Rip Tide: Maré Bravia de Kat Falls

3 de novembro de 2013






Rip Tide: Maré Bravia
#2 Dark Life
Autora: Kat Falls
Editora: Ciranda de Letras
Edição: 2012
Páginas: 228
Skoob | Goodreads
Compre no Submarino

LEIA MAIS
Dark life: vida abissal de Kat Falls
Em Rip Tide, Kat Falls traduz em palavras imagens incríveis do mundo subaquático mantendo o enredo em torno da cidade afundada encontrada pelos protagonistas e o sequestro dos pais de um deles. A obra faz parte da Coleção Jovem Leitor criada dentro do selo Ciranda de Letras destinada à literatura infanto-juvenil da Editora Autores Associados. Esta obra é sequencia de Dark Life - Vida Abissal. Nessa nova aventura Ty e Gemma tê um grande desafio pela frente e antigos rivais têm de unir forças para enfrentar o novo inimigo. Dando sequência ao livro anterior, Kat Falls mergulha Ty e Gemma em labirintos obscuros, cheios de surpresas. Ty descobre uma cidade afundada, onde todas as pessoas estão mortas e trancafiadas em túmulos congelados debaixo d’água. Quem poderia ter feito isso?

Sabe quando você gosta de um livro? E a continuação é surpreendentemente tão boa quanto e ainda melhor?! Foi exatamente isso que aconteceu com Rip Tide: Maré Bravia, a continuação do incrível Dark Life: vida abissal da autora Kat Falls lançados no Brasil pela editora Ciranda de Letras (eu sei que já falei milhares de vezes sobre ele desde que li, mas continuo com o mantra: LEIAM DARK LIFE E RIP TIDE).

Esta dualogia (pelo menos até agora, conforme o Goodreads) é uma distopia e ficção científica infanto juvenil onde o mundo foi totalmente transformado após a elevação das águas e a destruição de muitas cidades, especialmente as costeiras. Para enfrentar este desafio, cientistas desenvolveram colônias subaquáticas, mas ainda há muito preconceito por parte dos topeiros (as pessoas que vivem na superfície) em relação aos colonos (pioneiros do fundo do mar).

Os protagonistas do livro são Ty, a primeira criança a nascer no fundo do mar (seus pais foram os criadores do projeto de colonização) e Gemma, uma menina que cruza o caminho do garoto no primeiro livro em busca do irmão desaparecidos nas profundezas do oceano. Em Dark Life: vida abissal a autora Kat Falls explica para o leitor o seu universo e revela alguns segredos obscuros, além disso, Ty e Gemma se metem em algumas encrencas pra lá de perigosas, um ótimo equilíbrio entre história do novo mundo e aventura.

Se eu já tinha adorado Dark Life: vida abissal por ser um livro muito bem construído e por ultrapassar a barreira de seu público-alvo, Rip Tide: Maré Bravia foi ainda mais surpreendente. O tema central do segundo volume gira em torno das desigualdades sociais do mundo pós-devastação e como alguns crimes sem explicações aparentes têm chocado parte da população (especialmente os pioneiros). 



Ty entra neste mundo obscuro após seus pais serem sequestrados por uma comuna (os comunas são as pessoas mais pobres da sociedade criada por Kat Falls. Eles não tiveram lugar na superfície e também não se tornaram colonos, por isso vivem em um grande navio em condições precárias, lutando para encontrar comida e alimentar todos os moradores). Determinado a descobrir o que aconteceu, Ty não mede esforços para encontrar respostas. E Gemma, claro, continua a procura por seu irmão.

O que eu mais gosto sobre a escrita de Kat Falls é que ela consegue ambientar muito bem a sua história. Ao longo das páginas, é possível visualizar esse novo mundo onde o oceano é o grande palco de tudo. Cada novo lugar é descrito para criar uma imagem exata na cabeça do leitor, diferente de alguns livros do gênero que deixam muitas lacunas.

Além disso e apesar de jovens (cerca de 15 anos), Ty e Gemma são protagonistas espertos e corajosos. É impossível não torcer e se apaixonar por eles. Especialmente porque eles vêm de mundos diferentes e isso gera vários atritos ao longo da história. Mesmo quando pensamos que alguma atitude foi precipitada e extremamente perigosa, eles surpreendem com decisões rápidas e eficazes.

É claro que os personagens contam com alguns momentos de sorte, mas Kat Falls soube medir muito bem quando e como isso acontece, de forma que o livro não é uma sucessão de conveniências, mas elas acontecem por vezes (como na vida real, afinal de contas). O tema também trata de amizade, ganância e mentiras. Ao longo da leitura, toda a atmosfera é de que há um grande traidor por trás de tudo, mas vários personagens podem fazer parte disso. Assim, não é óbvio quem são os vilões e quem são os mocinhos.

Certamente ficou muito claro o quanto eu gostei do livro e, nestes casos, não existe como escrever sobre ele de forma imparcial (na verdade, como jornalista, eu acredito que nunca há imparcialidade, mas enfim). Minha única tristeza é que, aparentemente, não haverá uma continuação. De certa forma, Kat Falls encerra o ciclo que começou em Dark Life: vida abissal. Mas o universo criado pela autora tem muito mais a oferecer.

Meu pedido para todos que encontrarem esse post é: “leia a dualogia e depois volte aqui para conversarmos mais sobre ela”!

Beijos!
Foto: Nine Stecanella
*Livro recebido da editora Ciranda das Letras
**Ajude o blog comprando pelo link indicado no post ou através do banner do Submarino
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine