Trocas no sebo + compra no Submarino!

31 de janeiro de 2016

Oi gente, tudo bem? Apesar de ficar na dúvida sobre manter ou não os vídeos de novidades, e também por não participar mais das seleções de parcerias com as editoras - não devo receber muitos livros na caixa postal, eu não sabia se gravava ou não, mas gostei tanto das minhas trocas no sedo d'O Arco da Velha e da minha compra do mês no Submarino, que resolvi compartilhar (eventualmente), o que tem de novo na minha estante. Espero que gostem! Vocês já leram algum dos livros que mostrei no vídeo?!


LIVROS
Os três mosqueteiros de Alexandre Duma (Abril Coleções)
As aventuras de Huck de Mark Twain (Editora Brasiliense) 
Frankenstein de Mary Shelley (LePM Pocket)
Factótum de Charles Bukowski (LePM Pocket)

Beijos!
Batom: Fúcsia Pop - Color Trend/ Avon

O lado bom da vida de Matthew Quick

28 de janeiro de 2016





O lado bom da vida
Autor: Matthew Quick
Editora: Intrínseca
Edição: 2013
Páginas: 160 (econômica)
Skoob | Goodreads
Compre no Submarino | Amazon

LEIA TAMBÉM
Quase uma rockstar de Matthew Quick
Pat Peoples, um ex-professor na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele 'lugar ruim', Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um 'tempo separados'. Tentando recompor o quebra-cabeça de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com o pai se recusando a falar com ele, a esposa negando-se a aceitar revê-lo e os amigos evitando comentar o que aconteceu antes de sua internação, Pat, agora viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida.

Lucíola de José de Alencar

26 de janeiro de 2016




Lucíola
Autor: José de Alencar
Editora: L&PM
Edição: 1999
Páginas: 168
Skoob | Goodreads
Compre no Submarino | Amazon
Na melhor tradição romântica, Lucíola é um livro onde se debatem paixões tórridas e contraditórias. O amor que não resiste às barreiras sociais e morais. Assim é o romance da bela Lúcia, a mais rica e cobiçada cortesã do Rio de Janeiro, e Paulo, um jovem modesto e frágil. Um romance que sacode a corte e provoca um excitado burburinho na sociedade. De um lado a mulher que, sendo de todos, jurava não prender-se a nenhum homem, de outro o homem em dúvida entre o amor e o preconceito. José de Alencar utiliza este instigante argumento para descrever a enorme atração física entre um homem e uma mulher. A pena moralizadora do escritor busca a idealização espiritual da prostituta que quer se modificar e a alma pura de Paulo cuja amor arrebatador supera todas as barreiras. Lucíola é um dos mais curiosos trabalhos de José de Alencar. Há nele um clima de sensualidade constante combinado com o ardor e sofrimento, bem no clima da literatura romântica que predominava na segunda metade do século XIX quando foi escrito.

Finalmente gravei uma vídeo resenha para o Estante da Nine e essa é muito especial. Falei sobre uma das minhas leituras favoritas de 2015: Lucíola de José de Alencar. Meu primeiro contato com o autor foi há cerca de oito, 10 anos quando li Iracema e na época não gostei do livro. Logo, quando comecei Lucíola minhas expectativas eram baixas, o que foi ótimo porque eu amei o livro. Quase um mês depois, várias anotações e algumas pesquisas, finalmente criei coragem para ligar a câmera e compartilhar todo meu amor por essa história incrível. Espero muito que gostem e participem nos comentários.


Beijos!

*Ajude o blog comprando pelos links indicados no post ou através dos banners do Submarino e Amazon;
as compras pagas geram comissão ao Estante da Nine

Desapegar é bom (e usar as coisas paradas melhor ainda)

21 de janeiro de 2016

Oi gente, tudo bem? No final de 2015 eu anotei no meu caderno da pautas do Estante da Nine a ideia de escrever um post sobre desapego. Há alguns dias a Mari Dal Chico e o Marcos Tavares comentaram sobre o tema no Snapchat (sigam eles por lá, o meu é ninestecanella), e motivada pelos dois resolvi finalmente compartilhar minha experiência sobre desapegar. E para isso é preciso voltar alguns anos no tempo...

Desde pequena eu adoro guardar minhas coisas. Tenho até hoje minhas bonecas, ursos, jogos e brinquedos, inteiros ou em partes, que foram especiais na minha infância (a maioria guardados na casa da mãe, quem nunca?). Só por esse pequeno relato vocês podem imaginar o quanto foi difícil começar a praticar o desapego, né?! 

Durante o tempo em que morei com meus pais (juntos ou separados), e por não ter casa própria na época, a forma que eles encontraram para livrar meu quarto do acúmulo foi a mudança. Desta forma, por conta da bagunça dos primeiros dias eu me concentrava no que era mais importante e quando questionava meus pais sobre várias coisas terem sumido a real é que não tinha mais solução, tudo já estava no lixo há tempos.


Durante a adolescência e início da juventude continuou extremamente difícil abrir mão das coisas. E eu só me conscientizei da situação quando o Rodrigo e eu começamos nossa mudança para o apartamento em 2012. Aí sim minha ficha caiu. Tantas roupas e calçados novos e nunca usados, maquiagem pruma vida toda, filmes que não lembrava de ter na coleção e livros, ah os livros. Essa parte foi a mais chocante, sem dúvida.

Os primeiros passos para o desapego começaram ali. E logo numa mudança, algo que por boa parte da minha vida eu odiei, hehehe. As primeiras pilhas de doações, vendas ou lixo foram singelas, mas ano a ano eu ampliei minha visão sobre o tema. Porque gente, desapegar é bom demaisMas não, não é fácil no início.

Além de praticar o desapego, desde o ano passado estou em luta com outro hábito ruim: o de comprar coisas lindas, que ficam paradas porque eu tenho pena de usar. Exatamente por isso reuni os dois assuntos num post só. Se 2015 não foi bom no geral, posso comemorar porque evolui em dois assuntos essenciais para melhorar a vida e a casa. Porque sim, desapegar deixa tudo mais leve. 


Se você aí do outro lado que está lendo esse texto tem dificuldade em desapegar minha dica é: comece aos poucos. Sempre que tiver um tempo extra faça uma geral num cômodo da casa, separe o que você realmente usa e quer manter, e o resto destine para a venda, doação ou lixo. Leve em consideração que coisas paradas há muito tempo provavelmente vão continuar assim e se não são mais uteis para você, certamente podem ajudar alguém. 

Outro benefício em desapegar é manter só o que você realmente gosta e usa em casa e nas suas coleções. Por viver numa sociedade de consumo e capitalista é claro que estamos constantemente desejando coisas novas. O desapego ajuda não só a fazer aquela limpa na casa, como também mostra a cada um de nós o que realmente precisamos e o que vale a pena investir. Hoje em dia eu prefiro ter menos (roupas, livros, maquiagens, calçados, etc.) e usar tudo, do que ter os armários explodindo com itens inúteis. 

Gente, basicamente o resumo da minha experiência com o desapego é esse. Hoje em dia eu vivo organizando a casa e o que não é útil vai embora fácil fácil. Além disso, e até pelo ano de recesso financeiro, sem dúvida aprendi a usar melhor o dinheiro, comprar coisas diferentes do que tenho e deixar os impulsos consumistas de lado. E o mais importante: desapegar é um hábito que precisamos incorporar na nossa rotina e manter. Não é fácil, não é rápido e não é de uma hora para outra, mas o resultado vale o esforço. E você, como lida com o desapego?

Beijos!
*Fotos: Nine Stecanella

Perguntas & respostas (out/2015) + P&R temático

20 de janeiro de 2016

Oi gente, tudo bem? Em outubro passado eu gravei um VLOG para o Estante da Nine com alguns recados e como espaço para que os leitores e inscritos deixassem perguntas. Já passou algum tempo desde então, mas eu contei pra vocês que meu final de ano foi atrapalhado, né?! O vídeo de hoje é finalmente com as respostas (e está grandinho) e nele proponho que os próximos Perguntas e respostas sejam temáticos. Para a próxima edição escolhi como tema leitura, blog, canal e internet. Aproveita e deixa tua questão aí embaixo!


Beijos!

Playlist para lembrar anos passados

18 de janeiro de 2016

Sabe desde quando não rola uma playlist por aqui? OUTUBRO DE 2015!!! Então para acabar com o jejum de músicas no Estante da Nine eu resolvi conferir minha lista "Músicas, músicas, músicas" no Youtube e selecionar algumas coisas bem aleatórias, mas que me lembram de fases diferentes da vida (nossa, me sinto muito mais velha escrevendo isso XD). Tá, é claro que essa playlist tem um toque de nostalgia, hehehe. Espero que gostem das minhas escolhas. E divirtam-se!






Beijos!

Todos os nossos ontens de Cristin Terrill

13 de janeiro de 2016





Todos os nossos ontens
Destrua o passado para salvar o futuro
Autora: Cristin Terrill
Editora: Novo Conceito
Edição: 2015
Página: 352
Compre no Submarino | Amazon
O que um governo poderia fazer se pudesse viajar no tempo? Quem ele poderia destruir antes mesmo que houvesse alguém que se rebelasse? Quais alianças poderiam ser quebradas antes mesmo de acontecerem? Em um futuro não tão distante, a vida como a conhecemos se foi, juntamente com nossa liberdade. Bombas estão sendo lançadas por agências administradas pelo governo para que a nação perceba quão fraca é. As pessoas não podem viajar, não podem nem mesmo atravessar a rua sem serem questionadas. O que causou isso? Algo que nunca deveria ter sido tratado com irresponsabilidade: o tempo. O tempo não é linear, nem algo que continua a funcionar. Ele tem leis, e se você quebrá-las, ele apagará você; o tempo em que estava continuará a seguir em frente, como se você nunca tivesse existido e tudo vai acontecer de novo, a menos que você interfira e tente mudá-lo...

Leituras de dezembro (2015) - Luciola, Nárnia, PJ e +!

12 de janeiro de 2016

Oi gente, tudo bem? Eu liberei na madrugada desta terça no canal (te inscreve pra assistir os vídeos primeiro), as leituras de dezembro. Acreditem ou não, depois de séculos e um 2015 não muito produtivo, o vídeo está repleto de livros bacanas, séries concluídas e dois favoritos. E ficou com quase 18 minutos. Eu adoro vídeos de leituras longos e espero que vocês também (e assistam), hehehe. Aproveita pra me contar sobre tuas leituras do último mês do ano e se tu teve algum favorito. 


LIVROS
Uma proposta irrecusável de Jill Mansel 
Anjo negro de Mallerey Cálgara
Crepúsculo de Meg Cabot (A Mediadora no Estante da Nine)
A última batalha de C.S. Lewis (As Crônicas de Nárnia no Estante da Nine)
O último olimpiano de Rick Riordan (Percy Jackson e os Olimpianos no Estante da Nine)
Noite feliz de vários autores (compre na Amazon)
O demônio de Natal de Henri B. Neto (compre na Amazon)
Lucíola de José de Alencar 
O grande Ivan de Katherine Applegate (resenha)

Beijos!

Resumo de dezembro (2015) - Star Wars, Matilda e +!

8 de janeiro de 2016

Oi gente, tudo bem? O resumo de dezembro está bem recheado. No mês passado eu assisti seis filmes entre televisão, Netflix e cinema. Um recorde, já que também li bastante e 2015 não foi produtivo. No fim das contas o último mês do ano foi o melhor de todos. E vocês, o que assistiram em dezembro?


Ligeiramente grávidos - dirigido por Judd Apatow
Juntos pelo acaso - dirigido por Greg Berlanti 
O jogo da imitação - dirigido por Morten Tyldum
Matilda - dirigido por Danny DeVito
Cidades de papel - dirigido por Jake Schreier
Star Wars - O despertar da força - dirigido por J.J. Abrams

Beijos!

Favoritos de dezembro (2015) - NBA e Blake Shelton!

6 de janeiro de 2016

Oi gente, tudo bem? O vídeo de hoje é com meus favoritos de dezembro e já se passou um ano desde que comecei a gravar a coluna para o Estante da Nine. Eu nem acredito, hehehe. Para deixar o vídeo mais dinâmico a partir deste ano inclui três novas categorias. Comento sobre elas no vídeo. Espero que gostem! (batom: Marronli - quem disse Berenice?)


maquiagem: BB Cream 5 em 1 L'Oréal Paris (cor clara)
moda: blusa Marisa
comida: arroz de forno do Rodrigo
música: BLAKE SHELTON
televisão: NBA e Casas estranhas

Beijos!

Meta da semana: 3 a 9 de janeiro

3 de janeiro de 2016

Oi gente, tudo bem? Ano novo e nada melhor que aproveitar o ciclo que começa agora para colocar tudo em ordem, né?! E é por isso que a coluna meta da semana está de volta no Estante da Nine. Nela eu compartilho minhas leituras concluídas recentemente, as andamento e também o que pretendo ler nos dias que virão. Então todos os domingos (ou quase todos) temos um encontro marcado por aqui, ok? Vamos lá!

O primeiro livro que terminei de ler em 2016, hoje inclusive, é O lado bom da vida de Matthew Quick. A leitura começou pouco envolvente, principalmente porque não gostei do relacionamento extremamente infantilizado entre Pat e sua mãe, mas no decorrer da história o livro foi me ganhando e apesar de não ter virado um favorito como imaginei, foi uma boa experiência. Vocês preferem a resenha em texto ou vídeo?



Harry Potter e o enigma do príncipe de J.K. Rowling é minha leitura em andamento e comecei no último dia de 2015. Estou na página 104, capítulo 7, e o livro virou meu favorito da série até agora. No entanto, estou lendo aos poucos porque quero ficar mais algum tempo com os personagens. Pelo menos durante esta primeira quinzena do mês de janeiro.

Por fim, minha escolha para a próxima semana é Todos os nosso ontens de Cristin Terrill, lançamento recente da Novo Conceito e livro distópico que selecionei na minha estante para participar do clube de leitura da Mari do Triplobooks. Para saber como participar visite o grupo no Facebook

Então é isso pessoal. Minha primeira meta da semana de 2016 está pé no chão e objetiva, isso porque escolhi vários livros para ler em janeiro (mostrei no Instagram e Facebook), e quero saber, na verdade, como as leituras vão rolar neste início de ano. Estou bem confiante que 2016 será ótimo. E vocês, o que estão lendo?

Beijos!
Foto: Nine Stecanella

5 batons favoritos da Panvel

2 de janeiro de 2016

Oi gente, tudo bem? A lista de hoje é "um pouco diferente" do que normalmente publico no Estante da Nine. Há algum tempo quero compartilhar com vocês dicas de outros assuntos que não livros, filmes e série de TV e uma boa maneira de fazer essa transição de temas é através das listas. Além de falar sobre maquiagem e produtos de cuidados gerais, como já acontece nos favoritos do mês, quero escrever sobre a rotina de casa, as customizações que ando testando e qualquer outro tema que dê "aquela" vontade de falar por aqui.

Mas são se preocupem! Os livros continuarão como assunto principal do Estante da Nine e os posts sobre temas diversos devem rolar uma ou duas vezes por mês. Tomei essa decisão porque já deixei passar tantas ideias legais e me boicotava por medo e insegurança, e agora prefiro tentar algo novo do que me arrepender por não ter feito. Além disso, é bom variar os temas tanto para quem lê (vocês), quanto para quem escreve (eu). Enfim, vamos ao que interessa.

Nude Wood - Mel 1 - Vinho intenso - Xangri-lá 37 - Nude Summer


A Panvel é uma rede de farmácias bem conhecida no Rio Grande de Sul que vende produtos de marcas nacionais e internacionais, além de medicamentos, claro. A Panvel também comercializa sua própria linha que engloba itens de maquiagem e cuidados básicos. Eu adoro a farmácia e sempre que posso visito uma loja. A marca também vende pela internet através do site. Para quem não tem acesso aos produtos na loja física encontra tudo online.

E eu, como fã da Panvel e curiosa de plantão, tive contato com um batom da marca há três anos, ainda com a embalagem antiga, quando trabalhava no shopping e precisava de algo bom e barato para segurar os efeitos do ar condicionado nos lábios. E foi assim comprei o batom Mel, a cor número 1 da linha e meu favorito até hoje. 

Mel 1 - Nude Wood - Vinho intenso - Xangri-lá 37 - Nude Summer



A essa altura, e até pelo título, vocês já sacaram que vou mostrar meus cinco batons favoritos da Panvel (atualmente), né?! Alguns deles são de coleções limitadas, mas vocês encontram cores equivalentes na linha regular da marca. O principal ponto positivo é que os batons da Panvel são realmente hidratantes e para quem tem lábios ressecados como os meus é, sem dúvida, o principal mérito. Além disso, a pigmentação é ótima, inclusive das cores claras, e a fixação é boa. Os batons de acabamento opaco duram mais nos lábios.

As cores que mais tenho usado da marca atualmente são o Mel 1, o primeiro da Panvel que comprei e favorito; o Nude Wood da coleção de inverno Mystery, um marrom lindo com acabamento opaco; o próximo é o Vinho intenso lançado na coleção Lady Like, mas com um parecidíssimo na coleção regular; o penúltimo é o Xangri-lá 37, uma cor entre o rosa e o laranja que não sei definir bem, hehehe; e por último o  Nude Summer, da coleção do verão passado.

Então é isso pessoal. Esta é a minha lista com os cinco batons favoritos da Panvel e foi a primeira do tipo no Estante da Nine, então espero que vocês tenham gostando das dicas. Me contem nos comentários se vocês já usaram algum batom ou produto da marca e como foi a experiência. Os batons da Panvel custam em média R$8,90 e vocês podem conferir as cores no site.

Beijos!

O grande Ivan de Katherine Applegate

1 de janeiro de 2016



O grande Ivan
Autora: Katherine Applegate
Editora: #irado (Novo Conceito)
Edição: 2014
Páginas: 288
Skoob | Goodreads
Compre no Submarino | Amazon

SUGESTÃO DE LEITURA
Eve e Adam de Katherine Applegate
Meu nome é Ivan.
Eu sou um gorila.
Não é tão fácil quanto parece...
Ivan mora dentro de um shopping e nunca tinha pensado em voltar para a natureza até o dia em que a pequena Ruby, um filhote de elefante, foi comprada pelo dono do circo. Baseado em fatos reais, O grande Ivan é uma história deliciosa, cheia de humor, ao mesmo tempo doce e inteligente, sobre os direitos dos animais e sobre a força da amizade. Não importa quantos anos você tem... Você deveria ler este livro hoje, agora mesmo. Aliás, o que você está esperando para começar?

Resumo de novembro (2015) - Jessica Jones!

Oi gente, tudo bem? O último vídeo do último dia de 2015 (publiquei ontem no canal) é para a coluna resumo do mês de novembro e assisti a primeira temporada de Jessica Jones. Sou leiga no universo Marvel, mas conheço o contexto na qual a personagem está inserida e curti bastante os episódios. No vídeo comento alguns dos meus pontos favoritos. E vocês, o que acharam da série?


Beijos!