Parcerias: ter ou não ter?

16 de dezembro de 2015

Oi gente, tudo bem? Volta e meia eu recebo comentários de leitores perguntando como conseguir parcerias com editoras e autores. Volta e meia também penso em escrever posts compartilhando experiências pessoais, como o que comentei sobre como deixei de comprar livros (compulsivamente). O Estante da Nine está caminhando para o sétimo aniversário e está na hora de colocar algumas ideias em prática, né?! Mas não, isso não é um guia ou algo do tipo. É o que aprendi nos últimos anos e porque não participo mais dos processos de seleção.

Nos primeiros anos do blog, ainda com o domínio janinestecanella.blogspot.com, eu não tinha parcerias porque, bem, além de mim talvez três ou quatro amigos visitassem o site. O tempo passou, as coisas mudaram e muitas páginas sobre livros surgiram na internet. Foi mais ou menos na mesma época que os processos de seleção se popularizaram. 

Eu sempre participava e nunca passava. Nunca. Isso me chateava, claro, mas hoje entendo muitas coisas que na época via de forma totalmente diferente. Por exemplo: um domínio e layout personalizado fazem diferença, é claro. Além disso, um nome fácil de lembrar sempre ajuda. Observem o domínio anterior... Vai dizer que Estante da Nine não é bem mais objetivo? Você não precisa gastar dinheiro. Dominar as ferramentas básicas é um bom começo. Outra dica importante é: produza conteúdo com qualidade e sinceridade. Não se force a ler se você não estiver afim...



Enfim... Minhas primeiras parcerias foram com autores e conheci muitas histórias incríveis graças a esse tipo de contato. Claro que nem todos os livros foram bons, mas sempre fui sincera nas minhas resenhas e nunca tive nenhum incômodo por conta disso. Conheço muitos blogueiros que passaram por situações delicadas depois de uma opinião sincera. No meu caso, as parcerias com autores foram a semente de algo que cresceu nos últimos dois, três anos: a pilha infinita de livros não lidos.

Depois de algum tempo e muito mimimi, aprendi que eu tinha que melhorar o Estante da Nine e depois de pequenas mudanças e mais empenho passei por algumas seleções das minhas editoras favoritas. E por um tempo eu dei conta. Gostava de ler os lançamentos e sempre receber as novidades. Tive oportunidade de ler livros que talvez não comprasse. E amei. Mas aí as pilhas que chegavam nunca eram nem perto do tamanho das pilhas de lidos. Eu olhava pra estante lotada, com livros que comprei em 2010, 2011, e ao invés de me animar e pensar: "nossa, tenho muitos livros para ler", e me deprimia e pensava: "NOSSA, TENHO MUITOS LIVROS... NÃO LIDOS, PARADOS, JUNTANDO POEIRA, MOFANDO. SOCORRO". Vocês já sabem onde isso vai dar né?! Ressaca literária, a bendita.


Fiquei por algum tempo na indecisão, no looping. Adorava as editoras parceiras e não queria desistir. Tentava ler e ler e só empacava mais. Então algumas cancelaram a parceria. A partir daí comecei a pensar mais sobre o assunto, olhar com mais atenção pra minha estante e notar que meu gosto literário estava mudando e que tudo isso, junto ao acúmulo de livros, precisava se resolver. Então decidi não participar mais das seleções. É claro que eu adoro receber livros novos (todos vocês podem mandar lá pra caixa postal), mas o sistema das parcerias, apesar de bastante eficiente, não funciona comigo porque eu não consigo ler tanto quanto gostaria, meu humor está sempre mudando, as vezes fico dias sem pegar um livro e, no final das contas, a parceria não compensa pra ninguém.

O que eu quero dizer com tudo isso é que cada caso é um caso. Eu estive do lado do não e do lado do sim e percebi que preciso de liberdade para escolher minhas leituras sem ficar me pressionando se é parceria ou se tenho que ler até tal dia para solicitar o próximo. Também é importante levar em conta o perfil de cada editora. Não faz sentido ser parceria de uma empresa que publica um estilo "X" se você realmente não curte livros do gênero. Considere os livros que estão na estante, os lançamentos desejados e o tempo disponível para ler. Ao se inscrever na seleção, leve em conta os outros formulários que já enviou e a possibilidade de passar em todos (vai saber né?). Não funcionou comigo, mas pode ser perfeito para você. Espero que tenham gostando do post sobre minha experiência com parcerias e as dicas também. Conto com a opinião de todos vocês nos comentários.


Beijos!