Grandes contos de Machado de Assis

2 de fevereiro de 2016






Grandes contos
Autor: Machado de Assis
Editora: Elevação
Edição: 2008
Páginas: 178
Skoob | Goodreads
Compre no Submarino | Americanas
Machado de Assis produziu diversos tipos de contos, desde o de fundo anedótico e de personagem (explorando o efeito das fortes emoções) até o conto de teor moralizante e o impressionista, que exprime de modo vago e delicado o mundo das sensações.

A leitura de Lucíola de José de Alencar, em dezembro, me deixou tão impressionada que resolvi ler outro clássico brasileiro em janeiro: Machado de Assis. O alienista é uma das minhas histórias favoritas e há muito, muito tempo não lia nada autor. Ainda bem que tirei minha edição de Grandes contos da estante porque pretendo ler um clássico nacional por mês. Sim, estou muito empolgada para este projeto (mas nada de pressão, é um objetivo de leitura, não uma obrigação, hehehe)!

Grandes contos reúne 17 histórias selecionadas entre as mais de 200 escritas por Machado de Assis. A edição comemorativa do centenário da morte do autor foi lançada pela editora Elevação e apesar de não ter certeza, acredito ter comprado em uma feira do livro. Além dos contos, o livro tem uma apresentação dos editores, que explica a seleção, e também uma pequena biografia sobre Machado de Assis.

Os homens não são piores do que eram em outros séculos; descontemos o que há neles de ruim, e ficará muita coisa boa.
Entre santos - página 70

O que eu mais gostei nessa experiência de leitura foi ter voltado a ler Machado de Assis, claro. Grande parte dos contos é envolvente e apesar de a narrativa ter traços do português usado na época, os contos foram escritos entre o final do século XIX e início do século XX, o texto é fluído e fácil de entender. Outra vantagem de uma compilação de histórias curtas é que você pode ler os contos aos poucos. E foi exatamente isso que eu fiz. Li as 17 histórias durante mais ou menos uma semana.



Outro aspecto interessante do livro Grandes contos é que Machado de Assis utiliza situações cotidianas, típicas da época, para escrever histórias alegóricas ou de duplo sentido. Os elementos místicos também rendem contos sinistros. Alguns deles pertinentes até hoje e entre meus favoritos. Animais, seres inanimados, escravidão, roubo e amor também figuram como temas importantes na obra.

Entre os meus contos favoritos, que certamente vocês podem encontrar em outras edições e até mesmo em domínio público estão: A cartomante, Entre santos, minha história favorita do livro e que certamente ilustrou cenas que imaginei muitas vezes ao entrar numa igreja, Um apólogo e O espelho. A causa secreta e Suja-se, gordo! também são ótimos.

Assim são as páginas da vida, como dizia meu filho quando fazia versos, e acrescentava que as páginas vão passando umas sobre as outras, esquecidas logo que lidas.
Suja-se, gordo! - página 143

Bom gente, é isso que eu gostaria de comentar com vocês sobre Grandes contos de Machado de Assis. Sem dúvida é uma leitura que eu recomendo, especialmente para você que passava longe dos clássicos na escola (e caso você ainda esteja escola, leia de mente aberta, ok?). Livros de contos também são ótimos para tentar um estilo novo de leitura e como a variedade de histórias é grande, vale a pena. Minha nota para o livro no Skoob foi de quatro estrelas. Espero que tenham gostado da recomendação de hoje. Vocês curtem de Machado de Assis?

Beijos!

Foto: Nine Stecanella
*Ajude o blog comprando pelos links indicados no post ou através dos banners do Submarino e Amazon;
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine