A filha da feiticeira de Paula Brackston

2 de outubro de 2013





A filha da feiticeira
#1 The Witch's Daughter
Autora: Paula Brackston
Editora: Bertrand
Edição: 2013
Páginas: 448
Skoob | Goodreads
Compre no Submarino
Cada era exige um novo diário. Assim sendo, começa este livro das sombras. Após a morte, em 1628, de toda a sua família, a menina Elizabeth, de 15 anos, consegue abrigo com o bruxo Gideon Masters. Contudo, ele a aprisiona e a inicia na magia, tornando-a um ser eterno. Com a fuga da jovem, anos depois, o tutor a persegue ao longo dos séculos, passando por momentos importantes da história da humanidade. Com traços de romance histórico e elementos de fantasia, A filha da feiticeira é uma arrebatadora iniciação no mundo mágico, embora perigoso, da feitiçaria. É impossível esquecer essa heroína forte e independente, que sobrevive a pragas e guerras, na busca por se manter fiel a seus princípios.

Quando solicitei A filha da feiticeira para a Bertrand achei que devoraria o livro em uma sentada. Talvez eu tenha escolhido o momento errado para a leitura e não tenha aproveitado de forma completa. Ainda assim, para quem gosta de magia/ feitiçaria vale muito dar uma chance.

O livro conta a história de Elizabeth, uma jovem que no século XVII perdeu a família para uma doença fatal e viu a mãe ser queimada na fogueira acusada de bruxaria. Sozinha no mundo e procurada pelas autoridades culpada do mesmo crime, a garota não sabe que rumo tomar. Até que uma figura sombria das redondezas acolhe Elizabeth e acaba revelando alguns segredos sobre a sua mãe.

Um dos principais motivos por não ter aproveitado a história de forma plena é que, pelo título, eu esperava um outro rumo do livro. Quando percebi que a autora não dava sequer pistas daquilo que eu projetava, resolvi deixar de lado minhas suposições e aproveitar o livro sem bolar teorias. A partir disto, a leitura fluiu muito bem!



A história é divida em momentos históricos diferentes e este é na minha opinião o elemento mais interessante do livro. Cada fase da vida de Elizabeth se passa em um contexto e além de o leitor conhecer aos poucos os segredos e temores na protagonista, tem um pequeno panorama histórico do local onde ela vive.

Embora a autora Paula Brackston não faça do livro uma grande lição de moral, ela introduz certos elementos que fazem o leitor refletir sobre o comportamento humano que apesar dos séculos, do acesso ao conhecimento e da evolução da sociedade, continuam os mesmo!

Por se tratar de um livro de magia, elementos naturais como as fases da lua também são recorrentes, especialmente a partir do momento em que Elizabeth resolve desenvolver suas habilidades e conhecimentos. Como não poderia deixar de ser, o combate entre o bem e o mal é constante ao longo de toda a leitura e embora o livro caminhe mais pela fantasia, o leitor faz analogias ao longo de toda a história.

A filha da feiticeira é daqueles livros para se ler em uma sentada, bem diferente do que eu fiz. Apesar de ter criado uma expectativa errada sobre o rumo da história, indico a leitura para quem gosta do tema e para quem gosta de enredos com fundos históricos, especialmente com o foco no comportamento da sociedade.

Beijos!
Foto: Nine Stecanella
*Livro recebido da editora Bertrand
**Ajude o blog comprando pelo link indicado no post ou através do banner do Submarino
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine