3 motivos para ler Enquanto houver luz de Agatha Christie

30 de maio de 2019

Apesar do ritmo lento no ano até aqui, parece que maio é (foi), o mês da virada. Hoje é dia de Leitura todo dia, mas como não deu tempo de preparar o vídeo resolvi comentar sobre o livro finalizado na terça, 28 de maio, o encerramento da semana 121. Enquanto houver luz de Aghata Christie foi uma escolha aleatória na estante depois de uma enquete no Instagram.

Siga os meus perfis no Instagram: @estantedanine e @garimposdanine

1. CONTOS
Parece óbvio, mas há um bom tempo eu não lia um livro de contos. Até escolhi uma seleção há alguns meses, mas devolvi para a estante porque não me interessei em ler. Meu primeiro critério na semana passada foi um livro de bolso e Agatha Christie estava na minha cabeça desde abril quando comprei alguns livros dela. Resumindo: foi uma ótima escolha para quebrar a ressaca literária e manter duas semanas de crescente nas leituras.



Uma mulher independente de Elizabeth Forsythe Hailey

28 de maio de 2019



Uma mulher independente
Autora: Elizabeth Forsythe Hailey
Tradutor: A.B. Pinheiro de Lemos
Editora: Record
Edição: 1984
Páginas: 261
Skoob | Goodreads
Compre no Estante Virtual

LEIA TAMBÉM
Parque Gorki de Martin Cruz Smith
Uma mulher vibrante, obstinada, cheia de amor, em permanente busca de um sentido para a vida, fascinada pelo mundo, apaixonada pelas artes, amando a vida e as pessoas. Este é o perfil de Elizabeth Alcott, que, nascida no Texas no príncipo do século, conta a história de sua vida através de cartas cronológicas, escritas em momentos de crise, de angústia ou de puto prazer, Aos poucos, o leitor vai conhecendo uma mulher que tenta compreender o seu tempo e até mesmo ultrapassá-lo. É uma estréia certamente original a de Elizabeth Forsythe Hailey, que, através de uma tessitura narrative sutil e elegante, se mostra uma escritora delicada e gentil, observadora e irônica, mas ainda assim valorizando muito a alma humana.

Leitura todo dia: semana 120 - Simenon favorito!

26 de maio de 2019

Meta cumprida! Apesar do atraso, a semana 120 do projeto Leitura todo dia teve livro finalizado e uma melhora na média de páginas lidas (apesar de não ter feito minhas anotações, consegui medir pelas marcações no livro). A escolha da semana foi O homem que via o trem passar de Georges Simenon, mais um na lista dos favoritos do ano.

A história começa a beira de um grande acontecimento na vida do protagonista Kees Popinga: funcionário de uma respeitável firma, dono da melhor casa do bairro e pai respeitável, o homem segue para uma visita de rotina ao porto quando descobre que o navio da empresa não está pronto para viajar. Em busca do chefe, perambula pelas ruas e encontra o patrão num bar pra lá de suspeito e é aí que tudo começa a mudar...



Leitura todo dia: semana 118 e 119 + papo sobre a vida!

18 de maio de 2019

Duas semanas do Leitura todo dia passaram numa lentidão sem comparação. Exatamente por isso o resumo da vez é sobre o período 118 e 119, que teve muitos dias sem leitura e o mesmo livro durante os 14 dias. O ponto positivo é que finalizei a história de Patricia Grasso e a semana 120, agora na metade, está infinitamente melhor que as antecessoras.

Entre os dias 1º a 7 de maio eu li 166 páginas de Adorável prisioneira, livro que comecei na semana passada, mas que avancei de verdade nessa. A história apresenta Lily, filha de taverneiro e também espiã dos Estados Unidos por causa de sua incrível memória. James, nobre inglês, atravessa o oceano em busca de vingança pela morte do irmão e pretende dar um fim a Lírio Dourado. A história dos dois se cruzam e começa a trama de Patricia Grasso.



Leitura todo dia: semana 117 + sorteio no Instagram @estantedanine!

12 de maio de 2019

Eu praticamente desisti de colocar a vida em ordem no primeiro semestre porque já é maio de 2019 e ainda estou completamente perdida. O problema é que tenho certas obsessões e apesar do atraso é claro que não poderia simplesmente pular uma semana do Leitura todo dia como se não existisse. O papo hoje é sobre o resumo da semana 117, que aconteceu de 27 a 30 de abril. As duas próximas semanas estarão no mesmo vlog, quarta no canal (se inscreve).

Participe do sorteio de um chaveiro e um marcador magnético do Yoda no Instagram @estantedanine

A semana 117 foi bem variada. Eu li um conto de Lygia Fagundes Telles, Lua crescente em Amsterdã, do projeto da Companhia das Letras Contém um Conto e adorei. Aliás, sinto que Lygia já é daquele grupo de autoras que uma frase já enche meu coração de sentimentos, nesse caso agonia pela tema da história: término de relacionamento.


Infância dos mortos de José Louzeiro

8 de maio de 2019




Infância dos mortos
Autor: José Louzeiro
Editora: Abril Cultural
Edição: 1984
Páginas: 234
Skoob | Goodreads
Compre no Estante Virtual

LEIA TAMBÉM
Ciranda de pedra de Lygia Fagundes Telles
Esmagados pelo peso de uma sociedade que permite esse quadro de abandono e violência, milhões de menores de até cinco anos lutam desesperadamente para sobreviver nas ruas das grandes cidades. Infância dos Mortos, que serviu de base ao filme Pixote, a Lei do Mais Fraco, de Hector Babenco, conta a trágica história de um grupo de garotos delinquentes que vivem entre si valores de amizade, companheirismo e sonhos infantis.