O começo do adeus de Anne Tyler

29 de novembro de 2012





O começo do adeus
Aprendendo a se despedir...
Autora: Anne Tayler
Editora: Novo Conceito
Edição: 2012
Páginas: 208
Skoob | Goodreads
Compre no Submarino
Com deficiência no braço e na perna direita, Aaron passou sua infância tentando se livrar de sua irmã, que queria mandar nele. Então, quando conhece Dorothy, uma jovem tímida e recatada, ele vê uma luz no fim do túnel. Eles se casam e têm uma vida relativamente modesta e feliz. Mas quando uma árvore cai em sua casa, Dorothy morre e Aaron começa a se sentir vazio. Apenas as aparições inesperadas de Dorothy o ajudam a sobreviver e encontrar certa paz. Aos poucos, durante seu trabalho na editora da família, ele descobre obras que presumem ser guias para iniciantes durante os caminhos da vida e que, talvez para esses iniciantes, há uma maneira de dizer adeus.

O começo do adeus é um livro sobre perda. Algumas resenhas negativas fizeram com que eu começasse a leitura sem grandes expectativas e, assim, pude aproveitar as 206 páginas de uma forma positiva. O livro não tem um grande ponto alto no enredo, mas a narrativa de Anne Tayler é agradável e fluída. Além de personagens reais e longe dos padrões estéticos altamente consumidos em parte das obras literárias. 

Aaron perde a esposa, Dorothy, em uma tragédia. O primeiro questionamento do personagem é que tudo poderia ser diferente “se”... Depois de pensar sobre tudo, Aaron chega à conclusão de que as coisas, de fato, poderiam ter sido diferentes ou poderiam ter acontecido exatamente da mesma maneira. 

Anne Tyler intercala a narrativa entre passado e presente para contar ao leitor a história de Aaron e Dorothy e como o personagem enfrenta a morte da companheira. Essa fórmula deixa o livro mais dinâmico e não cai no erro de retratar apenas drama ou romance. Gradativamente os personagens que cercam Aaron também ganham notoriedade. Tudo na medida certa. 

Foto: Nine Stecanella




Eu demorei um pouco para compreender o propósito do livro. Depois de alguns capítulos e muito pensar, cheguei a algumas conclusões. O relato da rotina diária de Aaron, na minha interpretação, mostra como as pessoas se agarram a uma razão para seguirem em frente depois de uma perda (especialmente inesperada). Preenchem o máximo de tempo do dia com algo que possa ser (ou parecer) produtivo.

Contar o passado da relação é uma forma de reviver momentos alegres e tristes. De ver sutilezas antes esquecidas e perceber que um relacionamento nunca é perfeito, mas o choque da perda reforça o quanto a pessoa é importante na vida. As aparições de Dorothy são descritas de forma sutil e leve e não fazem referências a nenhuma religião. Ao final, o leitor pode interpretar a sua maneira. Seria um espírito? Um fantasma? A alma de Dorothy? (Não seriam todas as palavras sinônimas para um mesmo fenômeno?) Ou seria apenas a mente de Aaron revivendo momentos antes esquecidos e palavras não lembradas?! 

O trabalho na editora da família rende algumas cenas engraçadas, mas nada que destoe do contexto geral do livro e o final me surpreendeu. Eu não esperava um desfecho como o escolhido por Anne Tayler para seu personagem, Aaron. Foi positivo, devo ressaltar. 

A edição da Novo Conceito segue o padrão de boa diagramação e páginas amarelas, com um pequeno detalhe no início de cada capítulo ou na separação de um paragrafo e outro quando o texto muda de “tempo ou lugar”. O único ponto que destoou foi a capa. Não encontrei, ao longo do livro, nenhum momento que pudesse ter servido de inspiração. 

Indico o livro para quem gosta de histórias com um toque de realidade, drama, boa narrativa e de rápida leitura.

Beijos!
*Livro recebido da editora Novo Conceito
**Ajude o blog comprando pelo link indicado no post ou através do banner do Submarino
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine

20 comentários

  1. Quando eu vi essa capa achei ela bonita, mas não imaginava que a história seria assim, mesmo com o título. Pensei ser uma história, sei lá, mais legal. Não me interessei muito, mas gostei da resenha.

    Beijos
    Saindo da Realidade

    ResponderExcluir
  2. Já li o livro e gostei bastante e assim como você não encontrei relação da história com a capa. Ótima resenha (:

    Beijo;*
    Naty.

    ResponderExcluir
  3. Olá, Janine!
    Já faz um tempinho que esse livro está na minha estante. Fiquei com vontade de lê-lo após conferir a sua resenha! :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Tenho vontade de ler esse mesmo sabendo que não vai ser a maior maravilha do mundo. Às vezes a gente precisa de algo desse tipo.

    ResponderExcluir
  5. Suspeitei quando vi a capa que se tratava de "drama" mas agora depois da sua resenha notei que não é aquela mesmice de sempre, tem um toque de humor e romance. Me interessei pela obra HAHAHHA.

    Abraços

    http://tediosoc.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Nine!
    Já tinha ouvido falar do livro e tinha me interessado, depois perdi um pouco essa vontade e ao ler a resenha a vontade voltou, hahaha ;D
    Apesar de tudo gosto muito da capa.
    Bjs ;*

    ResponderExcluir
  7. Tinha uma ideia diferente e mais positiva sobre o livro, devo dizer. Mesmo assim a proposta me intriga. Gosto bastante de histórias "reais", mais lúcidas que as fantásticas.

    Adorei sua resenha, equilibrada e sincera ;)
    Beijos,
    Mell Ferraz - blog Croissant Parisiense

    ResponderExcluir
  8. Fiquei curiosa com a estória, acho legal esse mix de mundo real com mundo etéreo, essa coisa de não saber bem o que esta acontecendo.
    Essas histórias sobre perder um amor, ou alguém que amamos nos trazem grandes reflexões!

    ResponderExcluir
  9. Nunca tinha ouvido falar do livro até agora, mas parece ser interessante, o estilo da escrita de anne tyler alternando entre passado e presente sempre me chama atenção nos livros, ta na minha lista de desejos ja depois dessa resenha.

    ResponderExcluir
  10. Não conhecia o livro e achei a história bem interessante. Gosto desse clima melancólico e nostálgico, que "choca", que também me faz pensar sobre o modo que vivo e como posso melhorar. Livros que provocam isso são geralmente os melhores. Boa resenha, me fez querer ler ;)

    ResponderExcluir
  11. Me interessei pelo livro após sua resenha! Gosto de livros que nos faz refletir. Achei a capa suuper linda, espero lê-lo em breve!
    Beijos, Anna.

    ResponderExcluir
  12. Esse livro parece ser um drama forte.
    No minimo que faça uma pessoa chorar e chorar assim como no livro a culpa é das estrelas...
    Gostei da sua resenha e fiquei com vontade de ler ele.
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Resenha muito boa, parece ser um livro interessante, estou doida para ler! Com certeza está na minha wishlist! Parece ser aqueles dramas gostosinhos de ler

    ResponderExcluir
  14. Parece ser um ótimo livro, assim que sair do aperto com certeza vou compra-lo..
    Prefiro as histórias reais a fantasia ou outros gêneros, histórias reais são mais "reais" kkk, sei lá, fazem você pensar "será que isso realmente está acontecendo em algum lugar do mundo?"
    Bom, vou ler o livro e como sou metido depois eu volto pra dar aminha opinião :)
    Adoro o blog..
    Beijo ^^

    ResponderExcluir
  15. Gostei do que disse sobre aproveitar o livro já que não tinha expectativas, mas mesmo assim não me interessei muito, parece que o livro chega ao próximo do auto-ajuda, e não é meu tipo de literatura preferida ;P

    ResponderExcluir
  16. Ótima resenha. Bem, esse tipo de literatura triste não é a minha predileta. Eu vivo muito o livro, se a hitória for triste eu fico triste, por mais que alguns romances sejam tristes, me façam chorar, eu me identifico mais com eles, sabe?
    Resumindo, minha preferência são romances e afins, livros mais sentimentais em relação ao coração. Porém, O começo do adeus, não deixa de ser uma ótima leitura, e talvez, provavelmente sim, lerei. A hitória pode não ser "romanticazinha", mas tem sentimento, de tristeza, mas tem. Só fiquei curiosa pelo enredo.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  17. Bem,a capa é linda.É um livro que eu até evitaria de ler,mas na realidade seria um bom livro para mim pois sei exatamente como é ter que dizer adeus para alguém.
    Enfim,seria um livro que iria acrescentar muito na minha vida.
    ;)

    ResponderExcluir
  18. Gosto muito desse tipo de livro, adorei a resenha, agora estou ansiosa para ler :)

    ResponderExcluir
  19. Linda Capa! *-*
    ..Ótima Resenha, Deu vontade de ler agora'
    BjOs!.

    ResponderExcluir
  20. To muito ansiosa pra ler esse livro... Me falaram muito bem dele, mas tem algumas pessoas que não gostaram, o que tem me deixado com um pé atrás pra ler...

    ResponderExcluir

Olá! Deixe sua opinião. ;)