Insight de Roberto Campos Pellanda

17 de novembro de 2011





Insight
Autor: Roberto Campos Pellanda
Editora: Porto de Idéias
Edição: 2010
Página: 168
| SKOOB |
Crianças estão desaparecendo na cidade de São Paulo. Os casos têm em comum um ponto tão perturbador quanto enigmático: todas as vítimas estão sendo atormentadas por visões de Gengis Khan. Os detetives Paulo Westphalen e Miguel D’Andrea, da divisão de pessoas desaparecidas da polícia de São Paulo, são designados para as investigações. Apesar de experientes, eles logo se veem desorientados pelas características surpreendentes que o caso apresenta. À medida que as investigações se aprofundam, os detetives têm a sua racionalidade testada. Estariam mesmo diante de um fenômeno sobrenatural como a maior parte da opinião pública acredita? E se a verdade fosse ainda mais aterrorizante do que a aparição do fantasma de Gengis Khan? No desfecho das investigações, em uma madrugada de muita violência, os detetives terão que lutar para expor uma terrível conspiração que envolve espionagem industrial internacional e que tem uma perigosa ramificação no Senado Federal. Para chegar à verdade e encontrar as crianças desaparecidas, porém, o preço a ser pago poderá ser alto demais.

O que fazer quando a polícia brasileira se depara com um caso inexplicável? Crianças carentes estão sendo assombradas pela imagem de Gengis Khan. Este é o ponto de partida para o enredo principal de Insight. Confesso que nas primeiras páginas da leitura fiquei um pouco assuntada com a trama escolhida pelo autor Roberto Campos Pellanda. Mas, página após página, me deparei com um livro de ação policial fantástico.

Crianças são assombradas pela imagem de Gengis Khan

Os personagens são bem construídos e coerentes. Por serem de uma organização como a policia, agem com uma certa truculência e têm personalidades sarcásticas. Além disso, o que parece ser um caso extraordinário na periferia se revela uma trama de interesses financeiros (e comerciais) internacionais com políticos brasileiros agindo de forma antiética.

A busca por crianças desaparecidas começa, também, com uma corrida contra o tempo para descobrir quem está por trás de toda armação. Um dos pontos altos do livro, na minha opinião, foi a mistura de interesses internacionais, crianças e o cenário brasileiro. A investigação não começa com um assassinato, por exemplo, como é comum em livros policiais, mas com um fantasma assombrando alguns meninos.

Por envolver crianças, os detetives responsáveis pelo caso entram em um grande conflito mental. Outro ponto positivo. O autor mostra como é preciso tranquilidade para unir as peças e montar o quebra-cabeça por trás de todo o crime. Quando os profissionais escolhidos para cuidar do caso não tem a clareza necessária, o que deveria evoluir, regride.

Existem muitos outros detalhes e personagens secundários no livro importantes para o desenrolar final da trama. Contar seria spoiler. De qualquer maneira, se você gosta de livros policiais com tramas de mistério, adicione Insight na sua lista!

O livro só não ganhou cinco estrelas porque é curto, tem 167 páginas, e alguns pontos poderiam ser explorados mais. De qualquer forma, fica aqui meu pedido público para o autor Roberto Campos Pellanda escrever um novo livro com os detetives Paulo Wesphalen e Miguel D'Andrea.

PARA VER E OUVIR
*A perseguição no clipe é sensacional. Além de ser Red Hot Chili Peppers.


Beijos!