6º alvo de James Patterson

11 de setembro de 2016




6º alvo
#6 Clube das Mulheres Contra o Crime
Autores: James Patterson e Maxine Paetro
Editora: Arqueiro
Edição: 2012
Páginas: 203
Skoob | Goodreads
Compre no Submarino
Quando um homem abre fogo contra uma balsa lotada no porto de São Francisco, a tenente Lindsay Boxer é imediatamente convocada. Ao chegar ao local, ela se depara com um cenário assustador: três pessoas estão mortas e sua amiga Claire Washburn encontra-se gravemente ferida. A tenente promete a si mesma que vai colocar o criminoso atrás das grades. Trabalhando com o inspetor Richard Conklin, Lindsay consegue prender o assassino. Assim que o julgamento começa, outro caso desperta a atenção da polícia. Madison Tyler, de 5 anos, filha de um conhecido jornalista, desaparece perto de casa. Enquanto Yuki Castellano tenta condenar o atirador da balsa à pena máxima, Lindsay tem que deter o sequestrador. Outras crianças foram raptadas, mas não houve pedido de resgate. Numa corrida contra o relógio, a tenente sabe que precisa encontrar os pequenos reféns antes que seja tarde.

6º alvo é o 6º volume da série Clube das Mulheres Contra o Crime escrita por James Patterson em parceria com Maxine Paetro. Tive contato com a coleção há alguns anos e adorei 4 de julho e 5º cavaleiro, respectivamente livros 4 e 5 da saga de Lindsay Boxer e suas amigas. Apesar de ter gostado de 6º alvo, o enredo não foi tão empolgante quanto eu gostaria.

Neste livro Lindsay está envolvida em dois casos: o primeiro deles é sobre um atirador em uma doca, onde algumas pessoas são mortas e sua amiga Claire Washburn, médica legista de São Francisco, é gravemente ferida. O outro crime é o sequestro de uma criança e a possível morte de sua babá. Além disso, coisas pra lá de estranhas estão acontecendo no edifício da jornalista Cindy Thomas, amiga de Lindsay e Claire, e outra das integrantes do clube. Para completar, a vida pessoal da protagonista está em um momento tenso.

O livro começa interessante, principalmente porque temos a visão do atirador e imagens gravadas no momento do massacre. No entanto, o desfecho é contraditório, o que não é ruim porque é um tema delicado e que precisa ser discutido (especialmente porque nos Estados Unidos esse tipo de crime é comum), mas em dado momento do enredo os autores criam uma expectativa que não se confirma. Então, de certa forma, fiquei decepcionada. 

O crime envolvendo o sequestro da criança (e uma segunda depois também é levada de casa) empolga em certos momentos porque há um esquema calculista e organizado por trás, mas perde a graça porque o tema principal não é discutido. Esse sim, um assunto de crucial importância para a sociedade que fica perdido em meio aos outros casos da história.

Meu trecho favorito sem dúvida foi o mistério no prédio de Cindy, principalmente porque é algo compreensível e adaptável para qualquer realidade e também porque casos verídicos não são incomuns. Acontecem no mundo todo. No entanto, este mistério não ganha tanto espaço no enredo já que os outros dois casos são os principais.

A conturbada vida de Lindsay Boxer traz um tom de realismo para a história, assim como os impasses nas vidas das outras integrantes do clube. Todas são adultas, num momento crucial da vida, e estão em busca de respostas que possam confortar e trazer segurança. Gostei muito desse aspecto da história. 



Resumindo: o que me incomodou foi que os três casos (ou mistérios) do livro são interessantes e rendem debates pra lá de importantes, mas nenhum ganhou o espaço que merecia porque fazem parte da mesma história, num livro de 203 páginas, que tem visa falar sobre a fase de transição de Lindsay. Minha nota para 6º alvo no Skoob foi de três estrelas.

Se eu recomendo a leitura? Sim, recomendo sim. Tenho um carinho especial pela série Clube das Mulheres Contra o Crime e apesar do livro não ser fantástico, é um bom entretenimento para algumas horas de leitura. Aliás, os livros de James Patterson são isso mesmo: puro entretenimento. No entanto, se você gosta de tramas policiais intrincadas, então talvez essa não seja a melhor série. Quem já leu James Patterson?

Beijos!
Fotos: Nine Stecanella
*Ajude o blog comprando pelo link indicado no post ou através do banner do Submarino;
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine