Fangirl de Rainbow Rowell

5 de fevereiro de 2015


 



Fangirl
Autora: Rainbow Rowell
Editora: Novo Século
Edição: 2011
Páginas: 424
Skoob | Goodreads
Compre no Submarino
Cath é fã da série de livros Simon Snow. Ok. Todo mundo é fã de Simon Snow, mas para Cath, ser fã é sua vida – e ela é realmente boa nisso. Vive lendo e relendo a série; está sempre antenada aos fóruns; escreve uma fanfic de sucesso; e até se veste igual aos personagens na estreia de cada filme. Diferente de sua irmã gêmea, Wren, que ao crescer deixou o fandom de lado, Cath simplesmente não consegue se desapegar. Ela não quer isso. Em sua fanfiction, um verdadeiro refúgio, Cath sempre sabe exatamente o que dizer, e pode escrever um romance muito mais intenso do que qualquer coisa que já experimentou na vida real. Mas agora que as duas estão indo para a faculdade, e Wren diz que não a quer como companheira de quarto, Cath se vê sozinha e completamente fora de sua zona de conforto. Uma nova realidade pode parecer assustadora para uma garota demasiadamente tímida. Mas ela terá de decidir se finalmente está preparada para abrir seu coração para novas pessoas e novas experiências. Será que Cath está pronta para começar a viver sua própria vida? Escrever suas próprias histórias?

Ainda estou em busca daquela ideia de concluir uma leitura e vir correndo postar no Estante da Nine, mas confesso que alguns livros estão dificultando a missão. Fangirl de Rainbow Rowell é um deles. Ultimamente, todos os lançamentos (ou títulos populares) badalados não estão me conquistando na mesma proporção dos demais leitores. Isso não é problema, claro que não, somos pessoas e temos gostos diferentes. O que acontece é que assisto vídeos e leio resenhas exaltando qualidades que ao longo da leitura, muitas vezes, eu não encontro. E o sentimento foi muito semelhante entre a Mah, o Henri e eu, já que fizemos a leitura em trio.

- Outras pessoas - Cath repetiu, balançando a cabeça e dando um gole. - Há outras pessoas na internet. É incrível. Você tem todos os benefícios das "outras pessoas" sem o cheiro de suor e o contato visual.
Posição 2.767 a 2.769

CONSIDERAÇÕES GERAIS
Vou pular a parte do resumo porque a sinopse do livro indica o ponto de partida. Vamos para as considerações, ok?! A primeira delas é que achei o começo do livro MUITO arrastado e sem direção. Eu li no Kindle e os primeiros 40, 45% foram um desafio. Achei interessante o início da história principalmente porque conhecemos um pouco de cada personagem, mas a medida que fui lendo e não encontrei um “passo adiante no enredo”, a leitura travou. No entanto, a narrativa de Rainbow Rowell é fluída e envolvente. A questão não foi o texto, a questão foi mesmo o enredo.

Se por quase metade do livro as coisas não acontecem, depois todas as adversidades surgem ao mesmo tempo. Literalmente. Quando atingi por volta dos 60% da leitura, aí sim, as coisas engrenaram e li até o final. E por falar em final, o desfecho do livro acontece antes dos últimos capítulos justamente porque todo o momento relevante da história se concentra em um mesmo bloco de páginas (físicas ou virtuais). Apesar de não ter me apaixonado por Fangirl, achei os assuntos abordados no livro interessantes, como a mudança para faculdade, a quebra na relação das duas irmãs, as novas amizades, a indecisão sobre o futuro e por aí vai...

OS PERSONAGENS E A FANFIC
Apesar de ter me identificado com alguns traços da personalidade de Cath, não senti empatia pela personagem, especialmente por ter achado alguns pontos da história (em relação a ela) contraditórios. Wren, que parecia a gêmea legal em busca de uma nova fase, decepcionou (e acredito que o propósito da autora tenha sido esse mesmo). A parte que mais gostei do livro em relação aos personagens foi a construção da amizade entre Cath e Reagan e o relacionamento com Levi. Justamente porque para a protagonista o maior desafio da faculdade é a interação com os outros alunos.

A fanfic foi interessante até certo ponto. Principalmente porque como leitores e apaixonados por livros que somos, é difícil não se identificar com a dedicação de Cath. Além disso, escrever um romance homossexual é bem corajoso, principalmente porque no contexto do livro Simon Snow é um sucesso nos padrões de Harry Potter e Cath começou bem jovem a escrever sua própria versão da história. No entanto, achei alguns trechos longos e enfadonhos e em outros tive a sensação de que a autora queria dar volume ao livro.

Sobre o pai de Cath e Wren, ao mesmo tempo que o achei exótico e corajoso, senti que ele era despreocupado com as filhas. Passivo demais (muito pela personalidade dele também). Sobre a mãe, achei desnecessária a presença dela no livro, já que não agregou em nada ao enredo ou a vida das personagens. Acredito que poderia ter ficado só na menção, até porque não há interesse em uma relação pessoal com as filhas.

Cath ainda achava isso incrivelmente embaraçoso; era como se a mãe fosse tão egocêntrica que não se podia esperar que ela não profanasse uma tragédia nacional com os próprios problemas.
Posição 2.699 a 2.700

CONCLUSÃO
Eu mentiria se escrevesse que não gostei do livro, porque eu gostei. Mas também seria mentira dizer que adorei e achei muito bom. Na verdade, faltou equilíbrio entre os acontecimentos e talvez algumas cenas mais impactantes. Apesar de ser um livro contemporâneo, não consegui ter aquela sensação de que Fangirl poderia ser uma história real, como outros livros do gênero. Apesar de ter muita curiosidade para ler Eleanor e Park também de Rainbow Rowell, confesso que perdi a empolgação porque não achei Fangirl tudo isso. Ainda vou tentar, claro, mas sem grandes expectativas.

Espero que eu tenha conseguido concretizar as ideias. Escrevi mais do que gostaria porque Fangirl é um livro que toda vez que penso sobre, não sei dizer com certeza se gostei o não. Como diz o Henri, é a história mais três estrelas do mundo, não por ser fraca, mas porque amamos e odiamos na mesma proporção, hehehehe. E vocês, já leram Fangirl? Gostaram ou não? Quem ainda não leu, pretende ler? Me contem tudo nos comentários!!!

Beijos!
Foto: Nine Stecanella
*Ajude o blog comprando pelo link indicado no post ou através do banner do Submarino;
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine