Dark Eden de Patrick Carman

6 de setembro de 2016





Dark Eden
#1 Dark Eden
Autor: Patrick Carman
Editora: Gutemberg
Edição: 2012
Skoob | Goodreads
Compre no Submarino
Dark Eden - O Medo é a Cura conta a assustadora história de sete adolescentes, cada um com seu próprio medo, enviados ao Forte Éden para superarem suas fobias. Um dos adolescentes, Will, sabe desde o início a verdade sobre o Forte e percebe que a busca pela cura é uma ilusão naquele lugar. Em meio a um profundo e oculto medo dentro de si, um obscuro mistério de mil anos e a inesperada garota de seus sonhos, ele será capaz de salvar a todos dos perigos do Forte Éden antes que seja tarde demais? Dark Eden é um fascinante thriller psicológico que explora, de maneira provocadora, o medo, a traição, o poder da memória e os mistérios do amor.

Se tem uma coisa que me deixa alegre é sentar para escrever a resenha de um livro que me surpreendeu. Mesmo que o final tenha sido, digamos, desnecessário. Dark Eden foi mais um dos meus achados no bazar Casa Maria aqui em Caxias do Sul (a loja tem unidades em outras cidades gaúchas), e paguei apenas R$4,90 pela edição. A capa me chamou atenção de imediato e quando li a sinopse, soube que precisava levar. Dias depois passei pela loja e um exemplar estava lá, praticamente me esperando, hehehe.

O livro conta a história de sete adolescentes de quinze anos com medos terríveis e insuperáveis que são enviados ao Forte Eden para passar por um tratamento que promete curar de uma vez por todas os seus traumas. A história é narrada por Will, um dos sete, que desde o começo desconfia que algo muito estranho acontece no forte e não mede esforços para fugir do tal tratamento. É através da mente inquieta de Will que o leitor acompanha o desenrolar da história

Já nos primeiros capítulos eu viciei em Dark Eden porque é evidente que existe um segredo. E todo leitor curioso tem a tendência de agarrar o livro sempre que a trama o desafia. E foi exatamente isso que Patrick Carman fez comigo: mais até do que Will, eu queria desvendar os mistérios do Forte Eden e saber antes de todos o que diabos estava acontecendo por lá. E pro meu azar eu não descobri antes de todos. Ou seja, o livro não é previsível (no geral).

Eu também adorei os personagens. Me identifiquei muito com Will e pude entender porque o autor escolheu sete adolescentes, entre meninos e meninas, e porque pontuou cada medo. Imagino que muitos de nós irão se identificar com algum (ou alguns) dos adolescentes e porque é tão difícil superar cada um dos traumas. Existe um passado conectado com cada elemento e, no geral, o livro é coeso.

O enredo tem um ritmo insano. Outro motivo pela qual a leitura flui tão bem. A cada capítulo Patrick Carman entrega a resposta de um pequeno mistério e, ao mesmo tempo, inclui novos elementos na trama. Em certos momentos tive a sensação de que nada faria sentido, mas no final, com exceção do final literal, toda a proposta combina com a história de drama e mistério.

Porém, chegou a hora de falar porque Dark Eden não entrou pros favoritos como eu imaginei por boa parte da leitura. Motivo 1: se o enredo no geral não foi óbvio, o trauma de Will foi bastante clichê. Lá pelo meio do livro, depois de uma capítulo, pensei: “é isso”. E era mesmo. Algo bem comum em livros e filmes e certamente quem já se deparou com uma história semelhantes vai desconfiar sobre o medo que o protagonista não quer enfrentar. 



O motivo número dois é que após fechar a trama, Patrick Carman inclui algumas informações extras no livro. E um desses capítulos plus tirou toda graça da história. Sério mesmo. Pensei em muitas explicações para tudo que aconteceu no Forte Eden e sinceramente esse é o tipo de livro que combina com alguns mistérios. A explicação para tudo foi tão sem noção que resolvi deletar da mente tal capítulo. SÉRIO. Especialmente porque depois de concluir o livro pesquisei no Goodreads e tem continuação, então fiquei duplamente chateada com a resposta para todo mistério.

Apesar de um final decepcionante (o extra, que fique claro), minha nota para Dark Eden foi de quatro estrelas no Skoob. No geral, eu adorei o enredo, os personagens e, é claro, o tema medo como fio condutor da história. Além disso, a edição da Gutemberg tem um trabalho gráfico lindo e chamativo. Encontrei pouco erros de revisão; nada que prejudique a leitura. Fico triste por não ter conhecido o livro na época do lançamento, em 2012, mas o bacana da literatura é fazer esses achados vez ou outra. Claro que Dark Eden é uma recomendação de leitura pra vocês. 

Beijos!
Foto: Nine Stecanella
*Ajude o blog comprando pelo link indicado no post ou através do banner do Submarino;
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine