Easy de Tammara Webber

21 de setembro de 2013





Easy
Ela foi salva por um estranho. Ele é assombrado por um segredo. Às vezes o amor não é nada fácil.
Autora: Tammara Webber
Editora: Verus
Edição: 2013
Páginas: 308
Skoob | Goodreads
Compre no Submarino
Quando Jacqueline segue o namorado de longa data para a faculdade que ele escolheu, a última coisa que ela espera é levar um fora no segundo ano. Depois de duas semanas em estado de choque, ela acorda para sua nova realidade: ela está solteira, frequentando uma universidade que nunca quis, ignorada por seu antigo círculo de amigos e, pela primeira vez na vida, quase repetindo em uma matéria. Ao sair de uma festa sozinha, Jacqueline é atacada por um colega de seu ex. Salva por um cara lindo e misterioso que parece estar no lugar certo na hora certa, ela só quer esquecer aquela noite — mas Lucas, o cara que a ajudou, agora parece estar em todos os lugares. A atração entre eles é intensa. No entanto, os segredos que Lucas esconde ameaçam separá-los. Mas eles vão ter de descobrir que somente juntos podem lutar contra a dor e a culpa, enfrentar a verdade — e encontrar o poder inesperado do amor.

Easy de Tammara Webber é mais um livro novo adulto que está dando o que falar. Resolvi antecipar o post para aproveitar que a publicação está em alta, especialmente neste último mês. Este é o segundo livro do gênero que li e que ainda não fui fisgada. Claro que farei outras tentativas, mas para quem acompanha novo adulto com mais frequência, não espere algo fantástico.

O livro começa com Jacqueline, a personagem principal, precisando lidar com o término do namoro repentino. A justificativa usada por Kennedy, seu namorado desde o último ano do ensino médio é que, no futuro, quando se tornar um político, não poderá se envolver em escândalos sexuais e, portanto, precisa aproveitar seu tempo com outras garotas e festas durante a faculdade.

A justificativa é tão boba que Jacqueline leva um tempo até assimilar a situação por completo e, em um dia como outro qualquer, acompanha a colega de quarto até uma festa com membros das fraternidades da faculdade. Sem ânimo para ficar no local, a jovem decide voltar ao dormitório e quando está chegando ao seu carro, no estacionamento próximo, é abordada por Buck, um garoto rival de Kennedy, que parte para cima da protagonista e tenta estuprá-la. E então, entre em cena o segundo protagonista, Lucas, um garoto que rouba totalmente a cena durante o livro.

O ponto que mais gostei da narrativa de Tammara Webber, além do tema delicado que a autora trata, é que o relacionamento entre Lucas e Jacqueline evolui de forma gradual, natural. Até pela circunstância em que se conhecem, ficaria totalmente forçado acelerar um romance entre os dois personagens em poucas páginas.

Outro traço marcante da leitura é que a autora determina muito bem o perfil de cada um dos personagens principais e secundários que são importantes para a trama. Eles são o que são ao longo de todo o livro. O leitor consegue identificar os principais pontos da personalidade de cada um e entender porque se comportam de determinada maneira.



Entre os pontos que não gostei da história estão a falta de atitude de Jacqueline em tomar certas decisões mais cedo, principalmente pelo tema delicado do livro e pelo fato de que, em outros trechos, a protagonista não percebe determinadas situações que são bem fáceis de deduzir. Isso não chega a prejudicar o livro como um todo, já que Tammara Webber construiu e conduziu sua personagem por esses caminhos, mas confesso que em alguns momentos esperava uma postura diferente de Jacqueline.

Sobre Lucas, senti falta de algumas explicações sobre a rotina super, SUPER, cheia dele. Como livro contemporâneo, seria interessante a autora detalhar o porquê do personagem se cercar de tantos cursos, atividades extras, trabalhos em lugares diferentes, além das próprias aulas na faculdade. Como gostei mais deste personagem, gostaria que a história dele estivesse mais presente no livro. E também fiquei um pouco chateada, a ponto de deixar o livro um pouquinho de lado, porque Tammara Webber demora muito para desvendar o segredo do passado de Lucas.

Uma característica interessante é que como os personagens estão na faculdade e são mais velhos, o sexo é algo comum no dia a dia destes jovens. Bem como festas e bebidas. Em alguns livros da categoria sinto como se os autores quisessem criar um ideal de juventude que não existe. Em Easy, é fácil se identificar com a rotina dos jovens. É natural. É o que a maioria de nós vive ao longo dos anos do ensino superior.

Além disso, Tammara Webber cria cenas bem picantes entre os dois protagonistas. O leitor consegue sentir a tensão e o tesão entre eles, sem parecer vulgar o exagerado. A autora faz um uso incrível das palavras, através de provocações, brincadeiras e ironias para mostrar o desejo que Jacqueline e Lucas sentem um pelo outro. Este é um dos traços mais marcantes dos livros novo adulto, mas não é o único, lembrem-se.

Acredito que estas são minhas considerações gerais sobre o livro. Avaliei com quatro estrelas no Skoob, apesar de não ter me apaixonado pela história como muitos leitores, eu adorei. Para quem gosta do gênero vale a leitura, mas vá sem grandes expectativas para evitar a decepção. O grande diferencial do livro é o tema.

Ah! E para você que gostou de Travis Maddox em Belo Desastre, se joga, Lucas é muito mais interessante e “real” do que o bad boy que fez tanto sucesso no ano passado.

Para quem prefere assistir, tem vídeo sobre Easy!

Texto + vídeo de Belo Desastre de Jamie McGuire
Resenha de Easy da Gleice do blog Murmúrios Pessoais
Comentário da Mari do Psychobooks sobre Easy na vídeo de Caixa de Correio

Quem gosta de sorteio?/ Confira o vencedor!


Beijos!
Fotos: Nine Stecanella
*Livro recebido da editora Verus
**Ajude o blog comprando pelo link indicado no post ou através do banner do Submarino;
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine