Mal – humorados: um guia de conduta para com eles

1 de dezembro de 2010







Há pessoas que acordam todo santo dia de mau humor. Considero tal comportamento irritante e irrito-me muito por estar consciente de que sou uma dessas pessoas. Aliás, para ser mais específico, eu não acordo. Eu regresso de uma breve temporada de hibernação. E coitado d vivente que disser: Bom dia! Certo. Com o passar das horas vou me tornando menos insuportável – para os outros e pra mim mesmo – e, dizem alguns, lá pelas 19 horas até passo a ser uma companhia tolerável. Inclusive gostaria de deixar por escrito meu protesto contra o sujeito que considerou uma ideia plausível os viventes urbanos acordarem antes das 9 horas.

OK! É difícil escrever uma resenha sobre o livro de um amigo. Mas não vai ter puxa-saquismo. Conheço o Maurício há tempo suficiente para saber que isso seria uma péssima ideia! São doze contos/ crônicas, que no minimo, te fazem rachar de rir!

Fazem mais que isso! O livro é um exemplo de que como certas coisas se repetem na casa e na vida de qualquer pessoa do planeta. Mesmo! Mudando o cenário e os personagens, mas a essência das ações, estão lá! Na minha, na tua e na casa do vizinho! 

É fácil identificar um personagem do livro com alguém conhecido. Um amigo. Um amigo do amigo. Ou até mesmo você! Vale muito ler não só pelas risadas, não só pela descrição urbana dos guris e das gurias. Vale pela leveza e descontração. Vale por poder carregar ele na bolsa, na mochila ou na pochete e sempre que o mau-humor chegar, abrir e ler! 

O título tem muitos sentidos. Pelo menos para mim! E quem ler, com certeza, vai encontrar suas próprias explicações. O melhor disse tudo é que o livro é uma extensão do Kehrwald [Maurício/ Eduardo/ Alejándro]. Sim, tudo isso que ele escreve, embora ele não tenha dito com todas as letras, é baseado em fatos reais. E se você, que tá lendo essa resenha, tiver oportunidade de conhecer ele, vai perceber que ele é isso mesmo: um mau-humorado com humor!

Sem mais! 

Mal – humorados: um guia de conduta para elesAutor: Maurício Kehrwald
Editora: Maneco
Edição: 2009

Beijos!