Poder de Sarah Pinborough

4 de maio de 2015



Poder
Ninguém desperta o mal impunemente
[#3 Saga Encantadas]
Autora: Sarah Pinborough
Editora: Única
Edição: 2014/ 2ª tiragem
Páginas: 224
Compre no Submarino Veneno | Feitiço | Poder

Leia também: Veneno | Feitiço
Quando um príncipe mimado é enviado pelo seu pai para tentar desvendar os mistérios de um reino perdido, ninguém imagina os perigos que ele encontrará pela frente! Acompanhado da figura sóbria e sagaz do Caçador e de Petra, uma jovem valente que possui uma ligação muito forte com a floresta, o príncipe acaba encontrando um reino adormecido por uma estranha magia. Todos os seres vivos foram cercados pela densa mata e estão dormindo, em um sono pesado demais, que só poderia vir da magia. Mas que tipo de bruxaria assolaria uma cidade inteira e seus habitantes? E, principalmente, quem faria mal a uma jovem rainha tão boa e tão bela? A não ser, claro, que os olhos não percebam o que um coração cruel pode esconder... Poder é o terceiro volume da trilogia Encantadas, e traz como história principal o conto da Bela Adormecida. Porém, esqueça os clichês tradicionais e se entregue a uma nova visão dos contos de fadas, em que heróis e anti-heróis precisam se unir para não perecerem à beleza superficial de princesas e rainhas egocêntricas e aos príncipes em busca de aventuras.

Olá leitores, tudo bem? Segunda-feira é dia de resenha e hoje vou escrever sobre Poder, terceiro volume da Saga Encantadas de Sarah Pinborough. Cheguei ao fim de mais uma trilogia e, além de ter dado mais um passo rumo a minha meta de leitura deste ano, gostei dos três livros no geral e valeu a pena a leitura. A proposta da autora é recontar para o público adulto algumas histórias (contos de fadas) clássicas e gostei de como ela conduziu cada livro.


O ponto de partida de Poder é a aventura do Príncipe e do Caçador. O leitor conhece os personagens nos dois volumes anteriores, mas é neste terceiro livro que entendemos como todas as histórias se conectam. A pedido do pai, o herdeiro do trono vai em busca de um reino há muito desaparecido e, além de encontrar o que procura, descobre o que aconteceu com todas as pessoas que ali viviam. A partir daí é que o enrendo de Poder se desenvolve.

Neste terceiro livro Sarah Pinborough reconta a história de A bela adormecida e A fera, sim, conectadas, além da sua versão para a Chapeuzinho Vermelho. Rapunzel também aparece, mas com uma pequena participação. Confesso que no começo fiz cara feia para a escolha da autora sobre como retratar Bela (e a Fera), mas, ao final, gostei de como as coisas se encaixaram.



A jornada do príncipe e do caçador deixou a desejar. Embora tenha cenas interessantes, esperei por mais aventura, mistério e até um tantinho de terror. Mas a partir do momento que conhecemos Bela, ela rouba a cena e dá ao livro um toque sombrio, característica presente nos três títulos da saga. Aliás, Sarah Pinborough trabalha muito bem as ideias mais importantes de seus personagens e enredo. Gostei de como a autora foi cuidadosa neste ponto. Ela partiu de um ponto comum e conseguiu incorporar personalidade aos livros, de acordo com seu ponto de vista, claro.

Apesar de Bela roubar a cena, a personagem que mais gostei foi Petra, a Chapeuzinho Vermelho. A garota merecia ser protagonista do livro por todo potencial e, apesar de importante, sua participação na trama é discreta. O Caçador é, de longe, muito mais interessante que o Príncipe, que começa como um jovem mimado e bobo e termina… bom, você precisa ler para descobrir, hehehehe.



A leitura, assim como nos livros anteriores, flui com facilidade em Poder. A Saga Encantadas é despretensiosa e divertida e, apesar de não ser o tipo de história que vai mudar a vida de alguém, proporciona bons momentos de entretenimento. E as cenas de sexo estão presentes neste terceiro livro, mas como parte da trama total e não ganha destaque ou fica fora de contexto como tive a impressão em Veneno.

O mais legal do livro é a entrevista com Sarah Pinborough nas páginas finais. No bate-papo, a autora conta o processo de criação da trilogia, desde a proposta de sua editora sobre fazer uma releitura dos contos de fadas, até o método de escrita e como desenvolveu os elementos para que todas as histórias estejam conectadas. Discordo da autora apenas na ordem que ela escolheu para lançar cada livro, mas ela também explica o porquê disso. Feitiço, sem dúvida, é meu favorito dos três. Avalei Poder com três estrelas no Skoob, média geral da trilogia na minha experiência de leitura.


A edição da Única segue o padrão dos dois livros anteriores. Apesar das modelos, eu adoro as capas da Saga Encantadas e outro diferencial é o marcador destacável na orelha do livro. A diagramação é ótima, com boa fonte e entrelinha, além de arabescos no início de cada capítulo. As páginas são amarelas e a impressão é em papel norbrite plus. Não anotei erros graves de revisão. Um destaque especial para a entrevista com a autora, que eu adorei de verdade, e torço para que outras editoras incluam material extra em seus livros, porque é muito interessante conhecer o processo de criação de uma história recém lida, entre outras curiosidades. Muitas dúvidas são esclarecidas!

Sei que muitos de vocês compraram ou estão de olho no box em oferta no Submarino. Quero saber de quem já leu, se gostou, e de quem ainda não leu, se tem algum interesse. Aproveita e deixa tua opinião sobre a resenha e vamos conversando nos comentários.

Beijos!

Fotos: Nine Stecanella
*Livro recebido da editora Única
**Ajude o blog comprando pelo link indicado no post ou através dos banners do Submarino e Amazon;
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine