Diário de uma Paixão - direção de Nick Cassavetes

10 de janeiro de 2011


Olá guris e gurias!
Depois da resenha de Diário de uma Paixão, o livro, vou falar um pouco sobre o filme, de mesmo nome [com o título de The Notebook, em inglês], claro, baseado na obra de Nicholas Sparks. Eu gostei muito da adaptação.

Numa clínica geriátrica, Duke, um dos internos que relativamente está bem, lê para uma interna (com um quadro mais grave) a história de Allie Hamilton (Rachel McAdams) e Noah Calhoun (Ryan Gosling), dois jovens enamorados que em 1940 se conheceram num parque de diversões. Eles foram separados pelos pais dela, que nunca aprovaram o namoro, pois Noah era um trabalhador braçal e oriundo de uma família sem recursos financeiros. Para evitar qualquer aproximação, os pais de Alie a mandam para longe. Por um ano Noah escreveu para Allie todos os dias mas não obteve resposta, pois a mãe (Joan Allen) dela interceptava as cartas de Noah para a filha. Crendo que Allie não estava mais interessada nele, Noah escreveu uma carta de despedida e tentou se conformar. Alie esperava notícias de Noah, mas após 7 anos desistiu de esperar ao conhecer um charmoso oficial, Lon Hammond Jr. (James Marsden), que serviu na 2ª Grande Guerra (assim como Noah) e pertencia a uma família muito rica. Ele pede a mão de Allie, que aceita, mas o destino a faria se reencontrar com Noah. Como seu amor por ele ainda existia e era recíproco, ela precisa escolher entre o noivo e seu primeiro amor.



Achei o filme bem fiel aos sentimentos dos personagens, assim como a intensidade da relação de Noah e Allie. Com algumas adaptações, que do meu ponto de vista, não comprometeram tanto a história original, o filme tem um ar de drama, como a própria história de amor, que embora muitos pensem diferente, eu acho que teve um final feliz. 

Acredito que o filme poderia ter mostrado mais a vida do Noah entre a despedida com Allie e a ida para guerra. Uma personagem importante desse trecho do livro foi deslocada para o mesmo momento da volta da Allie, antes do casamento e confesso que não gostei do encontro delas.

Sobre a compra da casa, mas um trecho adaptado e fundamental do livro, uma mudança. Como a vida de Noah antes da guerra não foi filmada, nada mais lógico que o dinheiro da compra vir de outro lugar, no caso, o pai. Para mim, não comprometeu o decorrer da história.

E por fim, gostei da maneira como a história foi ilustrada. Noah e Allie na clínica, depois de tantos anos de casados, lutando para manter esse amor aceso mesmo com a doença debilitando Allie e também Noah, e conforme a história deles era contada, as cenas dos dois jovens pulavam na tela mostrando como é o amor verdadeiro. 

Meu único, porém é que, do meu ponto de vista, os atores deviam ser outros no inicio da história. Quando eles se conhecem. Ryan Gosling ficou sim com o aspecto mais velho com a barba, uma mudança leve na cor dos cabelos e pele. Já com Rachel McAdams nem maquiagem e nem figurino fizeram com que ela ficasse mais velha. Claro que a atuação é brilhante, mas poderiam ser atores mais jovens dessa etapa.

ASSISTA AO TRAILER



Mais informações sobre Diário de uma paixão no Adoro Cinema
Beijos!