falta a todos nós. O livro, a todo momento, traz alguma reflexão. Seja de como tratamos as pessoas ao longo da vida, seja nos mostrando que a solução dos problemas, na maioria das vezes, é simples e requer pensamento e organização. Não se engane: apesar de ser voltado ao público jovem, na mesma faixa etária de August, Extraordinário é um livro universal, para leitores de todas as idades.

Apesar dos tantos pontos positivos, em nenhum momento a leitura chegou a ser favorita. Talvez eu não tenha me comovido tanto pela história de August, ou talvez tenha esperado algo diferente. Porém, o que mais me incomodou foi o fato de o protagonista, em determinado momento da história, deixar sua paixão por Star Wars de lado por ter sido alvo de uma piada.

August enfrenta, ao longo das páginas, verdadeiras odisseias na escola por conta da deformidade em seu rosto. Crianças são malvadas e não fazem questão de esconder. E apesar da profunda tristeza que sente em várias passagens, supera os obstáculos. Dito isto, achei contraditório que R.J. Palacio tenha seguido por um caminho tão extremo em relação a uma paixão latente de August pelo universo Star Wars. Ele se livra, gradativamente, daquilo que mais adora.

Eu gostei da leitura, apesar de tudo. Porém, do trecho em que August se afasta de Star Wars em diante fiquei dividida. Os capítulos curtos e a narrativa pela visão de vários personagens dá um ritmo incrível ao livro, além da perspectiva de como cada um se sente em relação ao que August passa e sofre. E a ambientação na escola foi ótima, ótima mesmo. Me senti andando pelos corredores e de volta ao refeitório, como nos tempos de ensino fundamental. 

Extraordinário é um livro intenso e reflexivo, sem perder aquele toque de simplicidade. Pode ser lido pela família, em sala de aula e naqueles momentos da vida em que tudo parece estar indo pelo ralo. Sempre, sempre mesmo, podemos contar com o amor e a amizade. Eles superam tudo de ruim que aparece pelo caminho!

Para quem prefere, tem vídeo também!


Beijos!
*Ajude o blog comprando pelo link indicado no post ou através do banner do Submarino
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine