Selvagens de Don Winslow

30 de dezembro de 2018



Selvagens
Autor: Don Winslow
Editora: Intrínseca
Edição: 2012
Páginas: 288
Skoob | Goodreads
Compre na Amazon

LEIA TAMBÉM
Perdido em Marte de Andy Weir
Ambientalista e filantropo nas horas vagas, Ben comanda um negócio de venda de maconha em Laguna Beach. Ao lado de seu parceiro, o ex-mercenário Chon, ele fatura lucros consideráveis e mantém uma clientela fiel. No passado, quando seu território foi invadido, Chon tratou de eliminar a ameaça. Agora, porém, eles parecem estar diante de uma força da qual não podem dar conta: o Cartel de Baja, do México quer tomar a região e avisa que não irá aceitar uma negativa como resposta. Quando os dois amigos se recusam a recuar, o cartel reforça a advertência sequestrando Ophelia, companheira e confidente dos rapazes. O sequestro deflagra uma gama alucinante de negociações habilidosas e reviravoltas inacreditáveis, que deixarão os leitores ansiosos para descobrir o custo da liberdade e o preço de um grande barato.

Leitura todo dia: semana 99

29 de dezembro de 2018

Os últimos dias foram uma sucessão de perrengues, o vídeo pronto ontem estava com o áudio fora de sincronia, por isso o resumo 99 do projeto Leitura todo dia atrasou, mas não falhou. A semana de 19 a 25 de dezembro foi melhor que anterior, mesmo que ainda longe do que eu gostaria de ler, e teve um livro finalizado e uma história parada há uns dois meses de volta na meta

Inscreva-se no canal do Estante da Nine no Youtube para acompanhar as novidades

A primeira parte da semana, de quarta a domingo - com a sexta sem leitura, foi dedica a O suplício de Angélica de Anne e Serge Golon, o livro finalizado da semana. A história entrou para os favoritos do ano porque foi mais sombria e pesada que o primeiro volume da saga A Marquesa dos Anjos. O processo e julgamento do conde de Peyrac é o grande tema do enredo, cheio de nuances e críticas a sociedade francesa. Nos próximos dias tem opinião sobre o livro no Estante da Nine.

A reta final da semana marcou a volta para Deuses americanos de Neil Gaiman na segunda, 24. Depois de muitos meses rolando de lá pra cá vou tentar finalizar essa leitura para começar 2019 com a meta totalmente em branco. Eu gosto do enredo e da narrativa do autor, mas a falta de cenas de ação ou acontecimentos marcantes faz com que a leitura se arraste. Conte mais nas próximas semanas (assim espero).

Assine o feed do Estante da Nine (lateral direita) para receber as atualizações no e-mail

O saldo geral da semana 99 é ok. Li 98 páginas no total, 18 a mais que semana passada. Dois dias sem leitura, também redução de um dia se comparada ao resumo anterior e um livro finalizado: O suplício de Angélica. Apesar da leve melhora, ainda estou abaixo do que gostaria e espero que em janeiro eu consiga incrementar meu ritmo de leitura. Como estão as metas literárias por aí?

Assista ao vídeo da semana 99 do projeto Leitura todo dia

LIVROS
O suplício de Angélica de Anne e Serge Golon (compre no Estante Virtual)
Deuses americanos de Neil Gaiman (compre na Amazon)

Beijos!

*Ajude o blog comprando pelos links indicados no post ou através dos banners da Amazon e Submarino;
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine

Ciranda de pedra de Lygia Fagundes Telles

26 de dezembro de 2018



Ciranda de pedra
Autora: Lygia Fagundes Telles
Editora: Abril Cultural
Edição: 1982
Páginas: 190
Skoob | Goodreads
Compre na Amazon | Submarino

LEIA TAMBÉM
O Ateneu de Raul Pompéia
O trajeto cheio de conflitos da vida de uma mulher, desde a infância até os vinte anos de idade. Filha de pais separados, a personagem central se vê obrigada a dividir-se entre dois mundos radicalmente contrastantes. De temática moderna, a obra aborda a desestruturação do grupo familiar e a dissolução dos costumes, focalizando a relação personagem/mundo e as consequências de tal relacionamento sobre as camadas mais profundas de seu psiquismo.

Leitura todo dia: semana 98

22 de dezembro de 2018

A semana 98 não é tão promissora quanto eu gostaria, mas também não é horrível. Entre os dias 12 a 18 de dezembro eu voltei para duas leituras pausadas no resumo passado e que inclui na minha meta do mês. 3 dias eu não li nada, o que não chega a ser surpresa já que final de ano a rotina é sempre muito instável.O bom é que nos próximos dias eu devo finalizar duas leituras (assim espero).

A semana começou com a volta para O suplício de Angélica de Anne e Serge Golon (que também li no penúltimo dia). Cheguei no trecho mais importante do livro, o julgamento do Conde de Peyrac - marido de Angélica, e os capítulos detalhados do processo, que tinham cara de chatos, estão na verdade sendo muito informativos e reflexivos. Quem gosta de direito e investigação também vai curtir essa parte, tenho certeza. Assim que eu concluir a leitura tem publicação no Estante da Nine, assina o feed.

Durante a semana 98 eu também li dois contos de Memórias de Sherlock Holmes de Arthur Conan Doyle. Quinta e sexta foram os dias dedicados para esse ebook e para as histórias O corcunda, que eu gostei principalmente pela ideia de justiça da vida; e O paciente residente, enredo com final surpreendente, mas que não chegou a empolgar para seguir na leitura.

O meu total de páginas lidas da semana 98 do projeto Leitura todo dia é 80, 36 a menos na comparação com o resumo passado. Li dois contos de Sherlock Holmes, mas ainda não voltei para minha meta semanal de concluir pelo menos um livro. Para a próxima semana os dois livros permanecem na meta e espero tirar da estante Deuses americanos. E vocês, o que estão lendo por aí?

Assista ao vídeo da semana 98 do projeto Leitura todo dia

LIVROS
O suplício de Angélica de Anne e Serge Golon (compre no Estante Virtual)
Memórias de Sherlock Holmes de Arthur Conan Doyle (compre na Amazon)
Deuses americanos de Neil Gaiman (compre na Amazon)

Beijos!

*Ajude o blog comprando pelos links indicados no post ou através dos banners da Amazon e Submarino;
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine

Garimpos diferentões do ano (Bazar da Patna - parte 1)!

19 de dezembro de 2018

Entre os dias 7 a 9 de dezembro aconteceu no Centro de Caxias do Sul a edição 2018 do bazar de Natal da Patna. A entidade realiza atendimentos a dependentes químicos e suas famílias e disponibilizou uma grande quantidade de peças durante a ação. A verba arrecada será revertida para os atendimentos da pastoral, e o trabalho da Patna pode ser conhecido através do site e da página no Facebook.

Foi a primeira vez que visitei um bazar da Patna, que também tem uma loja fixa que vou conhecer em 2019 e apresentar para vocês, e o que posso dizer da primeira experiência é que o brechó oferece peças ótimas com um preço incrível, inclusive infantis e masculinas. No vídeo de hoje eu compartilho as compras da sexta-feira, 7 de dezembro, com peças de R$0,50, R$1 e combos de 4 itens por R$10.



A compra desse mês está das mais variadas: tem livros, aliás ótimos achados e muitas opções de romances de época de banca para o ano que vem; uma boina que eu pretendo customizar e mostrar o resultado nas histórias do Instagram, um maiô super lindo que não serviu, assim como a calça maravilhosa e não tem jeito de comprar uma peça que fique bem (que assiste meus vídeos de brechó e bazar já reparou, né?).

Siga meus perfis no Instagram @estantedanine e @garimposdanine para acompanhar os looks com peças de brechó e meus desapegos!

Os destaques do garimpo do mês são os dois blazers e uma jaqueta antiga linda, uma camisa diferentona, duas saias que são peças presença, impossível não notar, além de alguns achados básicos que vão funcionar com as roubas novas (na minha coleção) e também com o que já tenho no armário. Vale ressaltar que como dezembro foi um mês de muitos achados aproveitei para tirar do guarda-roupa tudo que estava empacado, pequeno ou não funcionou dentro das estéticas que eu gosto. Vocês compram roupas em brechó e bazares?

Assista ao vídeo com a primeira parte dos garimpos no bazar da Patna


Beijos!

O Ateneu de Raul Pompéia

17 de dezembro de 2018



O Ateneu
Autor: Raul Pompéia
Editora: Abril Cultural
Edição: 1981
Páginas: 206
Skoob | Goodreads
Compre na Amazon | Submarino

LEIA TAMBÉM
A ilha do tesouro de R.L. Stevenson

O Ateneu constitui uma das obras-primas da literatura brasileira. Autobiográfico, o livro mostra o jovem autor como personalidade sensível que se transformou em crítico impiedoso do que viveu e viu na adolescência passada no colégio interno. A obra retrata o doloroso processo de transição da infância à idade adulta.

Leitura todo dia: semana 97

13 de dezembro de 2018

A semana 97 do projeto Leitura todo dia foi um avanço se comparada com a anterior. Verdade que ainda existem dias de altos e baixos e por isso sem leitura, mas a evolução do período de 5 a 11 de dezembro me deixa muito empolgada para os livros que vou ler nesse segunda parte do mês. Ah, também devo dizer (coisa que vocês até já devem ter percebido), que a coerência aqui é zero. No vídeo passado falei sobre a minha meta de leitura e essa semana comecei e terminei livro novo. Afinal, vida de leitor tem dessas inconstâncias, né?!


A leitura da semana 97 foi Chegaram os americanos de Paulo Ribeiro e que surpresa boa! O autor foi meu professor na faculdade e por isso eu tinha certo receio de ler histórias dele. Nesse romance reportagem Paulo Ribeiro traz cineastas famosos para o interior do Rio Grande do Sul, para Bagé no início dos anos 1940, e como a presença de Orson Welles e seus companheiros muda a rotina da pequena cidade, como as figuras mais peculiares do local reagem aos americanos e que desfecho o possível documentário tem na vida das pessoas. Apesar dos três dias sem leitura e das 116 páginas lidas, que parece pouco, a semana foi um salto se comparada com a 96. E por aí, como estão as leituras?!

Assista ao vídeo da semana 97 do projeto Leitura todo dia 

LIVRO
Chegaram os americanos de Paulo Ribeiro (compre na Amazon)

Beijos!

*Ajude o blog comprando pelos links indicados no post ou através dos banners da Amazon e Submarino;
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine

Leitura todo dia: semana 96 + meta de dezembro!

11 de dezembro de 2018

Eu não queria atrasar a semana 96, mas a verdade é que o resumo das leituras entre 28 de novembro a 4 de dezembro foi dos mais decepcionantes. Foram quatro dias sem ler e apenas 56 páginas em sete dias. O lado positivo é que retornei para duas leituras paradas. O suplício de Angélica de Anne e Serge Golon é uma das histórias que avancei algumas páginas. O ambiente de Paris continua hostil para Angélica e os problemas financeiros se aproximam cada vez mais. Já curiosa pela que espera a personagem no desfecho do livro.

Memórias de Sherlock Holmes de Arthur Conan Doyle também volta a aparecer por aqui. Li apenas um conto, mas foi ótimo para variar as histórias e me divertir com o jeito estabanado do detive. Nessa semana tem uma diferença com relação ao livro: eu deduzi o caso antes de Sherlock Holmes contar e me senti muito perspicaz, porque é a primeira vez que acontece com uma história do personagem, hehehe.

Como o resumo da semana 96 do projeto Leitura todo dia foi curto, afinal eu li pouco, resolvi aproveitar o bate papo para comentar sobre a minha meta para dezembro. Inclui três livros na lista, todos em andamento, próximos de metade, mas que por um motivo ou outro ficaram parados. Os dois primeiros já apareceram por aqui: O suplício de Angélica e Memórias de Sherlock Holmes.

A história que completa a lista da meta do mês, essa sim não dá as caras nas leituras (e no Estante da Nine) há um bom tempo: Deuses americanos de Neil Gaiman. Pois é, nem lembro quando foi a última vez que tentei ler o livro, mas o fato é que não rolou até agora, travo no enredo a cada dúzia de páginas. Espero que desça vez eu persista e chegue ao final. E as leituras de vocês estão boas?

Assista ao vídeo da semana 96 do projeto Leitura todo dia + meta de dezembro


LIVROS
O suplício de Angélica de Anne e Serge Golon (compre no Estante Virtual)
Memórias de Sherlock Holmes de Arthur Conan Doyle (compre na Amazon)
Deuses americanos de Neil Gaiman (compre na Amazon)

Beijos!

*Ajude o blog comprando pelos links indicados no post ou através dos banners da Amazon e Submarino;
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine

Extraordinário – dirigido por Stephen Chbosky

5 de dezembro de 2018



Extraordinário
(Wonder)
Direção: Stephen Chbosky
Produção: Lionsgate
Ano: 2017
Duração: 113 minutos
Filmow | IMDb
Compre o DVD no Submarino

LEIA TAMBÉM
Extraordinário de R.J. Palacio

Depois de anos aluguei filmes na locadora e como queria riscar da minha lista algumas adaptações literárias a oportunidade de assistir Extraordinário surgiu. Até inclui o filme (e o livro – que li anos atrás), no Desafio livros e seus filmes na época do lançamento, mas não cheguei a procurar antes do final de semana que passou.

A verdade é que fiquei surpresa com o filme, gostei da adaptação até um tanto mais que o livro, principalmente porque pensei que a versão para a cinema seria mais fantasiosa por assim dizer, mas a história é na verdade o desafio de uma criança para se adaptar a um ambiente novo onde ela é diferente de todos os outros.

Compre o livro Extraordinário na Amazon ou Submarino

O ponto de partida da história é a entrada de August na escola. Auggie nasceu com uma doença congênita craniofacial e desde que bebê passou por diversas cirurgias. Ensinado em casa pela mãe, o menino precisa encarar uma mudança significativa nos meados da infância: entrar para uma escola regular. E é a partir desse grande momento que o telespectador acompanha o primeiro ano de August no ensino fundamental.



Gostei de como o filme é despretensioso e ao mesmo tempo consegue criar uma dinâmica interessante entre crianças e adultos. August enfrenta a aversão dos outros alunos assim que chega a escola, mas também encontra figuras reconfortantes em alguns professores e amigos. Existe equilíbrio ao tratar da diferença, sem esquecer a parte difícil, e que no geral tem uma mensagem extremamente positiva!

Outro ponto positivo da adaptação, e nesse caso o recurso da imagem facilita muito mais que o livro que foca em alguns personagens, é o ponto de vista e sentimento dos personagens que cercam Auggie. O pai e principalmente a mãe são presentes na rotina do menino, mas a irmã também é fundamental, assim como uma amiga dela e os colegas que se aproximaram de August. Na escola o tema também ganhou embate forte, com preceitos bem claros contra o bullying, tema pertinente e atual.

As referências a cultura pop, o tom divertido e ao mesmo tempo sério do filme, além de personagens carismáticos fez com que minha experiência tenha sido positiva e além das expectativas. Verdade que demorei um tempo para assistir, praticamente um ano desde o lançamento, mas a adaptação certamente ficou na lista das boas. E vocês, já assistiram Extraordinário?

Assista ao trailer de Extraordinário

Beijos!

Foto: Divulgação
*Ajude o blog comprando pelos links indicados no post ou através dos banners da Amazon e Submarino;
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine

Leitura todo dia: semana 95

2 de dezembro de 2018

Um domingo com dose dupla de Leitura todo dia. Já que a meta é colocar o projeto em dia no blog vamos emendar o papo da semana 94 com o resumão da 95 que aconteceu de 21 a 27 de novembro e que eu nem lembro quando foi a última vez, se é que já aconteceu, de finalizar duas leituras favoritas na sequência. Pois é, aqui já rola spoiler da semana no primeiro parágrafo porque eu não consigo esconder quando adoro um livro!

Sal de Leticia Wierzchowski foi a minha leitura de toda a semana 95 e mais um favorito para a lista de dezembro. Eu já desconfiava que seria uma boa história ao ler o prólogo disponível de graça na Amazon (link abaixo), mas não tinha ideia que me envolveria tanto com a história da família Godoy e seus dilemas.



O livro retrata um antiga linhagem de marinheiros espanhóis que há 200 anos largou a vida no mar, se mudou para a América do Sul (Uruguai) e passou a cuidar de um farol. Durante todo esse tempo tem sido assim na família Godoy, até que Ivan e Cecília se casam contra a vontade da mãe dele, começam uma família, têm seis filhos e o que o leitor se depara logo na apresentação é que nenhum deles permaneceu para ilha para cuidar do farol. A partir disso Leticia Wierzchowski desenvolve um enredo cheio de dramas, dilemas, aventuras e superação. Em breve tem experiência de leitura no Estante da Nine (assina o feed para acompanhar as novidades).

O resumão dessa semana 95 fecha com 224 páginas totais lidas. Todos os dias com leitura, uma média ótima principalmente porque novembro e dezembro são meses cheios de trabalho e não é novidade a leitura sofrer com baixas. Sal é a história finalizada e na comparação com a semana 94 eu li + 55 páginas. Como estão as leituras por aí?

Assista ao vídeo da semana 95 do projeto Leitura todo dia

LIVROS
Sal - um prólogo de Leticia Wierzchowski (baixe grátis na Amazon)
Sal de Leticia Wierzchowski (compre na Amazon)

Beijos!

*Ajude o blog comprando pelos links indicados no post ou através dos banners da Amazon e Submarino;
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine

Leitura todo dia: semana 94

Eu não vejo a hora das férias chegarem para finalmente poder escrever e gravar sobre todos os livros e temas que quero compartilhar por aqui, mas enquanto não é hora delas eu sigo correndo atrás do tempo perdido para deixar em dia o projeto Leitura todo dia no Estante da Nine (se inscreve no canal porque o vídeo sai primeiro por lá). O resumo da vez é com os livros lidos entre 14 a 20 de novembro.

A semana 94 foi quase toda dedicada a leitura de Ciranda de pedra de Lygia Fagundes Telles, o livro concluído do resumo. A história da Virgínia e sua família entrou para a lista de favoritos por abordar temas importantes e ainda muito atuais como traição, desmonte da família, filhos morando em casa separadas e competição entre irmão. Além disso, os dois momentos do livro trazem sentimentos diferentes, na primeira parte a personagem principal é criança e muito mais esperançosa, contraponto relevante com a fase adulta e cética. Em breve tem experiência de leitura, assina o feed para receber as atualizações por e-mail.

A semana 94 também teve dois dias sem leitura, a quinta dia 15 e a terça, 20. Na segunda-feira comecei uma nova leitura, Sal de Leticia Wierzchowski, e a primeira impressão foi ótima, principalmente porque eu li o prólogo disponível de graça na Amazon (link abaixo) e a história desde a primeira página me envolveu e fez ficar curiosa pelos personagens. Falo mais sobre o livro na semana 95. O que vocês estão lendo por aí?

Assista ao vídeo da semana 94 do projeto Leitura todo dia

LIVROS
Ciranda de pedra de Lygia Fagundes Telles (compre na Amazon)
Sal - um prólogo de Leticia Wierzchowski (baixe grátis na Amazon)
Sal de Leticia Wierzchowski (compre na Amazon)

Beijos!

*Ajude o blog comprando pelos links indicados no post ou através dos banners da Amazon e Submarino;
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine

Garimpos incríveis no brechó da Rimviver!

24 de novembro de 2018

Há alguns dias eu publiquei no canal do Estante da Nine no Youtube (se inscreve) um vídeo com meus garimpos incríveis em uma edição especial do brechó da Rimviver com peças de R$2. Eu conheço o trabalho da entidade há cerca de dois anos e alguns dos meus achados favoritos foram lá (me segue no Instagram para acompanhar os looks nas histórias e feed), por isso estava na hora de rolar um vídeo específico desse bazar e aguardem um vlog por lá também!

Desta vez eu escolhi cinco peças e cada uma custou R$2. Quem assiste ao vídeos de brechó sabe que eu adoro camisas e escolhi duas no bazar da Rimviver. Um calça, que não serviu, também está na lista. um colete básico para os visuais que preto fazer inspirado em personagens de época e uma saia antiga linda, a peça favorita da compra. No vídeo abaixo eu provo as roupas e comento mais sobre cada escolha. Vocês costumam comprar em brechó ou bazar?

Assista ao vídeo com minhas compras de R$2 no brechó da Rimviver


Beijos!

Leitura todo dia: semana 93

22 de novembro de 2018

Demorei mais do que gostaria para atualizar a coluna Leitura todo dia, mas o que importa é que finalmente vou sentar e comentar com vocês no Estante da Nine o resumo dos livros lidos entre 07 a 13 de novembro, período com quatro dias de hiato, da sexta até a segunda, mas que foi ao mesmo tempo uma semana bem interessante de leitura

Diga aos lobos que estou em casa de Carol Rifka Brunt foi a leitura finalizada da semana 93 e o livro, confesso, me deixou dividida entre ter gostado muito e pouco. O começo sem dúvida foi empolgante, mas a segunda metade da história não manteve o mesmo nível de interesse e o desfecho final foi coerente, mas não impactante como eu esperava. Vale uma resenha para o livro aqui no blog?

O suplício de Angélica de Anne e Serge Golon também fez parte das leituras da primeira parte da semana e estou adorando o enredo do livro, com um tom de mistério sobressalente e uma Angélica precisando aprender rápido como lidar com as pessoas da corte, interesseiras e ardilosas, sempre trocando confidências e planos. Preciso dedicar um tempo ao livro para terminar, mas desde já fica claro como tenho gostado da série A Marquesa dos Anjos.

A semana fechou com nova leitura, mais uma da coleção Grandes Sucessos, desta vez Ciranda de pedra de Lygia Fagundes Telles e a impressão inicial foi realmente sensacional. A narrativa e a personagem somam uma combinação excelente para saber o que vai acontecer na vida de todas as pessoas envolvidas na história. Sigo contando mais na próxima semana. E vocês, o que estão lendo?

Assista ao vídeo da semana 93 do projeto Leitura todo dia 

LIVROS
Diga aos lobos que estou em casa de Carol Rifka Brunt (compre na Amazon)
O suplício de Angélica de Anne e Serge Golon (compre no Estante Virtual)
Ciranda de pedra de Lygia Fagundes Telles (compre na Amazon)

Beijos!

*Ajude o blog comprando pelos links indicados no post ou através dos banners da Amazon e Submarino
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine

A ilha do tesouro de Robert Louis Stevenson

14 de novembro de 2018




A ilha do tesouro
Autor: Robert Louis Stevenson
Editora: KTTK
Edição: ?
Páginas: ?
Skoob | Goodreads
Compre na Amazon | Submarino

LEIA TAMBÉM
Frankenstein de Mary Shelley
Jim e seus companheiros navegam em busca do tesouro do lendário capitão Flint. Cheios de confiança, eles nem imaginam que estão à mercê de bandidos sanguinários. Agora, só muita astúcia e coragem conseguirão salvá-los de Long John Silver, o pirata mais esperto que já cruzou os mares... Suspense e aventura num romance que há mais de cem anos fascina leitores de todas as idades.

O vermelho e o negro de Stendhal

12 de novembro de 2018



O vermelho e o negro
Autor: Stendhal
Tradutor: Raquel Prado
Editora: Abril Coleções
Edição: 2010
Páginas: 630
Skoob | Goodreads
Compre na Amazon | Submarino

LEIA TAMBÉM
Fanny Hill de John Cleland
O trágico destino de Julian Sorel, protagonista deste romance, foi baseado em fatos reais (na vida do jovem seminarista Antoine Berthet, que assassinou a ex-amante). Stendhal tensiona sua saga romântica com a realidade da França da Restauração pós-napoleônica, política e moralmente conservadora.

Leitura todo dia: semana 92

11 de novembro de 2018

A semana 92 do projeto Leitura todo dia foi muito parecida com o resumo anterior, com um leve aumento no número de páginas e os mesmos dois livros, que apesar de não terem sido concluídos, não deixei as duas histórias atuais da meta em hiato, coisa que aconteceu com alguns outros enredos recentemente, tanto que uma das metas de 2018 é concluir os livros empacados. O resumo da vez é do período de 31 de outubro até 6 de novembro.

A primeira e grande parte da semana 92 foi em companhia de Diga aos lobos que estou em casa de Carol Rifka Brunt. Na reta final da história sinto que o enredo não manteve o ritmo e intensidade dos capítulos iniciais e talvez por isso eu tenha patinado na conclusão. Mesmo assim a história tem uma perspectiva interessante de uma pessoa portadora de AIDS, assim como dramas familiares que se repetem em duas gerações. Na próxima semana eu completo as impressões finais nos resumos de leitura. Vale uma resenha no Estante da Nine?

A semana 92 teve dois dias sem leitura, a quinta, 1º, e o sábado, 3. O respiro da semana foi alguns capítulos de O suplício de Angélica de Anne e Serge Gollon, segundo volume da série A Marquesa dos Anjos. Estou adorando o enredo cheio de complicações e temas pesados, além da própria transformação da vida da protagonista. O livro deve me acompanhar até o final do mês, então vamos conversar mais sobre ele por aqui. O que está na meta de leitura de vocês?

Assista ao vídeo da semana 92 do projeto Leitura todo dia

LIVROS
Diga aos lobos que estou em casa de Carol Rifka Brunt (compre na Amazon)
O suplício de Angélica de Anne e Serge Golon (compre no Estante Virtual)

Beijos!

*Ajude o blog comprando pelos links indicados no post ou através dos banners da Amazon e Submarino;
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine

Leitura todo dia: semana 91

10 de novembro de 2018

Sábado cheio de atividade e entre elas está atualizar o Estante da Nine, claro. O papo hoje é sobre a semana 91 do projeto Leitura todo dia que aconteceu de 24 a 30 de outubro (no canal as semanas estão em dia, já é inscrito?). Um resumo sem leitura finalizada, mas com dois livros na meta e uma média de páginas maior que na semana anterior, bom no geral.

Os três primeiros dias da semana 91 foram dedicados a O suplício de Angélica de Anne e Serge Golon. Esse segundo volume está cheio de momentos tensos e uma protagonista afiada e inteligente. Apesar de detestar a vida na corte, Angélica usa dos os recursos possíveis para descobrir o verdadeiro motivo da prisão do marido Joffrey e quando (e se) ele poderá ser solto!

Ainda na sexta voltei para a leitura de Diga aos lobos que estou em casa de Carol Rifka Brunt, e com exceção do domingo - sem leitura - todos os outros dias foram dele, e as páginas tem voado e estou cada capítulo mais imersa no enredo. Ainda tem alguns aspectos do livro que me incomodam demais, como a paixão da sobrinha pelo tio e uma certa indiferença dos pais por conta da rotina de trabalho, mas no geral tem sido uma boa leitura. E vocês, o que estão lendo por aí?

Assista ao vídeo da semana 91 do projeto Leitura todo dia

LIVROS
O suplício de Angélica de Anne e Serge Golon (compre no Estante Virtual)
Diga aos lobos que estou em casa de Carol Rifka Brunt (compre na Amazon)

Beijos!

*Ajude o blog comprando pelos links indicados no post ou através dos banners da Amazon e Submarino;
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine

Horizonte perdido, Shangri-La e trilogia da múmia!

4 de novembro de 2018

Há algum tempo eu quero trazer os vlogs de aleatoriedades de volta para o canal (e as discussões para o blog), e felizmente perto da época que relembrei da coluna um gancho para um tema muito peculiar aconteceu. Mesmo com o trabalho intenso e a rotina que me desanima um tanto em manter as redes sociais, não poderia deixar passar uma curiosidade dessas e espero, de verdade, que outros temas interessantes apareçam para discutirmos ainda mais o universo de livros e filmes.

Leia a resenha de Horizonte perdido de James Hilton (clique no nome do livro)

Em 2018 eu conheci a história de Shangri-La através do livro Horizonte perdido de James Hilton. Desde que foi lançado em 1933, o lugar utópico criado pelo autor é usado em diversas outras obras, livros, filmes e séries - por exemplo, para discutir se é possível e como um lugar onde o ser humano viva civilizadamente e moderadamente fiel e feliz, numa estrutura social organizada a criar uma sociedade totalmente a parte do resto do mundo.

Leia o comentário sobre o filme Horizonte perdido dirigido por Charles Jarrot

Gostei da história, assisti a uma adaptação dos anos 1970 que me fez repensar o final (espero encontrar hora dessas a versão de 1937), e depois disso minha empolgação com a história cresceu e falo frequentemente do enredo em conversas aleatórias principalmente numa época tão fervorosa para a política brasileira e até mundial, já que tudo sempre está interligado.

No domingo passado depois da eleição eu voltei para casa e fui sofrer nas redes sociais mesmo depois de ter passado o dia todo como mesária. Liguei a TV no FX e o filme da vez era O retorno da múmia, ação, aventura histórica e humor que eu adoro e logo depois o terceiro filme da trilogia seria exibido. Sem nada planejado deixei a TV ligada e continuei fazendo outras coisas em casa e hora ou outra espiando o celular, até que uma conexão muito louca aconteceu...


Lá pelas tantas, já na exibição de Múmia - a tumba do imperador dragão, uma personagem fala: "Shangri-La", e na hora eu larguei o celular e paralisei na frente da TV. Eu não acreditava que depois de tantos anos assistindo a trilogia, mesmo não gostando do 3º filme, eu nunca tinha percebido a referência e muito menos me lembrei do filme enquanto lia Horizonte perdido. Levando em conta o contexto da história tenho quase certeza que a referência é sobre a cidade criada por James Hilton e agora eu chego ao tópico final da publicação....


Eu quero assim que possível rever toda a trilogia da múmia e especialmente o terceiro filme - Tumba do imperador dragão - que faz referência a Shangri-La. Como não prestei atenção ao que levou a viagem e porque a dedução da cidade, para completar toda essa coincidência preciso sem dúvida maratonar essas aventuras arqueológicas. Achei uma conexão tão louca que valia um comentário no Estante da Nine e é claro que eu quero saber quando e com que histórias conexões estranhas aconteceram pra vocês. Até o próximo!

Assista ao vlog publicado no canal do Estante da Nine

Beijos!

*Imagens dos filmes: Divulgação

Leitura todo dia: semana 90

1 de novembro de 2018

Depois de duas semanas mais ou menos o resumo 90 tem vários aspectos positivos. Hoje vou comentar no blog sobre o que li entre os dias 17 a 23 de outubro, reta final do mês e também um embalo para o início de novembro. Apesar das leituras seguirem abaixo da minha expectativa, essa semana variei os títulos e gêneros das histórias.

A primeira parte da semana 90 foi de conclusão de O Ateneu de Raul Pompéia, história que apesar de curta estava comigo há algumas semanas. A narrativa difícil fez com o enredo não rendesse tanto, apesar disso a história tem muitos debates atuais e discussões relevantes no ambiente escolar e social. O livro está recomendada no 1001 livros para ler antes de morrer e em breve tem experiência de leitura para o projeto no Estante da Nine.

Durante a semana 90, ainda no domingo, 21, depois de terminar O Ateneu eu escolhi uma nova leitura na estante, desta vez um livro aleatório, Diga aos lobos que estou em casa de Carol Rifka Brunt. Já no primeiro capítulo descobri que o livro se passa em 1986/ 1987 e gostei do contexto da época, dos capítulos curtos e da personalidade conflituosa da protagonista. A doença do livro é a AIDS, tabu para a família, e a rixa entre as duas irmãs também é parte dos temas mais citados. Conto mais sobre o andamento do livro na próxima semana.

Outra leitura que entrou na rotina foi O suplício de Angélica de Anne e Serge Gollon, o segundo volume da série A Marquesa dos Anjos, esse sim um livro incluso na minha meta recente. O cenário é Paris e a corte do rei. A personagem já se sente bem a vontade com o marido e a nova vida, mas não se acostuma com os hábitos da realeza e nobreza. Desde os primeiros capítulos fica claro o clima de conspiração, mas o início que li na semana 90 ainda não me deu pistas de onde vai levar. E vocês, o que leram?

Assista ao vídeo da semana 90 do projeto Leitura todo dia

LIVROS
O Ateneu de Raul Pompeia (compre na Amazon)
Diga aos lobos que estou em casa de Carol Rifka Brunt (compre na Amazon)
O suplício de Angélica de Anne e Serge Golon (compre no Estante Virtual)

Beijos!

*Ajude o blog comprando pelos links indicados no post ou através dos banners da Amazon e Submarino;
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine

Leitura todo dia: semana 89

27 de outubro de 2018

Eu não tenho mais justificativas para escrever por aqui sobre como estou trabalhando muito, o que é ótimo porque finalmente vou colocar em prática alguns projetos do Estante da Nine e outubro passou voando (pra vocês também?), então vou pular para o segundo resumo do sábado, agora da semana 89 do projeto Leitura todo dia que rolou entre 10 a 16 de outubro. Por enquanto o mês tem sido lento, mas na medida do possível tenho mantido a leitura ativa.



A semana 88 foi toda de O Ateneu de Raul Pompeia, e teve também dois dias sem leitura. A narrativa sem dúvida é o grande desafio do livro que aborda temas sempre atuais no Brasil como riqueza, sobrenome, classe social e o tipo de ideologia que cada grupo considera adequada. O tom saudosista da narrativa sempre me deixa em dúvida se no final das contas o personagem odiou ou não ter estudado lá. Sigo contando mais sobre o enredo no próximo resumo. E vocês, o que estão lendo?

Assista ao vídeo da semana 89 do projeto Leitura todo dia

LIVRO
O Ateneu de Raul Pompeia (compre na Amazon)

Beijos!

*Ajude o blog comprando pelos links indicados no post ou através dos banners da Amazon e Submarino;
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine

Leitura todo dia: semana 88

Outubro está cheio de trabalho e com pouco tempo para as leituras, por isso também atrasei as publicações do projeto Leitura todo dia por aqui. O sábado pré eleição é a folga necessária para comentar com vocês sobre tudo que está pendente, então vamos lá. Ah, o resumo da vez é com os livros lidos entre 03 e 09 de outubro.

A semana 88 teve a primeira parte dedica a conclusão de O legado do Führer de Bruno Atti e isso aconteceu na sexta, dia 05. No geral eu gostei da leitura, com vários núcleos bem interligados e um tema incrivelmente atual. É possível que depois da eleição ele ganhe um post no Estante da Nine. Comentei sobre o livro em várias colunas do projeto, então dá para ter uma base da história. 

O sábado não teve leitura e a partir de domingo, dia 07, eu comecei um novo livro: O Ateneu de Raul Pompeia. A narrativa ainda não me fez entrar de cabeça na história porque certamente está impondo certos desafios, mas já adorei algumas perspectivas do personagem sobre a honra que é estudar no internato. Sigo revelando mais sobre essa experiências nas próximas semanas do Leitura todo dia. O que estão lendo?

Assista ao vídeo da semana 88 do projeto Leitura todo dia

LIVROS
O legado do Führer de Bruno Atti (compre o e-book na Amazon)
O Ateneu de Raul Pompeia  (compre na Amazon)

Beijos!

*Ajude o blog comprando pelos links indicados no post ou através dos banners da Amazon e Submarino;
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine

O terceiro anjo de Alice Hoffman

14 de outubro de 2018




O terceiro anjo
Autora: Alice Hoffman
Tradução: Pedro Barros
Editora: Planeta
Edição: 2011
Páginas: 272
Skoob | Goodreads
Compre na Amazon | Submarino

LEIA TAMBÉM
A insustentável leveza do ser de Milan Kundera
Madeline, uma nova-iorquina independente e com uma carreira de sucesso, sente-se irremediavelmente atraída pelo noivo da irmã. Frieda, filha de um médico de província, foge para Londres, onde se torna na musa de uma estrela de rock condenada. E a destemida Bryn está prestes a casar-se, embora esteja secretamente obcecada por outro homem. No epicentro de todas estas convulsões está Lucy Green, que se culpa a si própria por um trágico acidente que testemunhou aos doze anos no mesmo hotel onde as outras mulheres se encontram. Lucy passou as quatro últimas décadas em busca de redenção. Poderá o Terceiro Anjo renovar a sua fé?

Look inspiração: Clary Fray de Os Instrumentos Mortais!

12 de outubro de 2018

Há um bom tempo eu planejo levar a coluna Look inspiração que começou no blog com as produções A caminho de Coldtown e Pela República ou pelas Colônias da América? para o canal do Estante da Nine no Youtube e entre setembro e outubro a meta andou. Eu pedi sugestões para os seguidores do Instagram em uma enquete nas histórias e a primeira sugestão foi a de Clary Fray de Os Instrumentos Mortais.

Anotadas as primeiras ideias passei então ao passo seguinte: a pesquisa. Como eu li os dois primeiros volumes da série de Cassandra Clare, assisti ao filme e tentei ver alguns episódios da série, encontrei várias referências sobre a personagem. A surpresa é que para esse primeiro Look inspiração eu garimpei todas as peças no meu armário. Já estou pesquisando roupas para as próximas edições, e a coluna começou com pé direito.

Confira minha pasta de inspirações para Clary Fray no Pinterest

OK. A missão era escolher o melhor visual inspirado na personagem e que fosse realista, ou seja, que eu usasse de verdade e que combinasse até certo ponto com meu estilo. Criei uma pasta de referências no Pinterest e salvei várias fotos do filme para procurar peças no armário. E encontrei tudo que precisava. O figurino da Clary Fray interpreta por Lily Collins é imensamente mais realista que o da série e por isso o escolhi.

As peças básicas do visual da Clary são:
  • camiseta estampada
  • camisa de flanela
  • jaqueta jeans/ couro
  • calça jeans
  • coturno

O resultado do Look inspiração da personagem Clary Fray está no vídeo abaixo. Deixe uma sugestão de personagem!



Beijos!

Leitura todo dia: semana 87

Parece que meses passados de 2018 estão se repetindo porque começo mais um Leitura todo dia exaltando que outubro até aqui me dragou. Por um lado estou trabalhando bastante, o que é ótimo, por outro - não consigo manter todas as atividades em dia, como a casa e o blog, e o ritmo de leitura também diminuiu. Apesar dos obstáculos, o importante é não parar, então vamos lá.

A semana 87 foi para lá de decepcionante. Entre os dias 26 de setembro a 2 de outubro li pouquíssimo e de todo período fiquei cinco dias sem concluir um capítulo sequer. Na sexta-feira avancei 57 páginas em O legado do Führer de Bruno Atti e já no trecho final o enredo adquire um ritmo interessante, onde todas as linhas da história se encontram. O que vocês acham de um post de opinião ao final do livro?!

Outro pequeno avanço da semana 87 foi no livro Memórias de Sherlock Holmes de Arthur Conan Doyle. Li o conto que revela um dos primeiros casos do detetive, aquele que foi determinante para seguir o caminho na profissão, e mesmo nas histórias curtas eu fico impressionada com a criatividade do autor. Espero concluir a leitura em outubro. 

O resumão dessa edição do projeto Leitura todo dia tem apenas 75 páginas totais, - 265 em comparação com a semana anterior, além de cinco dias sem leitura e nenhum livro finalizado no período. Apesar dessa troca de mês que quebrou o ritmo das semanas anteriores, outubro foi positivo e recheado de leituras - que eu vou compartilhar em breve na coluna Leituras do mês (assina o feed para receber as novidades).

 Assista ao vídeo da semana 86 do projeto Leitura todo dia

LIVROS
O legado do Führer de Bruno Atti (compre o e-book na Amazon)
Memórias de Sherlock Holmes
de Arthur Conan Doyle (compre na Amazon)

Beijos!

*Ajude o blog comprando pelos links indicados no post ou através dos banners da Amazon e Submarino;
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine

Leitura todo dia: semana 86

5 de outubro de 2018

O final de setembro foi um desleixo total da rotina e outubro começou com trabalho, ainda bem. Por isso o Estante da Nine ficou alguns dias parados, mas a sexta chegou com a folga e o tempo que eu tanto precisava para sentar e escrever para vocês o que rolou nos últimos tempos. Para colocar as coisas no lugar o papo é com a semana 86 do projeto Leitura todo dia e o que rolou entre 19 a 25 de setembro.

A leitura predominante da semana 86, livro que eu comecei e terminei no período, foi O terceiro anjo de Alice Hoffman. O início da história não me empolgou, mas assim que li o segundo e o último trecho, e ao pensar nas três partes que formam a história, eu realmente gostei da proposta da autora, os elementos de ligação de cada momento, os dilemas familiares e pessoais e como o todo se encaixa. Experiência daquelas diferentes e positivas que em breve vai ganhar opinião no blog.

O resumo de hoje encerrou com a sequência de leitura de O legado do Führer de Bruno Atti. A história tem me proporcionado bons momentos de reflexão, principalmente pelo tema envolvendo neonazismo e uma investigação internacional. Alguns trechos do enredo são truncados e com muitas informações históricas, mas apesar disso a impressão geral é positiva. A semana 86 também teve um dia sem leitura. E por aí, como foi a reta final de setembro?

Assista ao vídeo da semana 86 do projeto Leitura todo dia

LIVROS
O terceiro anjo de Alice Hoffman (compre na Amazon)
O legado do Führer de Bruno Atti (compre o e-book na Amazon)

Beijos!

*Ajude o blog comprando pelos links indicados no post ou através dos banners da Amazon e Submarino;
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine

Horizonte perdido - dirigido por Charles Jarrott

30 de setembro de 2018




Horizonte perdido
(Lost Horizon)
Direção: Charles Jarrott
Produção: Columbia Pictures
Ano: 1973
Duração: 150 minutos
Filmow | IMDb

LEIA TAMBÉM
Horizonte perdido de James Hilton

Essa adaptação foi uma das mais loucas que assisti e nem sei bem como começar a comentar sobre ela. Horizonte perdido ganhou uma versão para o cinema em 1937 assinada por Frank Capra e em 1973 o diretor Charles Jarrott também gravou sua perspectiva da história. As diferenças entre livro e filme são consideráveis, por isso desde o início encarei a obra como levemente inspirada, ou com elementos da história original, e não exatamente como uma adaptação fiel. Pelo contrário, esse foi um dos casos que as liberdades criativas do diretor alteraram, em parte, o contexto de Shangri-La.

O filme começa com a fuga de uma região invadida e a viagem de avião. Durante uma tempestade o veículo sofre uma queda e o piloto morre. Os cinco ocupantes (no livro são quatro) são resgatados por um monge e aldeões numa região que parece improvável haver vida. Depois de horas de caminhada e uma escalada perigosa os protagonistas chegam ao paraíso chamado Shangri-La.

A primeira diferença significativa é o número de personagens. As profissões e todo contexto também foi modernizado para a época em que o filme foi gravado. Enquanto na história original a aventura acontece nos anos 1930, na versão de Charles Jarrott a expedição, o figurino, a tecnologia e todas as referências acompanham a década de 1970. Visto que é um remake da versão de Frank Capra de 1937 faz sentido que o diretor tenha atualizado a história. Atualmente é possível encontrar diversos casos assim no cinema, mas não posso mentir que a primeira impressão foi negativa.

Os dilemas principais do livro permanecem no filme, mesmo que expostos de maneira diferente. Um dos sobreviventes é o provocativo e responsável por instigar a saída deles do refúgio, enquanto Conway segue o personagem racional do livro e o que tenta mediar todos os conflitos. Enquanto no livro duas mulheres são presentes na história, no filme são três, e apesar de ter funcionado na ideia geral da trama, elas constantemente são exibidas em momentos de fragilidade ou como se precisassem de proteção, um grande revés da adaptação.

A diferença significativa do filme, que é um musical e eu só li sobre isso depois, é a representação de Shangri-La. Enquanto no livro toda a atmosfera do templo e da aldeia é introspectiva, até certo ponto reservada, pelo menos essa foi minha impressão, na versão para o cinema tudo é vibrante, com pessoas e monges por todos os lados, crianças e moradores de todas as partes do mundo e que chegaram ao templo em momentos diferentes da história (de Shangri-la, que é contada para Conway e o leitor pelo monge mais antigo do lugar).

Horizonte perdido foi uma daquelas experiências peculiares que por um bom tempo eu vou pensar sobre e mesmo que não tenha gostado de todas as adaptações de Charles Jarrott foi um filme marcante, sem dúvida. Minha nota para produção foi de 3,5 no Filmow. Recomendo filme (e o livro) para quem gosta de reflexões sociais, aventura, dilema existencial e o para quem gosta de debater sobre utopia e se ela seria possível (ou viável). Vocês conhecem Horizonte perdido?

Beijos!

Fotos: Divulgação

Horizonte perdido de James Hilton

27 de setembro de 2018



Horizonte perdido
Autor: James Hilton
Tradutores: Francisco Machado Vila e Leonel Vallandro
Editora: Abril Cultural
Edição: 1980
Páginas: 248
Skoob | Goodreads
Compre no Estante Virtual

LEIA TAMBÉM
O planeta do sr. Sammler de Saul Bellow
Fugindo da guerra, um grupo de homens e mulheres é seqüestrado para Shangri-la, aldeia encantada localizada numa longíqua montanha do Tibete. Surge um mundo soberbo, paradisíaco, onde a dor, a velhice e a morte assumem novos significados. Uma civilização mística onde a vida caminha livre e tranqüila em busca de um ideal de paz e sabedoria.

A abadia de Northanger - dirigido por Jon Jones

26 de setembro de 2018




A abadia de Northanger
(Northanger Abbey)
Direção: Jon Jones
Produção: Granada Television
Ano: 2007
Duração: 93 minutos
Filmow | IMDb

LEIA TAMBÉM
A abadia de Northanger de Jane Austen

No final de agosto eu compartilhei no Estante da Nine a minha experiência de leitura com A abadia de Northanger de Jane Austen e desde lá está na minha lista de tarefas assistir a adaptação (encontrei duas no Filmow: 1986 e 2007). Hoje à tarde finalmente risquei essa meta da pauta e sento no final desta noite de quarta para compartilhar mais uma opinião com vocês e não deixar passar os pensamentos e opiniões ainda frescos, como acontece as vezes e ainda estou devendo os comentários de alguns livros, filmes e séries (aos poucos as coisas andam, mentaliza positivo por aí).

O ponto de partida da adaptação de Jon Jones de 2007 é o mesmo do livro: Catherine recebe o convite de um casal de amigos e vizinhos para passar uma temporada no balneário de Bath. Apaixonada por romances góticos e sonhadora, a jovem vê a viagem a oportunidade de sua primeira aventura e parte para a nova cidade cheia de animação. Chegando lá, é claro, as coisas não são tão boas a primeira vista e Catherine e a senhora Allen passam por alguns momentos incômodos até que fazem as amizades iniciais.

A apresentação do romance e do triângulo amoroso acontece logo no início da história e o diretor intercala os momentos atuais da vida de Catherine com sonhos perigosos e esquetes das interpretações das aventuras que lê. A mistura consegue demonstrar o amadurecimento da personagem e como ela lida com cada situação, ao mesmo tempo que traz alívio cômico. A amizade é pauta do filme, assim como os relacionamentos por interesse e manipulação.

No livro de Jane Austen eu demorei um bom tempo até me interessar por Catherine e torcer por ela, já no filme o diretor Jon Jones que fisgou logo no início, ao trazer uma personagem que é inocente e pura, mas ao mesmo tempo esperta, destemida e engraçada. Ver a protagonista na adaptação a tornou real muito mais rápido e talvez esse tenha sido o ponto alto da minha experiência (e é bem provável que eu assista esse filme milhares de vezes a partir de agora).


Não vou mentir que me apaixonei por Henry Tilney desde a primeira aparição assim como antipatizei com John Thorpe assim que a sugestão do personagem surgiu no filme e a representação dos opostos aparece com muita intensidade, porém com menos contexto do que no livro. Os dramas sociais de Bath são resumidos nas cenas mais importantes e a viagem para Northanger parece ganhar mais tempo na adaptação, se bem que como no livro os momentos tensos ou sombrios foram poucos.

O final de Catherine foi corrido no filme também e apesar de defender as adaptações o mais fieis as histórias originais esse era um caso que eu torci por um desfecho alternativo ou estendido, já que como no livro, na versão de Jon Jones eu também torci demais pela personagem. O encerramento da história é justo, mas para um heroína faltou um momento épico, e o filme até tem um toque especial. Minha nota no Filmow foi de quatro estrelas, um filme de Jane Austen que eu adorei. Quem por aí assistiu?

Vídeo de opinião publicado no canal do Estante da Nine


Beijos!
Fotos: Divulgação

Leitura todo dia: semana 85

23 de setembro de 2018

A semana 85 do projeto Leitura todo dia foi pra lá de interessante e apesar de alguns perrengues envolvendo o computador e o editor eu consegui publicar o vídeo sem um atraso imenso e hoje o bate papo da semana é no blog. Entre os dias 12 a 18 de setembro eu comecei duas história, concluí uma delas, e dei sequência ao livro de contos que está me acompanhando pelo mês. Saldo final positivo, ainda bem.

Horizonte perdido de James Hilton foi a primeira leitura nova que comecei durante a semana 85 e também a história finalizada. Eu gostei da ideia do enredo, que começa com o sequestro de quatro personagens e após caírem na mata são resgatados por um grupo de pessoas que moram em um lugar peculiar e interessante: Shangri-La. A partir da chegada deles ao mosteiro o autor discorre sobre diversas questões pertinentes sobre individualidade, sociedade e utopia. Em breve tem resenha do livro e do filme no Estante da Nine, assina o feed para receber as atualizações por e-mail

O legado do Führer de Bruno Atti foi a escolha da bolsa para a semana 85 e há algum tempo eu devia a leitura de autores caxienses, quem sabe agora eu começo com projeto, né?! A história tem um começo truncado por conta das muitas informações histórias, mas serve de boa base para quem não tem afinidade com o tema, e liga um objeto de Hitler a vida de uma jovem brasileira. Isso foi tudo que li e na próxima semana conto mais sobre a leitura.

A semana 85 também teve a sequência de Memórias de Sherlock Holmes e li mais um conto desse personagem tão especial. O mais bacana é que a história conta qual foi a primeira vez que o personagem pensou em trabalhar como detetive e como aconteceu, de certa forma, o primeiro caso. Achei extremamente interessante porque é um aspecto que todo leitor tem interesse em saber, especialmente de protagonistas tão consagrados. O meu total de páginas da semana 85 foi 336, com a segunda sem leitura. E por aí, como está a meta de setembro?

Assista ao vídeo da semana 85 do projeto Leitura todo dia


LIVROS
Horizonte perdido de James Hilton (compre no Estante Virtual)
O legado do Führer de Bruno Atti (compre o e-book na Amazon)
Memórias de Sherlock Holmes de Arthur Conan Doyle (compre na Amazon)

Beijos
!

*Ajude o blog comprando pelos links indicados no post ou através dos banners da Amazon e Submarino;
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine