O casarão de Vicente Reckziegel

4 de abril de 2011





O casarão
Autor: Vicente Reckziegel
Editora: Multifoco
Edição: 2010
Páginas: 142
| SKOOB |
"A curiosidade pode ser o maior bem do ser humano, mas também pode ser sua perdição. Trata-se de uma história de amizade entre quatro adolescentes inseparáveis, que em busca de uma aventura acabam por encontrar um lugar visível somente a eles. Um local que aos poucos vai transformando e distorcendo suas mentes até ocasionar em uma tragédia. Ambientada na década de 80, mostra o universo da adolescência naquela época, permeada pelo terror de um casarão, que esconde forças ocultas há séculos. Aqui não existe Deus ou Diabo, há somente “O Casarão”."

Um livro com mistério e suspense do início ao fim. Essa é a melhor definição para O casarão de Vicente Reckziegel. Tive a oportunidade de receber o livro através de um booktour organizado pelo autor para divulgar o livro. Mais uma vez achei que poucas páginas não pudessem me surpreender, mas me enganei.

O casarão começa com a história de quatro amigos que vivem em uma cidade do interior. Sem muitas opções para se divertir, as brincadeiras ficam entre andar de bicicleta e jogos de tabuleiro. Interessante também é a construção de cada um dos adolescentes. Com famílias e personalidades totalmente distintas, reproduzindo bem como é nosso ciclo de amizade lá pelos 14 anos.

A história dos garotos muda quando um deles, ao ouvir uma história sobre um casarão amaldiçoado, em uma estrada de acesso ao interior da cidade, acredita que descobrir se ele de fato existe é o melhor passatempo para sair do tédio constante. Corre para contar aos seus amigos sobre a novidade.

A primeira reação do grupo é de ceticismo, mas como nada de mais interessante podia acontecer naquela cidade pacata, eles encaram o desafio, preparam suas bicicletas em vão em busca do casarão misterioso. E o encontram. Na primeira visita nada de muito mágico ou maligno aconteceu. O casarão tem as portas trancadas e grandes vitrais. Eles vão embora planejando uma nova visita.

Depois de alguns contratempos, afinal, eles também tinham suas responsabilidades na escola, eles voltam ao casarão para conhecer o que há dentro dele. Depois de muito esforço, eles conseguem abrir a porta, sempre observados por uma velhinha que mora do outro lado da "rua". Ao mesmo tempo que outras pessoas, ao passarem pelo lugar, parecem não ver o velho casarão.

Ao pisar na casa os garotos assinam um destino terrível, mas não podem controlar a satisfação que sentem dentro daquele lugar, isolado do mundo, onde cada um pode fazer o que quiser. Onde uma sensação de prazer toma conta de suas mentes e acima de tudo, as controla.

Ficou curioso pra saber mais sobre essa história? Quem gosta de mistério não pode deixar de ler. Além de uma ficção, o livro levanta uma outra questão: até que pontos somos manipulados? Até que ponto levamos adiante um erro, para suprir outra necessidade?

PARA OUVIR E VER
*porque influência do expressionismo alemão sempre dá medo


Beijos!