Elena de Marina Carvalho

2 de setembro de 2016




Elena
Autora: Marina Carvalho
Editora: Galera 
Edição: 2015
Páginas: 322
Skoob | Goodreads
Compre no Submarino

LEIA MAIS
Simplesmente Ana de Marina Carvalho
Este não é um conto de fadas comum. Sim, existe uma princesa. Não uma donzela, mas uma jovem moderna, preocupada com os problemas de seu tempo. Há também um príncipe. Só não espere que ele seja um perfeito cavalheiro. Afinal, uma pitada de bad boy nunca fez mal a nenhum herói. Elena, filha da princesa Ana — a brasileira que se tornou herdeira do trono da Krósvia —, já não é mais a menininha apaixonada pelo primo Luka, com quem deu o primeiro beijo aos 13 anos. Cresceu, namorou, viajou o mundo. Mas uma notícia surpreendente a faz voltar para casa... justamente quando obrigações familiares também exigem a presença de Luka. O reencontro é explosivo. Luka não estava preparado para adulta que a prima tímida se tornou. Uma mulher que sabe muito bem o quer. E quem quer.


Elena de Marina Carvalho faz parte do universo Simplesmente Ana e De repente, Ana e conta a história da filha da princesa: Elena. O livro se diferencia dos dois anteriores principalmente pelo aspecto sensual da história e o enredo apresenta alguns dilemas que Elena, mesmo jovem, terá de enfrentar. No vídeo de hoje eu comento sobre os meus pontos favoritos e também aqueles que não gostei tanto assim. E para completar o post, assim como fiz com os livros anteriores, vou publicar um texto com esses mesmos destaques.

Além do aspecto sensual, que é bem importante para o desenvolvimento da trama, outro ponto positivo sobre Elena é que ele não se parece com Simplesmente Ana. Um dos meus maiores receios sobre o livro era justamente se Marina Carvalho conseguiria criar uma história autêntica para Elena. E ela conseguiu.

Adorei a narrativa dividida entre Elena e Luka, par romântico da protagonista. Os dois personagens, apesar de primos, tem relações familiares e criação distintas. Esse aspecto tem conexão com um acontecimento de De repente, Ana, então a família de Elena é extremamente relutante em aceitar qualquer tipo de aproximação com Luka. Além dos dilemas pessoais, os personagens terão que mostrar para todos (e para eles mesmos), que uma relação pode sim dar certo, independente das adversidades


Marina Carvalho foi muito cuidadosa nas conexão feitas em Elena que tem relação com os livros anteriores, bem como quando cita filmes ou músicas, por exemplo. A autora faz questão de pontuar essas referências a juventude de Ana ou até alguma outra data relevante do passado. Verdade que por um lado o livro fica genérico, mas como a história é no futuro (em relação ao ano que estamos agora), a autora não inventa nada que já não exista (ou aconteça).

Como aspectos que não gostei tanto assim estão principalmente a parte política e a relação de Luka com a família. No primeiro caso porque o tema, embora presente, não ganha uma discussão relevante. A Krósvia está passando por uma onda de manifestações pró democracia e o que acompanhamos na história é como essas ações influenciam a família de Elena.

No caso de Luka, eu torci para que o personagem tivesse a chance de se redimir com a família, principalmente com a mãe, se reaproximar das irmãs e cortar definitivamente o contato com o pai, mas um acontecimento marcante impede que parte da reconciliação aconteça. Por um lado esse choque faz Luka perceber de uma vez por todas que precisa manter e lutar por aquilo que ama. Por outro, o personagem terá para sempre uma impasse, uma situação não resolvida.

No geral, Elena foi uma boa leitura. Eu tinha certa expectativa, afinal gostei de Simplesmente Ana e De repente, Ana e Marina Carvalho conseguiu apresentar a história da filha da princesa com sua própria característica e qualidades. Autêntica, apesar de fazer parte de um universo já existente. Minha nota para o livro foi de quatro estrelas no Skoob. Vocês já leram Marina Carvalho?

Se preferir, assista ao vídeo!


Beijos!
Foto: Nine Stecanella
*Livro recebido da editora Galera Record
**Ajude o blog comprando pelo link indicado no post ou através do banner do Submarino;
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine