O oráculo de Catherine Fisher

24 de abril de 2017




O oráculo
#1 Oráculo
Autora: Catherine Fisher
Editora: Novo Século
Edição: 2011
Páginas: 336
Skoob | Goodreads
Compre na Amazon
Mirany, uma garota pouco comum, tem a difícil missão de encontrar o sucessor para o Arconte. O destino de uma nação inteira está em suas mãos, e a Escolhida pode contar apenas com um escriba ladrão de tumbas e um excêntrico músico. O Oráculo é uma aventura épica que levará o leitor ao tempo das Civilizações Antigas. Utilizando elementos mágicos das culturas egípcia e grega, nos convida a percorrer terras distantes, desertos e ilhas. Uma saga eletrizante em que o futuro de Mirany e de seu povo dependerá da confiança da garota em si mesma.

O oráculo de Catherine Fisher foi mais um livro da minha coleção que comprei no bazar e nunca tinha visto ou lido nada sobre ele antes. Assim que o encontrei na estante da loja a capa me chamou atenção e li rapidamente a sinopse. Não pensei duas vezes e trouxe para casa. Em março separei a história para ler e não me decepcionei.

O livro conta a história de Mirany – uma adolescente assustada enviada pela família para o templo para aprender e, quem sabe, se tornar uma das Escolhidas do Oráculo. A história começa quando o Arconte, algo como um representante do deus na terra, morre para que a chuva acabe com a seca que atinge a cidade e Mirany é selecionada como sucessora de uma Escolhida que também morre. 




Contrariando as expectativas e ganhando a inveja das outras meninas, Mirany não entende como pode ter sido escolhida já que era a mais fraca entre todas as candidatas, mas logo descobre que há uma grande conspiração acontecendo onde o chefe do exército e a líder das Escolhidas, que deveria ouvir as ordens do deus, querem dominar a cidade e escravizar ainda mais a população.

O livro tem desde o começo um ritmo insano. A história se passa em poucos dias e Mirany tem que encontrar aliados e iniciar a busca por uma criança que será o novo Arconte com as pistas misteriosas dadas pelo antecessor. Por conta da agilidade do enredo algumas cenas são convenientes ou resolvidas rapidamente e isso, apesar de ter contado uma estrela na avaliação final, não estragou minha experiência com a história.

Outro ponto que gostei foi como Catherine Fisher dividiu a jornada em dois momentos quando os personagens secundários, um escriba e o músico do antigo Arconte, partem em busca do garoto que será preparado para o cargo de representante do Oráculo. Tudo isso permeado por um ritual fúnebre onde Mirany precisa estar presente e não levantar suspeitas


Adorei a mistura de mitologia grega e egípcia, me pareceu coerente com a ideia geral do livro, e gostei do contexto de deserto, que por si só traz dificuldades extras para a jornada de todos os personagens. O contexto da situação política, social e religiosa dessa cidade também é claro e bem explorado, principalmente pela visão cética de alguns personagens, entre eles a protagonista Mirany.

O funcionamento do templo e a religião são o ponto alto do enredo na minha experiência de leitura porque Catherine Fisher incluiu várias situações, assim como pontos de vistas diferentes e ao mesmo tempo que desmitifica alguns senso comuns, coloca em dúvida as crenças, já que Mirany é cética, mas em determinado ponto da enredo ela começa a se questionar se não existe nada como um deus mesmo. 




Descobri no Skoob e no Goodreads que O oráculo é o primeiro livro da trilogia. Nunca vi as continuações, que aliás tem capas bem diferentes deste primeiro volume, mas sem dúvida vou pesquisar nos sebos e no Estante Virtual para encontrar. Minha nota para o livro de Catherine Fisher foi de três estrelas no Skoob. Alguns dos meus momentos favoritos foram rápidos ou não ganharam a descrição merecida. Leitura recomendada, especialmente para quem gosta de enredos no deserto. Começar a leitura sem expectativas garante uma grande chance de você encontrar algumas boas horas de entretenimento.

Beijos!
Fotos: Nine Stecanella
*Ajude o blog comprando pelo link indicado no post ou através dos banners do Submarino e Amazon;
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine