Poseidon de Anna Banks

28 de abril de 2014






Poseidon 
#1 O Legado de Syrena
Autora: Anna Banks
Editora: Novo Conceito
Edição: 2014
Páginas: 288
Skoob | Goodreads
Compre no Submarino
Além da beleza fora do comum, com seu cabelo quase branco e seus olhos cor de violeta, Emma chama a atenção por ser um pouco desajeitada. Ela não se sente muito à vontade em lugar nenhum... e não sabe que sua misteriosa origem é a fonte dessa sensação. Galen, príncipe dos Syrenas, vasculha a terra procurando uma garota especial, capaz de se comunicar com os peixes — e que poderá salvar seu reino. Quando ele se encontra com Emma, a conexão é imediata: embora não saiba, Emma parece ter o dom que Galen procura. Mas, então, por que ela não conseguiu salvar sua melhor amiga do ataque do tubarão? Cabe ao príncipe convencer a teimosa Emma a enfrentar sua real natureza e aceitar o desafi o. E nada pode impedi-lo de alcançar seu objetivo.

Preciso começar este post com um alerta: tenho certeza que esse livro dividirá, e muito, as opiniões dos leitores, mas eu gostei demais da história de Anna Banks e vou tentar transmitir, com certa objetividade (sei que minhas resenhas têm ficado extensas), porque Poseidon me agradou e porque eu acho que vale sim a leitura. 

Partimos do ponto que envolve mar e povos marinhos. O livro já tem minha simpatia pelo tema. Em Poseidon conhecemos Emma, uma garota de aparência exótica, mas que leva a vida como outra adolescente: estuda, quando o livro começa está de férias com a família da melhor amiga na praia, pensa em garotos, no futuro e assim por diante. Um certo dia, na ida para o mar, Emma bate (literalmente) em um garoto enquanto anda pela orla da praia, apesar da cena constrangedora, é assim que tudo começa e a protagonista nem imagina que este encontro com Galen não foi por acaso.

Neste mesmo dia uma tragédia acontece na praia e a vida de Emma começa a mudar para sempre. Sim, se você pensou em algo como um romance entre a protagonista e Galen, acertou em cheio. A autora deixa claro, já no primeiro encontro, que rola uma química incrível entre eles. Mas o mocinho é um Syrena e terá que convencer Emma de que, na verdade, ela não é o que acredita ser. E, além do mais, os povos no mar vivem em um sistema de hierarquia e mesmo que Emma quisesse, Galen jamais poderia se envolver com ela...


Eu gostei de Poseidon porque é uma história ágil. Acompanhamos Emma pela narrativa em primeira pessoa, enquanto o ponto de vista de Galen é descrito em terceira. Além disso, a autora não enrola. Assim que o mocinho percebe que a garota não tem ideia do que é, apesar de saber que existe algo diferente, ele já bola uma cena para que possa mostrar a Emma sua verdadeira identidade e revelar o motivo de estar em terra. Tudo isso acontece antes da página 80 (o livro tem 285).

A partir daí, Anna Banks intercala a narrativa entre revelar para Emma informações sobre o povo Syrena, estreitar os laços entre ela e Galen ao desenvolver o romance (proibido) entre eles, os dilemas adolescentes, afinal a vida dos personagens segue e, a dúvida: quem mentiu para Emma sobre suas origens (ah, e Galen guarda um segredo que não quer aceitar, porque né, não poderá ficar nunca com Emma).

A combinação me deixou envolvida na história e foi um dos pontos altos do livro. A leitura flui bem e nem dá para sentir as páginas passando. Em Poseidon não temos tanto conhecimento sobre os Syrena, afinal o foco é saber se Emma é ou não um deles e se passa, em sua maior parte, na terra, mas temos informações suficientes para contextualizar a história e saber que o próximo volume terá temas bem interessantes.



Os personagens são ótimos. Emma é uma boa protagonista, aceita a verdade que lhe é apresentada e busca por suas raízes, tentando lembrar de acontecimentos e momentos importantes. Galen não é nem o bonzinho chato nem o bad boy prepotente. Há algum tempo não simpatizava com um personagem masculino como ele. E um e outro aprendendo sobre terra e mar gera cenas bem hilárias. Poseidon também tem personagens secundários ótimos, principalmente a irmã e o melhor amigo/ cunhado de Galen, além dos humanos que são seus amigos por aqui (dois deles de extrema importância).

A combinação de elementos que Anna Banks deu para sua história funcionou muito bem comigo. Além de gostar de mar, o tema principal, a história tem romance, aventura, humor e segredos, claro. O melhor é que Poseidon termina em uma cena tão, mas tão boa que quase chorei quando terminei. É tipo “preciso do próximo livro agora, já, neste minuto”. Essa trilogia também tem alguns contos publicados em inglês. Caso a Novo Conceito lance por aqui, aviso nas redes sociais.

Como já disse lá no começo do post, acredito que nem todos vão gostar do livro tanto quanto eu, mas sem ter lido nada sobre Poseidon, fiquei surpresa com a leitura. Além disso, o próximo volume, Of Triton, em inglês, deve ser ainda mais viciante. Começar série e/ou trilogia é isso: sempre esperar pelo próximo volume. Já leram Poseidon? Ficaram interessados?

Beijos!
Fotos: Nine Stecanella
*Livro recebido da editora Novo Conceito
**Ajude o blog comprando pelo link indicado no post ou através do banner do Submarino;
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine