Mulheres - filhos

2 de setembro de 2009


Geralmente eu não leio a Veja. Tá bom, nunca leio. Nem o site. Mas nos últimos dias ando olhando por causa do trabalho. E uma matéria publicada lá me chamou muito a atenção. A revista de maior circulação nacional (?), nos últimos três anos, não tem me "pego em suas pegadinhas". Mas a matéria não envolve nenhum presidente, futuro ou passado.

É sobre a queda no número de filhos das mulheres. Em virtude da escolarização. Parece lógico, tipo 1+1=2. Mas não é bem por aí. Hoje em dia quando vemos meninas de 15, 16 anos grávidas cai os cabelos, mas 30 anos atrás isso não era um espanto assim tão grande. Quem dirá lá pelos anos de 1950.

Mas tem uma diferença fundamental.

O acesso a todo o tipo de anticoncepcional, de graça, já lança um dos motivos. O saber dos perigos de uma gravidez precoce também. O acesso a informação, esse nem se fala. Na escola, os professores tedem a dar explicações mais obvias. Até porque alunos de 12, 13 anos já são mais andados que eles. Enfim.

Pra mim, Nine, o problema é a cabeça da gurizada mesmo. O resto, tá tudo nas mãos. Quem quiser ler a matéria, tá aqui.