Legend de Marie Lu

16 de setembro de 2014




Legend
A verdade se tornará lenda
#1 Legend
Autora: Marie Lu
Editora: Rocco
Edição: 2012
Páginas: 256
Skoob | Goodreads
Compre no Submarino
Ambientado na cidade de Los Angeles em 2130 D.C., na atual República da América, conta a história de um rapaz – o criminoso mais procurado do país – e de uma jovem – a pupila mais promissora da República –, cujos caminhos se cruzam quando o irmão desta é assassinado e a ela cabe a tarefa de capturar o responsável pelo crime. No entanto, a verdade que os dois desvendarão se tornará uma lenda. O que outrora foi o oeste dos Estados Unidos é agora o lar da República, uma nação eternamente em guerra com seus vizinhos. Nascida em uma família de elite em um dos mais ricos setores da República, June é uma garota prodígio de 15 anos que está sendo preparada para o sucesso nos mais altos círculos militares da República. Nascido nas favelas, Day, de 15 anos, é o criminoso mais procurado do país; porém, suas motivações parecem não ser tão mal-intencionadas assim. De mundos diferentes, June e Day não têm motivos para se cruzarem – até o dia em que o irmão de June, Metias, é assassinado e Day se torna o principal suspeito. Preso num grande jogo de gato e rato, Day luta pela sobrevivência da sua família, enquanto June procura vingar a morte de Metias. Mas, em uma chocante reviravolta, os dois descobrem a verdade sobre o que realmente os uniu e sobre até onde seu país irá para manter seus segredos. 

Outro dia percebi que quando escrevo resenhas não dou oi a vocês. Vamos mudar isso né?! Como estão nesta terça? (ou no dia em que estiverem lendo este post) Hoje vou escrever sobre um dos livros favoritos do ano, que li há algum tempo e agora estou sentando para escrever (a ideia era gravar um vídeo, mas passou tempo demais): Legend da autora Marie Lu. E preparem-se, como gostei muito, é um post super mega hiper tendensioso, ok?

A sinopse acima, retirada do Skoob, é ótima para explicar o ponto de partida. Então vou direto para as minhas impressões. O que mais gostei da história é como Marie Lu nos conta sobre sua sociedade. Em Legend, conhecemos os privilégios da elite com a protagonista feminina June, e os infortúnios dos pobres com Day. A autora nos mostra como a nova República trata cada setor da população, não explicando a política, a economia e a nova geografia (em primeiro plano), mas através do que se tornou/ é a vida de cada um dos protagonistas. 

Outra característica muito importante é como os dois personagens são ambíguos. No começo da história vemos uma June quebrando tabus e se tornando a estudante prodígio que há anos não se via na República. Enquanto Day é o grande criminoso. Porém, a medida que as páginas passam, percebemos que a condição de um e de outro não influência na forma como agem e/ou pensam. Ambos sabem o que querem. Ambos quebram as regras. E ambos percebem que há algo muito, muito errado na história “oficial” desse novo governo.


Marie Lu foi muito inteligente em não revelar todos os segredos de uma vez, mas contar, aos poucos, detalhes que formam a grande explicação ao final. O improvável encontro entre June e Day mostra como os dois personagens funcionam bem juntos e como podem transitar entre a alta sociedade e a favela até com certa naturalidade (desde que com um objetivo).

Outro ponto positivo é a ação. Apesar de Legend ser um livro curto, metade dele conta com cenas empolgantes (oi, quem mais quer filme disso?). Os outros livros do gênero que li tive a impressão de que os autores exitaram nesse sentido: o de explorar perseguições e fugas, cenas propícias para uma história distópica. Por fim, na minha opinião, Marie Lu finalizou a história de Legend. Ou seja, o grande segredo que existe no livro foi explicado. No entanto, para descobrir essa verdade, June e Day acabam se envolvendo em uma grande confusão que irá continuar, é claro, nos outros dois livros da trilogia. 

A edição da Prumo (selo da Rocco que foi extinto) está muito bonita, com detalhes em todas as páginas e a capa original, com a brasão da República. As folhas são amarelas e a diagramação tem boa fonte e entrelinha, o que dá bom ritmo a leitura e não deixa os olhos cansados. No entanto, vi que alguns leitores comentaram sobre a tradução. Não posso opinar nesse quesito, mas vale a ressalva para quem lê inglês.

Espero que tenham gostado do post de hoje. Conferi no Skoob e li Legend no mês seis, então demorei demais para escrever (se fosse na época, imagino que esse texto daria umas quatro páginas de Office). Mas como contei no início, foi um livro que me surpreendeu demais e gostaria que, cada vez mais, outros leitores conhecessem (mesmo que não gostem tanto quanto eu). Recentemente a editora divulgou o lançamento do último volume da trilogia, Champiom, em breve nas livrarias.

E você, já leu ou tem interesse em ler Legend? Me conte nos comentários. Até a próxima!

Beijos!
Foto: Nine Stecanella
*Livro recebido da editora Prumo
**Ajude o blog comprando pelo link indicado no post ou através do banner do Submarino
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine