As greves

8 de julho de 2009


Eu fico em dúvida em relação as greves. Todas elas. Seja de trabalhador da indústria, da saúde, da construção civil. Muito ouvi de pessoas como meu pai e minha mãe, avós, tios sobre as greves. Como elas eram freqüentes há 30, 40 anos. E acredito que no passado eram de fato compreendidas pelos operários que nela estavam, que participavam.

A minha impressão atual (desculpe se estiver errada) é que as greves são um movimento de poucos, apoiado por muitos, que tem mais interesse na decisão final do que propriamente em participar dela. O grande número de participantes é muito ligado ao período em que ela ocorre.

Vamos ser sinceros. Enquanto seus colegas estão na praça, cobrando um reajuste de 10% no salário, você vai ficar trancado no seu setor fazendo o trabalho por três? Salvo umas almas (talvez não encha uma mão) que ficam de cabeça baixa achando tudo isso o fim da picada. Os mesmo que prezam seu emprego e sabe da importância do mesmo para o sustento da família.

Acredito que todos nós temos o direito de protestar e cobrar de nossos chefes, políticos e colegas um situação melhor no trabalho, na faculdade (escola) e no meio social. Mas é indispensável conhecer o que se busca e os motivos. Sem participação, é só mais uma cabeça entre tantas outras. Só volume, nada de conteúdo.

4 comentários

  1. Olá!

    Concordo com você. Lembro-me bem da última greve que os professores da minha Universidade fizeram. A maioria dos cursos aderiu, mas outros... acredita que alguns professores continuaram a ir? Isso acaba com a ideologia. Realmente, antigamente tudo era melhor. Até as greves.


    Beijo.

    ResponderExcluir
  2. O seu direito termina qdo começa o direito do outro... acho que greve nao pode prejudicar pessoas que não tem nada haver com a situação. Serviços como saúde, transporte, educação entre outros, olha qta gente envolve e quantos interesses. Sou favorável a greve desde que mantenha-se uma estrutura minima necessaria para o funcionamento, principalmente nos serviços basicos.

    ResponderExcluir
  3. Exato! Não adianta sair as ruas apenas pelo motivo de não ser o unico a ficar no setor trabalhando. Você deve sair as ruas sabendo exatamente o que quer, o que esta lutando. Acho legítimo as greves. Entendo de um modo simples, o por que delas:

    O dissidio é direito adquirido, é obrigatorio. Mas se não haver nenhuma mobilização por parte do proletariado, os patrões simplesmente "esquecem" dessa obirgação. Todo ano é preciso fazer um estardalhaço pra conseguir um direito. Enquanto as pessoas,entidades e classes não assumirem as suas competencias e deveres,temos mais é que sair as ruas...MAS COMO VC MESMO DISSE, SABENDO MUITO BEM, O POR QUE DE ESTAR BATENDO PANELAS...

    ResponderExcluir
  4. Greves são um direito dos trabalhadores, que se utilizam desta ferramenta quando os patrões não cumprem seus deveres: dar condições e sálarios dignos aos funcionários... belo post nine

    bjus

    ResponderExcluir

Olá! Deixe sua opinião. ;)