Minha primeira semana com Kindle

15 de dezembro de 2013

Toda vez que eu olho pra minha estante de não lidos (reorganizada nesta semana), bate uma alegria e também um desespero. Tenho tantos livros na fila que não faço ideia de quando e se vou conseguir conhecer todos. Exatamente por isso eu nunca tive vontade de comprar um e-reader. Curiosidade sim, mas não era algo que prendia a minha atenção.

Tempos atrás baixei o aplicativo do Kindle para o computador. Apesar de vez ou outra ler algum e-book, o formato não me conquistava de jeito nenhum. Mesmo assim, e especialmente pelo blog, continuei fazendo algumas tentativas. E então depois de uma série de contratempos com meu netbook e minha câmera, troquei meu pedido de aniversário, que inicialmente era de um celular, para o leitor de livros digitais.

Algumas pessoas me perguntaram como escolhi entre o Kindle e o Kobo, mas na verdade eu aproveitei a oferta do Ponto Frio na Black Friday para pedir meu presente de aniversário. Confesso que minha decisão foi um tanto precipitada, já que o celular também seria para dar um "up" nas tarefas do blog, mas sem computador e câmera, pouco me adiantava um aparelho telefônico novo (e meu pai agradece pela economia da situação).

Assim que o Kindle chegou eu viciei no aparelho. Ao conectar minha conta de e-mail, que eu já usava no aplicativo para o computador, meus e-books foram automaticamente para a memória do dispositivo. A experiência de leitura é muito mais agradável do que no netbook, a leitura flui  mais rápido e a praticidade do aparelho vale cada centavo do investimento.


A minha maior surpresa foi que, mesmo com tantos livros na estante, não imaginei que fosse gostar do Kindle. Mas nesta primeira semana, meu ritmo de leitura aumentou de forma considerável e bem natural, não apenas em relação ao aparelho, como também aos livros físicos.

Minha escolha para estrear o e-reader foi Línguas de Fogo (acima). A história é voltada especialmente ao público jovem e é a típica jornada do herói, onde dois personagens vão em busca de uma cura (para um deles), depois da vila em que moravam ser atacada por uma criatura terrível. Apesar de alguns trechos onde as situações são convenientes, gostei do livro. Segredos e mistérios dão um toque especial. E para leitores mais novos, na faixa de 10 a 13 anos, é uma boa porta de entrada para o gênero.



Minha segunda escolha da semana foi o incrível Invasão, livro um da trilogia A noite em que as estrelas caíram, da também incrível Vanessa Bosso. Como fã de Stargate, achei incrível a forma como a autora conduziu sua história de ficção científica e adorei encontrar elementos comuns do gênero na história, mas dentro do contexto criado para o livro.

A personagem principal é extremamente cativante, apesar de conservar algumas opiniões radicais, que ao longo da história começam a ruir quando alguns segredos são revelados. Além de toda a ação com perseguições, lutas e a ameça da guerra eclodir a qualquer momento. Super indicado para quem gosta do gênero ou quer conhecer mais. Além disso, sou fã de Vanessa Bosso e sempre falo isso por aqui.



Para este domingo escolhi o livro Com o amor de uma fada, que baixei na última sexta no site da Amazon e comentei sobre ele na página do Estante da Nine. Não li nada de fadas até hoje e estou curiosa para saber como Lya Gallavote construiu sua história.

Acho que deu pra perceber que estou amando o Kindle, né? Apesar disso, não pretendo parar de colecionar e ler meus livros físicos, já que a experiência é bem mais sensorial e agradável. Na verdade, tenho intercalado as leituras e usado o aparelho para conhecer o trabalho de novos autores.

A funcionalidade do Kindle é bem instintiva e logo o usuário se acostuma com os comandos básicos. Minha versão é a mais simples, mas para meus objetivos está mais do que perfeita. Minha única queixa é que para digitar é um pouco cansativo, já que ele não tem teclado externo e a escrita é feita através dos cursores, o que leva tempo. Apesar disso, pelo preço da promoção, R$199, foi um ótimo investimento.

Espero que tenham gostado do post. Senti a necessidade de escrevê-lo porque nunca liguei muito para e-reader e gostei muito de usar o Kindle deste o começo

Beijos!
Fotos: Nine Stecanella