Finale de Becca Fitzpatrick

6 de janeiro de 2014




Finale
#4 Hush Hush
Autora: Becca Fitzpatrick
Editora: Intrínseca
Edição: 2013
Páginas: 301
Skoob | Goodreads
Compre no Submarino

SUGESTÃO DE LEITURA
Hush Hush
Nora e Patch pensavam que seus problemas tinham ficado para trás. Hank estava morto, e seu desejo de vingança não precisava ser levado adiante. Na ausência do Mão Negra, porém, Nora foi forçada a se tornar líder do exército nefilim, e era seu dever terminar o que o pai começara — o que, essencialmente, significava destruir a raça dos anjos caídos. Destruir Patch. Nora nunca deixaria isso acontecer, então ela e Patch bolam um plano: os dois farão com que todo mundo acredite que não estão mais juntos, manipulando, dessa forma, seus respectivos grupos. Nora pretende convencer os nefilins de que a luta contra os anjos caídos é um erro, e Patch tentará descobrir tudo o que puder sobre o lado oposto. O objetivo deles é encerrar a guerra antes mesmo que ela venha a eclodir. Mas até mesmo os melhores planos podem dar errado. Quando as linhas do combate são finalmente traçadas, Nora e Patch precisam encarar suas diferenças ancestrais e decidir entre ignorá-las ou deixá-las destruir o amor pelo qual sempre lutaram.

POST LIVRE DE SPOILERS (na medida do possível, claro)

A melhor maneira de começar este post é dizendo: eu enrolei. Isso mesmo, enrolei demais para fazer a leitura de Finale (praticamente um ano após o lançamento), e um pouco mais para escrever sobre ele. Quando conheci a série Hush Hush, com Sussurro, o primeiro livro, fiquei super empolgada. Gostei do toque sobrenatural escolhido pela autora, dos personagens, tão diferentes entre si, e dos vários segredos por trás do enredo principal.

Crescendo, a continuação, não me agradou tanto quanto o primeiro livro, especialmente porque Nora, a protagonista, está em um momento bastante complicado e fica quase o tempo todo se comportando como uma maluca. Ainda assim, foi bom.

Silêncio, que seria o último livro da então trilogia, tinha TUDO para ser bom, mas não passou de ok. Sei que muitos leitores gostaram, mas eu não consegui me convencer com o rumo que Becca Fitzpatrick deu para a história. Além de ficar bastante perceptível onde o enredo acompanha os acontecimentos de Sussurro e Crescendo e onde ele tem uma virada drástica. Ainda sim, o livro está longe de ser ruim, só não foi o desfecho que eu esperava e gostaria para a série.

E então chegamos a Finale, agora sim quarto e último livro. Depois do pequeno resumo acima e dos link dos posts anteriores correspondentes a cada título na abertura, vou tentar reunir as ideias e comentar sobre o fim de Hush Hush.

Foto Nine Stecanella























Neste último volume Nora definitivamente me agradou. Está determinada e racional, além de destemida. Por um lado, pode até ser uma mudança drástica, mas por outro, Becca Fitzpatrick já ensaiava uma reviravolta para a personagem.

Patch, que sempre gostei como personagem masculino, me surpreendeu negativamente. Pela primeira vez percebi seu tom intolerante e dominador, a ponto de não deixar que Nora siga seu próprio caminho, suas próprias decisões. Tenho a impressão de que Becca Fitzpatrick errou na condução da figura masculina neste fechamento da série.

Personagens secundários que figuraram nos volumes anteriores ganham mais espaço em Finale, especialmente um deles. Gostei de como esse garoto foi importante para o desfecho final e de como a autora conseguiu dar um toque de mistério a partição dele. Mas, atenção, nem tudo é o que parece!

Esperei por mais cenas de ação no livro. Claro, existem algumas sim e bem tensas. Mas pela guerra iminente que está próxima de estourar, imaginei Nora e Patch em várias outras situações de vida e morte. O final não foi o que eu esperava, mas me surpreendeu. Talvez por ter demorado tanto tempo para ler, meu gosto pela série e minhas poucas lembranças dos livros anteriores tenham esfriado e contribuído para que Finale não fosse uma decepção. Ainda assim, Becca Fitzpatrick tinha um grande enredo nas mãos e não soube explorar melhor cenas "épicas"!

É bastante subjetivo escrever sobre o quarto livro de uma série sem revelar demais, mas espero que eu tenha ajudado você que ainda está lendo Hush Hush a ter uma ideia do que esperar. Minha sugestão é: se começou, vá até o fim com tranquilidade e sem expectativas enormes.

A edição da Intrínseca segue o trabalho incrível dos livros anteriores. As capas desta série estão entre as minhas preferidas, além da diagramação temática. A revisão é boa e o erros são poucos, nada que prejudique a leitura ou cause grandes incômodos ao leitor.

É isso! E que 2014 seja maravilhoso para todos nós!

Beijos!

*Ajude o blog comprando pelo link indicado no post ou através do banner do Submarino
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine