Primeiras impressões de Lais Rodrigues de Oliveira

11 de setembro de 2015





Primeiras impressões
Autora: Lais Rodrigues de Oliveira
Editora: Kiron
Edição: 2014
Páginas: 304
Skoob | Goodreads
Compre na Amazon

LEIA TAMBÉM
Orgulho e preconceito de Jane Austen
Primeiras Impressões é uma adaptação moderna do clássico Orgulho e Preconceito de Jane Austen. O romance eterno de Lizzie e do Sr. Darcy é situado desta vez entre paisagens paradisíacas do Brasil e cenários surpreendentes dos Estados Unidos, em um relacionamento complexo entre uma carioca sarcástica e brilhante e um político americano de uma família conservadora.

Depois de ler Razão e sensibilidade me declarei oficialmente fã de Jane Austen. Então não é nenhuma surpresa meu interesse por Primeiras impressões de Lais Rodrigues de Oliveira, ou LRDO, uma versão moderna e inspirada em Orgulho e preconceito. Minha curiosidade e receio estavam no mesmo nível, afinal estamos falando de um romance extremamente popular na história da literatura. E felizmente a história foi interessante e correspondeu as minhas expectativas.

Na história de LRDO, as irmãs fazem parte da família Benevides, promissores administradores de pousadas no Rio de Janeiro. Jane e Liz, as filhas mais velhas da família, estão encerrando um período de estudos nos Estados Unidos e voltam para o Brasil durante as férias e até a próxima etapa de suas vidas: Jane procura um estágio num escritório de direitos autorais, enquanto Liz dará sequência nos seus estudos literários com um mestrado.







Mas a volta para o país mudará radicalmente a vida de Jane e Liz. Em solo brasileiro Charlie, um ricaço americano, sua irmã Caroline e o amigo Frederick Darcy, alugam uma ilha particular para uma temporada em solo latino. Charlie também tem interesse em abrir um de seus restaurantes por aqui e é num cenário rico em belezas naturais, mas com certo toque de sofisticação que a história tem seu ponto de partida.

Sem dúvida, o primeiro ponto positivo da leitura foi a construção da personalidade dos personagens que segue de acordo com a obra original de Jane Austen, mas que mostra também o trabalho da autora em criar situações atuais e pertinentes para envolver os protagonistas. Apesar de o leitor identificar as características de Jane, Liz, Charlie e Darcy, por exemplo, também é possível notar traços pessoais da escrita de LRDO. Ou seja, o livro é inspirado mesmo e não uma cópia.

Também gostei muito do desenvolvimento do enredo que começa com os personagens americanos tendo uma visão deturpada do Brasil, passa então pelos primeiros contatos com a família Benevides, para só depois desenvolver a parte do romance. Os pais de Jane e Liz, assim como suas duas irmãs mais novas, são presentes na história e também carregam traços dos personagens que deram origem, com uma roupagem atual. Jane e Charlie aproximam-se imediatamente. Enquanto Liz, Darcy e Caroline ficam em um jogo silencioso de trocas de farpas. E algumas cenas são realmente marcantes.

"Não disse que devemos ser inconsequentes, Frederick. Sou contra decisões tomadas de forma apaixonada e sem levar em conta os prós e os contras. Entretanto, sou igualmente contra sofrer em nome da satisfação familiar, como você deseja. Talvez nossa discordância seja fruto de nossos defeitos. No meu caso, há um orgulho em minha personalidade que não permite que eu aja contra as minhas convicções. E esse orgulho levanta-se todas as vezes que os outros questionam minhas decisões. Qual é o seu defeito?"
"Acredito que meu defeito, baseado em seu discurso, seja de me importar mais com minha família do que comigo mesmo."
página 63

LRDO narra a história em terceira pessoal, o que dá ao leitor tanto a chance de conhecer os personagens, como entender o ambiente geral em outras cenas. A autora também incorpora ao texto o uso de e-mails, o que condiz, claro, com a época em que a história se passa. Gostei das cenas nos Estados Unidos (metade do livro para o final), principalmente porque tive a impressão que a autora fez uma boa pesquisa para não cometer excessos e nem para diminuir o Brasil ou enaltecer desproporcionalmente o país da América do Norte.

E talvez meu ponto favorito da história tenha sido o contraste entre a família Benevides, do Brasil, que é sim bem-sucedida, apesar dos excessos da mãe e de uma caçula louca, em comparação com a fortuna de Charlie e Caroline, além da família política de Darcy. Pensando na obra original e na inspirada, arrisco dizer que LRDO foi muito feliz na escolha do tema. Ao mesmo tempo que a autora conseguiu dar características pessoais ao seu livro, ela também manteve discussões pertinentes presentes na obra original.
























Minha avaliação no Skoob para Primeiras impressões foi de quatro estrelas. O livro funcionou muito bem tanto como uma obra inspirada, assim como um romance contemporâneo. Leitura recomendada para quem é fã de Orgulho e preconceito e para quem gosta de histórias de amor repletas de obstáculos e muitos preconceitos a serem quebrados. E sem dúvida o título foi uma ótima escolha. Primeiras impressões nem sempre são confiáveis. Dica para vida.

Espero que vocês tenham gostado da resenha de hoje, porque certamente foi uma leitura muito gostosa. Conto com a participação de todos nos comentários e caso tenham sugestões de outras obras inspiradas em clássicos, por favor, compartilhe porque quero tentar outras leituras como Primeiras impressões.

Beijos!
Fotos: Nine Stecanella
*Livro recebido da assessoria Lilian Comunica
**Ajude o blog comprando pelos link indicado no post ou através dos banners do Submarino e Amazon;
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine