Just Listen de Sarah Dessen

26 de agosto de 2011





Just Listen
A garota que esconde um segredo
Autora: Sara Dessen
Editora: Farol
Edição: 2011
Páginas: 308
Depois de ter sido pega com o namorado da melhor amiga numa festa, Annabel Green começa o ano letivo sozinha e sendo ignorada pelo resto da escola. Mas o que realmente aconteceu naquela noite ainda é segredo, que ela não se arrisca a contar para ninguém. Os problemas de Annabel são explicitados pela recusa da família em admitir os próprios problemas, a fissura da mãe para que as filhas virem modelos famosas e Whitney, a irmã do meio, que sofre de anorexia. Uma amizade com Owen, o DJ da rádio comunitária, que tenta constantemente ampliar os gostos musicais de Annabel, fará a tímida jovem aprender a falar a verdade, doa em quem doer.

Just Listen é um livro intenso. Tem um enredo marcante e foge, na maior parte do tempo, do senso comum. A protagonista é Annabel Green uma garota que vive na sombra das irmãs mais velhas, da amiga controladora e de uma família que prefere fechar os olhos para realidade, com a fachada de "família perfeita".

O enredo principal do livro é o segredo que Annabel esconde depois de ser pega com o namorado da melhor amiga, em um quarto, durante uma festa. Pelo tom da narrativa, é possível imaginar o que aconteceu naquela noite, mas um dos pontos positivos é que o texto não é linear e nem temporal. Ou seja, Annabel intercala sua vida atual, com lembranças do último ano.

Tachada de vagabunda, a garota se isola das demais pessoas da escola, que após o fiasco de ter “traído” a melhor amiga, ficam contra ela. Enquanto isso, na sua casa, a família sofre com a briga constante das irmãs mais velhas de Annabel e fecham o olhos para o problema de anorexia da irmã do meio, Whitney. Ao mesmo tempo, a mãe, obcecada para que as filhas se tornem modelos, não percebe o problema de cada uma delas, sufocadas por essa vida que não querem.

Annabel é uma personagem inquietante. Prefere aceitar tudo que acontece em sua vida do encarar os problemas para tentar resolvê-los. Omite sentimentos, vontades e desejos para condicionar um comportamento que possa ser aceito pela maioria, tanto na sua casa, como na escola. É quando surge um amigo inesperado, Owen.

Owen é o cara esquisito da escola, que não fala com ninguém e que carrega os mitos mais espetaculares do ensino médio no quesito comportamento e vícios. Annabel não foge muito do pensamento comum até conhecer quem é o garoto. Com o decorrer da história, os dois se tornam grandes amigos e Owen passa a dar conselhos a garota, principalmente em relação a abandonar a carreira de modelo, que tanto detesta.

Como é dominada pelo medo e a insegurança, mesmo importante, os conselhos de Owen não são seguidos por Annabel, que mais uma vez se isola do mundo. Uma reviravolta faz com que a garota repense tudo que aconteceu na noite em que mudou sua vida e prove que a omissão foi o pior caminho a ser escolhido.

Como uma história vivida por personagens adolescentes, o livro traz muitas familiaridades. Mas o ponto alto, além da narrativa, que na minha opinião muito bem conduzida, são os assuntos em debate. Annabel não está sofrendo uma crise de amor platônico, pelo contrário. Convive com uma família que aos poucos desmorona, com um segredo que assombra e com a submissão de não tomar decisões próprias. Um livro que merece ser lido, sem dúvida.

Beijos!