Estilhaça-me de Tahereh Mafi

25 de abril de 2012





Estilhaça-me
#1 Estilhaça-me
Meu toque é letal. Meu toque é poder
Autora: Tahereh Mafi
Editora: Novo Conceito
Edição: 2012
Páginas: 304
Skoob | Goodreads
Compre no Submarino
Juliette não toca alguém a exatamente 264 dias. A última vez que ela o fez, que foi por acidente, foi presa por assassinato. Ninguém sabe por que o toque de Juliette é fatal. Enquanto ela não fere ninguém, ninguém realmente se importa. O mundo está ocupado demais se desmoronando para se importar com uma menina de 17 anos de idade. Doenças estão acabando com a população, a comida é difícil de encontrar, os pássaros não voam mais, e as nuvens são da cor errada. O Restabelecimento disse que seu caminho era a única maneira de consertar as coisas, então eles jogaram Juliette em uma célula. Agora muitas pessoas estão mortas, os sobreviventes estão sussurrando guerra – e o Restabelecimento mudou sua mente. Talvez Juliette é mais do que uma alma torturada de pelúcia em um corpo venenoso. Talvez ela seja exatamente o que precisamos agora. Juliette tem que fazer uma escolha: ser uma arma. Ou ser um guerreiro.

Mais comentado nas redes sociais que Estilhaça-me, lançamento da Editora Novo Conceito deste mês, só os plágios na blogosfera literária. O livro da autora Tahereh Mafi teve ótimos elogios nos Estados Unidos mas até agora vi e li opiniões equilibradas sobre ele no Brasil. A resenha de hoje é dividida em quatro tópicos, ou seja, os pontos que considerei importantes ao longo da leitura.

Narrativa: gostei do texto de Tahereh Mafi. Equilibrado, coerente e bem organizado. A autora usa analogias para expressar sentimentos e emoções da personagem principal, Juliette. Em alguns momentos, confesso, achei infantis ou exageradas as expressões escolhidas, mas nada que comprometa a leitura.

Ambiente: Estilhaça-me é um livro distópico e sem dúvida esperei conhecer mais sobre como a sociedade em que a história é ambientada se tornou oprimida e sem opções. A autora dá pistas ao leitor de como tudo aconteceu, descreve, até mesmo, alguns cenários abandonados, mas esperei que ela realmente contasse como tudo se tornou cinza e sem vida.  

Personagens: Juliette é uma protagonista forte, corajosa e inteligente. Ao mesmo tempo, confusa. Levando em conta tudo que aconteceu em sua vida desde a infância, sempre considerada um monstro, sempre acreditando que seu poder era, na verdade, uma maldição, ela é uma protagonista acima da média. Ainda sim, achei extenso demais os momentos de divagação da personagem, pensando sempre em círculos e voltando ao mesmo ponto. Adam é o personagem perfeito, o herói da história. Apesar de todos os pontos positivos, ele não me convenceu. Tenho dificuldade em "acreditar" em um protagonista tão utópico. Espero que a autora prepare uma surpresa nos próximos livros em relação a Adam. Apresente quem ele realmente é. Acho muito difícil manter uma figura tão perfeita por uma trilogia inteira. Warner - o vilão. É raro, mas simpatizei com o malvado do livro. Talvez pela sinceridade extrema ou ainda pelo mistério em torno de sua figura e de suas reais intenções em relação a Juliette. Será mesmo que é só no poder dela que ele está interessado?

Desfecho final: o que mais gostei no livro todo foi o Ponto Ômega. Talvez o elemento mais polêmico da história, neste primeiro volume. A autora apresenta outros humanos com poderes. Mas existe uma razão. Um motivo. Aliás, uma das características marcantes de Estilhaça-me é que ninguém faz nada sem pensar. Fica claro que para todos os personagens, com exceção de Juliette, que tudo é planejado.

Estilhaça-me é um livro para que gosta de ambientes distópicos e personagens perfeitos e extremos. Além do texto bem elaborado. Uma leitura para diversão. Boa edição da Novo Conceito, com uma capa bem feita -  como a original. Não encontrei problemas no texto e na revisão.

Beijos!

*Livro recebido da editora Novo Conceito, parceira do Estante da Nine
**Ajude o blog comprando pelo link indicado no post ou através do banner do Submarino
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine