Amada imortal de Cate Tiernan

11 de fevereiro de 2013






Amada imortal
[#1 Amada imortal]
Autora: Cate Tiernan
Editora: Galera Record
Edição: 2012
Páginas: 279
Skoob | Goodreads
Compre no Submarino
Primeiro livro da bem-sucedida trilogia, mistura fantasia sobre imortais a uma história moderna de jovem em busca de si mesma e de redenção. Questões de identidade e moralidade aparecem na trama, protagonizada pela imortal Nastasya. Nascida em 1551, acostumada a beber e sair para baladas cada vez mais loucas, ela perdeu o rumo. Suas conexões com outros imortais, interessados apenas em suas habilidades mágicas, a fazem partir em busca de um propósito. E o encontra em uma espécie de clínica de reabilitação para os de sua espécie, onde conhece um pouco mais sobre o próprio passado e cria importantes laços para o futuro.

Amada imortal é o primeiro livro da série homônima da autora Cate Tiernan e foi lançado no Brasil em 2012 pela editora Galera Record (nos Estados Unidos o segundo livro, Darkness Falls, já foi publicado). O livro, como o próprio nome sugere, trata de imortais e também magick, que apesar do nome levemente diferente, se aproxima muito do conceito de mágica encontrado em outros livros do gênero.

A história se passa nos dias atuais, mas os imortais não revelam sua verdadeira condição aos humanos. Pelo contrário, eles andam em grupos pequenos e frequentam locais onde outros imortais também circulam. Justamente para não levantar suspeitas, de tempos em tempos, mudam o visual radicalmente, assim como, a cidade/país onde vivem.

Foto: Nine Stecanella

O leitor acompanha a história através de Nastasya e a narrativa é feita em primeira pessoa. Este foi o ponto determinante para, ao final, a leitura não ter me satisfeito completamente. A personagem tem mais de 400 anos, aparência de uma garota de 18 e o comportamento bem abaixo disso. É respondona e infantil e nem os momentos difíceis que passou ao longo de quatro séculos (!!!) foram suficientes para fazer com que suas atitudes fossem mais maduras.

O enredo principal começa quando Nastasya testemunha uma situação covarde em mais uma noite de curtição com seus amigos imortais. Por algum tempo ela não consegue esquecer o que a maldade é capaz de fazer. Então ela decide fugir, encontrar um caminho, dar algum sentido a sua vida imortal. Há muitos anos Nastasya conheceu uma mulher que propôs ajuda e ela atravessa o oceano em busca de um significado para sua imortalidade.

Mesmo que eu não tenha me identificado com a personagem principal, Nastasya tem momentos que fogem do comportamento padrão. São poucos, mas existem. Depois de encontrar o “retiro” que pode mudar sua vida, a personagem fica dividida entre criar raízes no lugar ou seguir em frente em uma fuga sem fim. Este ponto é coerente, já que a protagonista viveu muitos anos totalmente livre de qualquer regra e a decisão pode mudar completamente sua maneira de viver o mundo. Seria fácil demais se a autora Cate Tierman criasse todas as situações favoráveis para que ela aceitasse a mudança sem hesitar.



O que mais gostei no livro foram os personagens secundários que Nastasya encontra no “retiro”. Existe a grande sábia, os invejosos, os solícitos, os discretos e o homem desejado. O relacionamento da protagonista com esses personagens dá uma dinâmica interessante ao livro. Cate Tiernan criou pelo menos dois grandes mistérios em torno de Nastasya: um deles relacionado a sua magick, o ponto que conhecemos antes na narrativa. O outro está ligando a sua história pessoal, sua família e o começo de tudo.


Mesmo passando por alguns momentos de irritação com a protagonista, o livro tem vários outros aspectos que compensam e validam a leitura. O gancho para o livro dois foi interessante e, ao que parece, a autora vai revelar mais alguns pontos importantes da história de Nastasya. Outro fato que vale citar é o de que a personagem principal não apresenta uma grande evolução no seu comportamento neste primeiro livro (o que seria incoerente se a autora fizesse só nos capítulos finais). Porém, Nasty toma algumas atitudes que indicam que está no caminho de um amadurecimento.

A edição da Galera Record está com uma boa revisão e diagramação, folhas amarelas e a capa segue uma das edição americanas (pelo que pesquisei o livro tem mais duas edições diferentes com novas capas). Acredito que em breve a Galera deve lançar o segundo volume no Brasil e depois volto para contar mais sobre ele. Espero que tenham gostado.

Beijos!

*Livro recebido da editora Galera
**Ajude o blog comprando pelo link indicado no post ou através do banner do Submarino
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine