227 livros não lidos e algumas metas literárias

14 de setembro de 2016

Final de semana, assim do nada, resolvi fazer um balanço dos livros não lidos da minha estante. E o resultado foi assustador. Acredito que muitos leitores passam por isso vez ou outra, portanto resolvi gravar um vídeo resumido para o canal e produzir um texto de apoio aqui para o post do blog com algumas metas literárias que eu estabeleci para organizar a minha coleção de livros e deixar ela cada vez mais com a minha personalidade.

Mas antes, para contextualizar vocês, preciso voltar no tempo. Em 2014 eu tive o que chamo hoje de uma grande crise existencial, hehehe (a mais significativa da minha jovem vida até aqui). No princípio pensei que essa bad fosse apenas em relação ao Estante da Nine (blog e canal), já que eu tive um crescimento considerável nas duas plataformas em 2013, mas a partir de 2014 as coisas estagnaram e até regrediram. Hoje, olhando para trás, sei que essa crise envolveu todos os aspectos da minha vida e que me trouxe novas e boas atitudes para aplicar no dia a dia.

Citei o ano de 2014 porque foi nele que a minha relação com a coleção de livros passou por um momento conturbado. Isso aconteceu principalmente porque eu estava com a casa atolada por todos os lados, não dava conta de ler os livros que eu tinha, muito menos os que comprava e recebia das editoras parceiras, e um dia, pensando bem, cheguei a conclusão que eu estava me tornando apenas uma acumuladora de livros. Até essa constatação, doar meus livros, vender ou até presentear outras pessoas era algo raro. Eu não conseguia desapegar. 

A partir de então eu, aos poucos, consegui mudar algumas atitudes. Não apenas no quesito livros, mas também em relação a roupas e a casa. De lá para cá, principalmente a partir de 2015, reduzi minha coleção de livros em 1/3. O mesmo para o guarda-roupa. Já a casa, sempre que arrumo um cômodo, faço aquela revisão básica do que manter o não. E isso só me trouxe benefícios. Foi nessa mesma época que desisti de participar dos processos de seleção para parceria com editoras (falei sobre isso no post Parcerias: ter ou não ter?), e adotei o desapego como um hábito recorrente (também escrevi sobre isso na publicação Desapegar é bom).

No entanto, a minha lista de livros não lidos sempre foi extensa. E depois de um tempo sem organizar a estante, tirei o final de semana para checar como tudo estava. E pelo título do post vocês perceberam que o número ainda é absurdo, né?! Justamente por isso estabeleci as metas literárias para os livros não lidos. No vídeo abaixo eu comento sobre o balanço e compartilho as minhas regras. Espero que isso possa ajudar aos leitores que também estão em busca de uma harmonia para a coleção.


Beijos!