Jornada de esperança de Brian Aldiss

28 de outubro de 2019





Jornada de esperança
Autor: Brian Aldiss
Editora: Abril Cultural
Edição: 1982
Páginas: 263
Skoob | Goodreads
Compre no Estante Virtual

LEIA MAIS
Manon Lescaut de Abade Prevóst
Tudo começa em 1981, ano em que o Homem perde o controle das provas atômicas realizadas no espaço: aos poucos, ele se dá conta de que provocara a esterilidade de sua própria espécie. Sem herdeiros nem continuadores, a civilização desmorona, e em comunidades isoladas vivem os últimos velhos. Emocionante e repleto de imaginação, Jornada de Esperança destaca-se entre os melhores romances de ficcção científica desse mestre do gênero que é Brian Aldiss.

Aos poucos a rotina volta ao normal, eu me adapto aos novos horários e volto com as atualizações por aqui. Justamente para dar sequência a lista de pautas do Estante da Nine hoje a recomendação é da leitura de Jornada de esperança de Brian Aldiss, outra excelente experiência com um livro da coleção Grandes Sucessos da Abril Cultural.

A ficção científica de Brian Aldiss trata de um tema dos mais interessantes que já li no gênero: a esterilidade da raça humana. O enredo do livro começa em um mundo tomado de idosos, já que após diversos testes nucleares na década de 1980, a população do mundo, assim como os principais mamíferos, pararam de gerar prole. Os poucos nascimentos são incertos, combinações bizarras e nada humanos, o que cria desconforto geral nos poucos sobreviventes sempre que há a suspeita de uma gravidez.



Jornada de esperança é cheio de personagens peculiares e com um debate central que permeia toda a construção da história e da aventura: há motivos para continuar em um mundo envelhecido, fadado a extinção, sem ninguém para continuar a história? Parece um tema distante, mas algumas analogias simples também mostram que não estamos tão longe do colapso, seja na desigualdade, descriminação ou destruição do meio ambiente, para citar alguns poucos exemplos.

Em situações extremas é que as pessoas mostram sua verdadeira face e Brian Aldiss apresenta ao leitor uma diversidade imensa de personalidades, desde os autoritários, até os totalmente submissos. Se tratando de adultos e idosos é de se imaginar que exista mais personalidade e resistência, mas não é o que acontece. Em um mundo fadado a morte quem se impõe, ou impõe alguma ideia, lidera e domina os demais.




Outro ponto muito interessante de Jornada de esperança, e um dos meus favoritos, é o estilo narrativo. A história começa no presente e intercala capítulos no passado para explicar os acontecimentos que precederam a guerra e a reclusão, e montar o cenário geral para o leitor. As atitudes dos personagens, depois de compreendido a extinção da espécie, passa a ser real, e igualmente terrível.

Barbagris e Marta, o casal protagonista, são outro ponto alto da história. Verdade que não são as figuras mais carismáticas do mundo literário e demorei certo tempo a simpatizar com eles, mas a verdade é que conforme a complexidade de fatos é mostrada ao leitor, mais a gente tenta se colocar na situação dos personagens e é desesperador imaginar o fim de uma civilização como até então se conhece. O mais assustador é a visão pessimista de Brian Aldiss (e outros autores de ficção científica), sobre o uso da tecnologia e ciência.



A aventura é o ponto alto da história porque é através dela que todos os pontos se encontram. É através da busca por um mundo diferente da comunidade que Barbagris e Marta, com alguns poucos amigos, se arriscam em um barco, é para ver o que sobrou (e se sobrou), algo do mundo, se os bebês acabaram mesmo e se os idosos resistiram ou ruíram, que tudo acontece. E é na aventura que o que parecia bizarro, fica ainda mais sinistro (porque sempre pode piorar (ou ficar ainda mais extremo)).

Faz exatamente um mês que conclui a leitura de Jornada de esperança e sem dúvida poderia destacar vários outros pontos sobre o livro de Brian Aldiss. Espero que o texto de hoje tenha despertado curiosidade e para os fãs de ficção científica a leitura é super recomendada (depois volta aqui e me conta se gostou). Aos poucos a lista de lidos da coleção Grandes Sucessos aumenta e a vontade de comprar outros livros também, hehehe.

Beijos!

Fotos: Nine Stecanella
*Ajude o blog comprando através dos banners da Amazon e Submarino;
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine

Nenhum comentário

Postar um comentário

Olá! Deixe sua opinião. ;)