O mirante do mundo de Eric Francato

5 de junho de 2013







O mirante do mundo
Autor: Eric Francato
Editora: Giostri
Edição: 2013
Páginas: 76
SKOOB |
Compre no site da Giostri
Jeff Monthel, foi alistado para a guerra em 1943, lá permaneceu até o fim. Quando voltou, descobriu que sua mãe havia morrido, isso acabou com ele, tendo em vista que era a pessoa mais amada, o centro de sua vida. Assim que obteve esta notícia, fugiu com a roupa do corpo e foi perambular pelas ruas, sem destino.

Oi gente, tudo bem? Quando recebi O mirante do mundo enviado pelo autor Eric Francato fiquei me perguntando sobre o que seria o livro. Como tem apenas 76 páginas, fiquei um pouco relutante em ler a sinopse e não me surpreender com a leitura. Acontece que eu li o resumo e mesmo assim o livro me causou espanto em vários momentos. O que, sem dúvida, é um grande mérito.

A história é sobre Jeff Monthal, um jovem que foi para a guerra em 1943 e quando voltou descobriu que sua mãe, a pessoa mais importante de sua vida, tinha morrido. Desesperado, o ex-soldado vaga sem rumo por um tempo até ser levado para um sanatório quando uma misteriosa jovem, Diana, aparece em sua vida.

Jeff fica por três anos na clínica e durante esse período Diana tenta se aproximar dele por diversas vezes, mas o protagonista não parece se interessar. A perda da sua mãe foi tão impactante quanto os anos que passou na guerra. Tudo isso o leitor descobre logo no começo do livro e a história começa mesmo no dia em que Jeff recebe alta do sanatório. Sem ter para onde ir, ele aceita a ajuda da mulher misteriosa.

Foto: Nine Stecanella


Falar mais do que isso, aí sim, seria estragar a surpresa da história. O que mais me surpreendeu em O mirante do mundo foi que a cada capítulo (com cerca de quatro páginas) o autor introduz um elemento de mistério, alguns que até beiram o sobrenatural, mas que são explicados ao final do livro. A cada pequena nuance o leitor fica confuso, assim como Jeff e, no meu caso, muitas teorias surgiram para explicar todos os acontecimentos.

Um terceiro personagem surge no livro e se torna um ponto de apoio para Jeff, o que torna a história muito verossímil. A poesia é presente ao longo da narrativa porque o protagonista escrevia antes de ir para a guerra e porque sonha em ser escritor. Gostei  porque esse elemento está ligado diretamente a algumas situações chaves do livro.

O final foi surpreendente e apesar de não esperar a revelação, já que minhas teorias envolviam outros personagens, eu gostei. O link foi perfeito com uma situação que acontece logo nas primeiras páginas da história. A leitura foi rápida, agradável e instigante e recomendo para você que gosta de histórias onde a linha entre realidade e insanidade está sempre presente.

Sobre a edição
A capa é linda e retrata o cenário principal do livro. Encontrei alguns erros de revisão, mas nada que comprometa a leitura. Ainda sobre o texto, fiquei em dúvida, em alguns momentos, sobre o uso da vírgula. Aparentemente a pontuação não está correta, mas também pode ser vista como um recurso de linguagem usado pelo autor. As folhas são amarelas e o marcador de página é destacado da orelha do livro (achei super legal).

Apesar do número reduzido de páginas, não senti falta de elementos para entender a história. Eu gostaria mesmo é de acompanhar um pouco mais da vida dos personagens depois do desfecho final. Sem dúvida o enrendo renderia uma continuação de muitas páginas. Meu agradecimento especial para o autor Eric Francato por ter enviado o livro. Espero que você goste desta resenha.

Beijos!
*Livro recebido do autor Eric Francato