P.S. Eu te amo de Cecelia Ahern

9 de abril de 2014

 


P.S. Eu te amo
Existem amores que duram mais que uma vida
Autora: Cecelia Ahern
Editora: Novo Conceito
Edição: 2012
Páginas: 368
Skoob | Goodreads
Compre no Submarino
Gerry e Holly eram namorados de infância e ficariam juntos para sempre, até que o inimaginável acontece e Gerry morre, deixando-a devastada. Conforme seu aniversário de 30 anos se aproxima, Holly descobre um pacote de cartas nas quais Gerry, gentilmente, a guia em sua nova vida sem ele. Com ajuda de seus amigos e de sua família barulhenta e carinhosa, Holly consegue rir, chorar, cantar, dançar e ser mais corajosa do que nunca.

Eu li P.S. Eu te amo nas férias, no comecinho de janeiro. Estamos em abril, três meses depois e é exatamente isso que quero evitar no Estante da Nine a partir de agora: demorar tanto para escrever sobre os livros. Portanto, me cobrem nas redes sociais. Eu sempre atualizo pelo Instagram, Twitter e Facebook os livros que estou lendo e li. E como já passou tanto tempo, vou tentar algo mais objetivo (não deu certo) para o post de hoje.

Há muito tempo assisti ao filme e gostei. Hoje já não me lembro mais dos detalhes e até demorei para escrever porque estava na expectativa de rever a adaptação, mas esperava que o livro fosse melhor, afinal. E foi, realmente foi. Mas alguns momentos da história me deixaram incomodada. Ainda sim, sem dúvida, foi um livro bom.

P.S. Eu te amo é uma história sobre perdas. Acredito que todos já devem ter ouvido falar algo sobre ela e a sinopse acima dá uma boa ideia sem revelar demais. Resumindo: Holly e Gerry eram um casal perfeito. Tinham seus problemas, sim, mas se amavam acima de tudo e superavam todos os obstáculos juntos. Até que uma fatalidade tira Gerry de Holly e, algum tempo depois, ela recebe cartas mensais com sugestões, dicas e pedidos do marido para enfrentar a solidão sem ele na sua vida.


A partir disso, acompanhamos Holly atravessar esse momento difícil da vida, sempre com a expectativa do próximo mês e do que está na próxima carta de Gerry. Vou inverter a ordem e começar pelo que não gostei. No filme eu não lembro se a protagonista era tão dependente do marido. Os planos de Holly sempre foram ficar com Gerry e quando ele se vai, ela perde o rumo também. Ela não tem ambição profissional, intenções de voltar a estudar e não tem ideia de que rumo seguir na vida sem o marido. Ao mesmo tempo que achei romântico, também achei um pouco ultrapassado. Afinal, na proporção, mesmo as mulheres contemporâneas mais apaixonadas pelo marido/ companheiro/ namorado tem algum plano, algum objetivo de vida.

O segundo ponto que me incomodou demais, isso já da metade do livro em diante, é que Holly é extremamente egoísta. Claro, o que ela está passando é realmente difícil e só entende quem enfrentou algo do tipo, mas ela não consegue sair da bolha, não consegue ficar feliz pelas conquistas das amigas, da família. Ela sente inveja. Até certo ponto, ok, acho compreensível, mas não a maior parte do livro. Holly era uma pessoa descontraída e espontânea antes da perda de Gerry e essas características ficaram enterradas bem lá no fundo, cobertas por dor e solidão.

Apesar disso, os pontos que não gostei podem ser dentro do contexto para você. Será uma questão pessoal, de cada leitor e de como cada um encara uma história com foco no drama como esta. Apesar desses dois pontos, o livro tem muitos méritos. Os dois maiores são as amigas e a família de Holly. Eles dão um “up” no enredo com algumas cenas secundárias importantes e personagens que trazem leveza e densidade para a história.



As amigas de Holly trazem algo que está em falta hoje em dia: amizades verdadeiras. Elas estão ali para rir e chorar, dar conselhos (as vezes nem tão bons) e topam qualquer aventura para trazer, nem que seja um pouquinho, da amiga de volta. Ao mesmo tempo, sabem respeitar o silêncio e o espaço que Holly precisa em dias mais sombrios.

Já a família da protagonista ganha pontos pela diversidade. Cada irmão de Holly tem uma característica diferente e essas personalidades, quando se encontram, geram cenas hilárias ou tensas, totalmente possíveis de acontecer na casa de qualquer um de nós. Os pais de Holly também são legais. Nem superprotetores e nem desinteressados demais. Holly já tem quase 30 anos, afinal. Existe um limite no envolvimento do pai e da mãe nesta fase da vida.

As cartas de Gerry são um motivo a parte. Sinceramente, poderia indicar a leitura só por elas. Tudo bem, é uma ficção, mas a autora soube harmonizar muito bem cada tema, de cada correspondência, ao momento que Holly estava vivendo, aos desafios que precisava enfrentar. Desafios esses que há muito, muito tempo ela adiava. Etapas que a protagonista precisa concluir para seguir em frente. Sem dúvida, esses foram os momentos mais interessantes do livro.



Para encerrar, o final me deixou dividida. A autora projeta uma situação na vida de Holly e, depois, parece desistir da ideia. Quando tudo, tudo, indicava que seria a grande reviravolta de P.S. Eu te amo. Não gostei de jeito nenhum. No geral, não gosto quando os autores fazem isso: criam todo um cenário e depois jogam fora. Mas a narrativa de Cecelia Ahern é tão viciante que só parei para pensar nisso depois que terminei o livro.

P.S. Eu te amo é aquele livro que poderia ser piegas, mais uma história de autoajuda (não entendam como algo negativo, ok), entre tantas, mas não é. Ele é quase a vida real mesmo. Inusitada, sim, mas quantos maridos ou mulheres não fizeram coisas incríveis por seus companheiros antes de partir? Até mesmo pais, mães e filhos.

Gosto muito da edição da Novo Conceito. A capa é bonita, simples e objetiva e algumas ilustrações complementam o design do livro. Cada início de capítulo tem um trabalho diferente na folha, com um coração acima. Páginas amarelas e boa diagramação. Tem dúvidas sobre ler? Dê uma chance. P.S. Eu te amo vai agradar desde os fãs de romance e drama, até aqueles leitores que precisam de uma motivação extra para este momento da vida.

Beijos!
Fotos: Nine Stecanella
*Livro recebido da editora Novo Conceito
**Ajude o blog comprando pelo link indicado no post ou através do banner do Submarino
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine