Leituras de janeiro (2019) - Shakespeare, Henri B. Neto e romance de banca!

5 de fevereiro de 2019

Eu fiquei alguns meses sem publicar a coluna leituras do mês durante 2018, mas isso muda a partir de 2019. Hoje vou compartilhar os livros finalizados em janeiro e os que ficaram em andamento ou não lidos vão ser tema da meta de fevereiro. Fiquei um pouco abaixo na minha expectativa de seis livros, mas no geral foi um mês regular e bom se comparado a dezembro.

O primeiro livro finalizado de 2019, que é mais de 2018, é Memórias de Sherlock Holmes de Arthur Conan Doyle. Falei bastante sobre o enredo nos vídeos do Leitura todo dia e no geral os três contos finais são meus favoritos da edição. Outro ponto positivo é que os casos têm motivações diversas, familiar, política, criminosa, romântica, o que cria uma combinação interessante de casos para Sherlock investigar. A relação do detetive e Watson também é intensa e peculiar. Um bom livro


Para sempre, o amor de Francine Christopher foi a escolha do mês da categoria romance de banca ou época. Katie aceita substituir o irmão por um ano como professora de luta grego romana em uma escola no interior dos Estados Unidos. Chegando na cidade encontra resistência em ser aceita porque o ambiente de trabalho é majoritariamente masculino. Também é por causa da equipe que a protagonista conhece seu par, Garth, e a partir de então, e com muitas diferenças, os dois vão se aproximar. Apesar do enredo interessante, tive muito problema com alguns clichês do livro que não pude ignorar. Uma leitura diferente, mas não especial.

Minha seleção da categoria livro de bolso foi Rei Lear de William Shakespeare, a decepção do mês. Lear passa sua herança para as duas filhas mais velhas, enquanto deserda a mais jovem, e em pouco tempo começa a ser rejeitado pelas herdeiras. Inconformado, o rei da Grã-Betanha começa uma auto reflexão, enquanto as coisas ao redor saem de controle, com uma guerra a vista. Infelizmente não me interessei pela história tanto quanto imaginava e o sentimento durante toda a leitura foi de indiferença. Tem sim muitos momentos e reflexões importantes, principalmente sobre legado e família, mas não chegou nem perto da peça favorita que eu esperava, fazer o que.

O mês fechou com a leitura favorita: Os reis da festa de Henri B. Neto. Eu adorei a história entre Júlio e Cauã, como tudo é verosímil e divertido, ao mesmo tempo que tem um certo tom dramático típico dos jovens entrando na vida adulta. Publiquei uma recomendação do conto recentemente no Estante da Nine e vocês podem conferir em 3 motivos para ler Os reis da festa. E por aí, como foram as leituras de janeiro?

Assista ao vídeo com as leituras de janeiro (2019)

LIVROS
Memórias de Sherlock Holmes de Arthur Conan Doyle (compre na Amazon)
Rei Lear de William Shakespeare (compre na Amazon)
Para sempre, o amor de Francine Christopher (compre no Estante Virtual)
Os reis da festa de Henri B. Neto (compre na Amazon)

Beijos!

*Ajude o blog comprando pelos links indicados no post ou através dos banners da Amazon e Submarino
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine

Nenhum comentário

Postar um comentário

Olá! Deixe sua opinião. ;)